Japão: Encontrando Michel Matsuda em Akihabara


Voltando as histórias de Akihabara, foi muito engraçado quando saimos da Sofmap e começamos a descer escadas de incendio demos de cara com Michel. Ele tava lotado de sacolas de alguns kit pra montar de robo. Michel ficou meio perplexo, mais ainda que eu e o Renato Siqueira eramos amigos e que encontramos ele do outro lado do mundo.

Ele escrevo o blog “Universo Otaku” http://universo-otaku.blogspot.com e considero ele, um otaku old school, como eu e o Renato. Conheci ele, depois da época do Neo Animation, via a e-mails, mas eu e como ele, adoramos tokusatsu, anime e mangá. Eu sinceramente sou fascinado pelas histórias que ele conta no blog dele. Isso sem mencionar as traduções de entrevistas que ele sempre posta no blog dele.

Conversando e falando sobre séries, atores, eventos, muita coisa. Olha é bom demais encontrar pessoas como Michel. Fomos no Mc Donalds almoçar, nossa estava lotado, ficamos até em mesas separadas, e bom, Renato fez uma pergunta pertinente ao Michel: “Aonde você guarda tudo que você compra?”. Ele comentou que tinha comprado uma casa recentemente, e que um dos quartos é só pra isso. Serio, na proxima vez que eu pisar em territorio japones, to doido pra ver sua coleção Michel. Lembro que conversamos sobre permanencia ilegal no Japão, como formas de manobras isso, e Michel contou algumas historias de indianos (eu acho), sendo deportados e como é o processo de deportação.

Relendo a história contada pelo Michel, vou ter que contar a história mais adulta desse blog até o momento. Fomos no famoso Sex Shop em Akiba. É rapaz, o Renato só me apronta, e lá fomos nós ver as putarias do Japão UHU!

Com diversos andares, percebia claramente como eram pra publicos diferente. Tipo, subindo os andares, tinha um andar só pra casais, com vibradores, cremes, oleos e coisas do tipo. Subindo mais um andar, fomos no andar pra punheteiros. Juro que vou ficar contrangido de contar essa história no blog, mas ok vamos lá. O andar era especializado em desde latas de refrigerante que na verdade você coloca outra coisa dentro da lata (foi isso que vocês pensaram), calcinhas usadas com fotos das donas com o rosto tampado e também bonecas inflaveis, como também só aquela parte da mulher, sem ofender mas já falando, a vagina. Tinha de todos os tipos, tamanho e até as desenhadas em forma de animê. Também tinha aquelas bonecas em tamanho natural e peso em traço anime, pra quem quer ter uma esposa tipica de personagem de animê.

Indo para o andar debaixo, Renato foi mostrar o poder do vibrador. Na frente de diversos casais japas, ele me liga um vibrador que parecia uma britadeira. Ataque de riso universal aconteceu na hora. O pior, o casal do lado, quando renato saiu, pegaram o vibrador e fizeram a mesma coisa.

Depois disso, voltamos a ver coisas normais em Akihabara, fomos embora umas 18 horas, pra encontrar a Sae, para assistir Anison X´no Tokyo International Forum. Lembra que tinhamos sido convidados pela Yumi Matsuzawa? Então, no Show, era Hironobu Kageyama, Hiroshi Kitadani, a Yumi Matsuzawa, entre tantos outros artistas. Foi uma coisa muito legal, principal ouvir Kageyama cantando com uma orquestra.

Voltando para o Michel, ele comentou isso no meu blog ontem: “Ótimos posts sobre o Japão, Giuliano. Acredito que você deve estar bem atarefado, já que estamos em março, e só agora você está contando suas peripécias. Sempre me esqueço, mas tenho que colocar o link do seu blog no meu. Ah, e tem que falar do nosso encontro acidental em Akihabara…HeHeHe! Cadê a foto que tiramos juntos? Aliás, falando em Akihabara, meu amigo Koji, do Neo Animation, apelidou este bairro de “Liberdade Perfect Grade” (numa
paródia aos Gundam Perfect Grade). É quase igual ao bairro da Liberdade…HáHáHá!Espero seu retorno aqui, meu amigo!”.

Eu vou sempre que puder, eu vou tentar ir aí. Eu adoro o Japão, fui conhecer o país e eu achei lindissimo e até mesmo pra hobbies que eu pensei que não tinha mais, me fez comprar mais e mais. Com certeza eu vou voltar pro Japão e quando voltar, vou te avisar pra continuar os papos e você me mostrar um pouco mais sobre sua cidade e também Tokyo. Muito obrigado cara e caso vir visitar o Brasil, mê mande um e-mail, porque você sabe que sempre esta convidado. (mesmo que aqui não tenha tanta graça como aí)

As histórias de Akiba ainda não acabaram. Até a Potato, no próximo post.

Para quem quiser ver o post sobre meu encontro com Michel no Blog dele, ta aqui http://universo-otaku.blogspot.com/2008_12_01_archive.html



Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: