Hard Gay é um dos personagens cômicos mais famosos do Japão no momento. Usando roupa de couro, e tendo a marca registrada em rebolar o quadril e seus gritos como “Fuuuuuu” e “Okay”, o personagem criado por Masaki Sumitani é um dos grandes destaques de 2005 pra cá. Para nós brasileiros, o visual de Hard Gay lembra o personagem Pit Bicha, criado pelo Tom Cavalcante, enquanto outros definem, que Hard Gay é um membro expulso do Village People. O personagem criado para o programa Bakushō Mondai no Bakuten, tornou-se a grande salvação do programa que iria ser cancelado, dando picos de audiências de 14%.

Hard Gay – A Origem

O Razor Ramon Hard Gay (é o nome dele, sendo abreviado apenas para Hard Gay ou também para a sigla HG) começou em 1997, como lutador de wrestling profissional (também conhecido como Telecatch), que é um esporte onde o praticante deve derrotar um oponente sem atacá-lo com objetos inanimados, como armas.

Masaki Sumitani acabou se mudando para Osaka, participando de um grupo de comediantes chamado Yoshimoto Kogyo. Lá, entre interpretou diversos personagens, entre eles, um padre e um punk. A opção do personagem Razor Ramon torna-se homossexual partiu do próprio criador, em uma conversa entre amigos e membros do grupo de comedia. Foi Kobayashi Kendo, do mesmo grupo, que sugeriu a caracterização do personagem fosse chamada de Hard Gay, justamente por se referir a dança do próprio ator. Não precisa imaginar que Hard Gay, também foi levado em conta por significar a “A arte gay” e também a “Hardcore Gay”, tornou-se o nome Hard Gay utilizado desde então por Masaki Sumitani.


Para a criação do personagem, Sumitami freqüentou diversos bares gays, na região de Doyama-cho, em Osaka. Para revisar a criação do personagem, ele freqüentou a região Minami-Horie, onde encontrou uma loja chamada VFTQ, especializada em moda gay no Japão. Vale lembrar que entre as curiosidades que ele tem, é que seus óculos escuros são o mesmo que o cantor Elvis Plesley usava.

Para sua interpretação, Masaki, comentou já em algumas entrevistas, que se baseou no cantor já falecido, Freddy Mercury, do grupo Queen.

La Vida Loca – O tema de Hard Gay


A música La Vida Loca do cantor Ricky Martin, auge nessa época, havia chegado a todo mundo, inclusive no Japão, e logo quando Masaki ouviu, decidiu naquela hora que seria o tema ideal para seu personagem.

Hoje, para população japonesa, a canção La Vida Loca tornou-se o tema do personagem que invadiu todo Japão, com o enorme merchandising sobre ele.

Entre o amor e ódio da população japonesa


Tornando-se popular no programa Bakuten, exibido pelo canal TBS, Hard Gay pela ironia do destino, virou o mais desejado pelas adolescentes japonesas. Chacoalhando os quadris e gritando “Fuuu” e “Haado GEI” (pronuncia em japonês das palavras em inglês Hard Gay), o personagem caiu ao gosto da população japonesa, no horário família, na TBS, algo bastante incomum. Sendo um personagem criado com algumas características sadomasoquistas e pra lá de sexuais, Hard Gay teve sorte em ser aceito, já que outros artistas por muito menos, não tiveram a mesma aceitação. Vale lembrar que Hard Gay não é o único personagem que faz uma caricatura exagerada do universo homossexual, mas foi o único que obteve êxito.

Uma das razões do sucesso de Hard Gay no horário familiar é justamente a missão de ajudar as pessoas, seja conscientizando as pessoas com limpeza em parques, ou ajudando um restaurante de Lamén que estava indo mal em vendas, entre outras missões em pró a sociedade.

O personagem Hard Gay tornou-se uma figura popular, principalmente entre as crianças. O engraçado dessa história toda é que Hard Gay ganhou o “status” de ame ou odeie, sendo assim, do mesmo jeito que muitos adoram o personagem, existe também aqueles que o odeiam.

As pessoas contra “Hard Gay”

Sendo criticado, por ofender uma minoria sexual, Hard Gay é condenado por fazer um estereótipo pejorativo, utilizando-se do bizarro. Kanako Otsuji, uma das maiores defensoras do homossexualismo no Japão, fez a seguinte declaração, na Liberdade lésbica da Assembléia Provincial de Osaka da Mulher.

“[A forma como a mídia trata minorias sexuais] me deixa irritada. Esta manhã eu vi [comediante] Razor Ramon pela primeira vez. Eu nunca o assisti antes na televisão. Eu só havia ouvido falar dele. Ele não é homossexual. Ele usa apenas uma caricatura gay para sua atuação, fazendo as pessoas rir. Eu tenho medo que as pessoas vão começar a imaginar que os homossexuais são pessoas como ele, que gritam e mexem seus quadris”

Kanako Otsuji

As criticas sobre Hard Gay não pararam por aí, a Hokkaido Associação da Minoria Sexual de Sapporo, também fez a seguinte declaração: “A aceitação de Hard Gay pelo público japonês mostra-me que há uma forte tendência aqui para ver a homossexualidade como algo engraçado. Isso é triste.”

Hard Gay e a mídia

O sucesso de Hard Gay foi tanto, que logo a publicidade japonesa, percebeu o potencial em torno do personagem, assim utilizando para uma série de anúncios do país. Entre eles, podemos destacar o lançamento do filme Quarteto fantástico no Japão, em que o traje Hard Gay, ganhou uma leve alteração, trocando a sigla HG pelo número 4.

Diversos produtos com o Hard Gay chegou as lojas, entre eles: camisetas, chaveiros, inclusive sua própria versão do brinquedo Pula Pirata.

Hard Gay e a cultura pop


Quando um personagem se torna ícone, não demora muito para ele aparece em tudo que é produção, assim Hard Gay começou aparecer direto em diversas produções tanto em anime como em live action no Japão.

O caso que mais chama atenção é o episódio 39, da série Boukenger (no ocidente adaptada como Power Rangers Ultra Veloz), aonde aparece uma pessoa parecida com ele, e agarra um dos personagens da série.

Entre animes, diversas produções, Hard Gay apareceu, entre elas, destaca-se a citação dele em Suzumiya Haruhi no Yuuutsu, Bokusatsu Tenshi Dokuro-chan, Gantz, Gintama, Lucky Star, Pani Poni Dash! Isso é apenas um dos exemplos que o personagem Hard Gay tornou-se um personagem popular principalmente entre as crianças.

Agora não pense que apenas em tokusatsu e animes, o comediante apareceu, já que ele também apareceu em diversos doramas, destacando-se: Ichi Rittori no Namida, Nobuta wo Produce e Hana Yori Dango.

Diversos programas de entretenimento japonês criaram provas baseadas no personagem. Desde em como requebrar os quadris, como ele a provas mais complicadas, em imitar o personagem. Hard Gay tornou-se mais um ícone da cultura pop japonesa.

Young Man


Na carreira musical, o comediante lançou apenas um trabalho de mercado, cover da canção Young Man, do grupo Village People. O single ainda vem com duas versões remixadas da cover Young Man, intituladas: Young Man “Venus Fly Trapp HB Mix” Young Man “Adult Trance Mix”. Como de praxe nos singles japoneses, a versão do Young Man cantada por Hard Gay, também ganhou uma versão karaokê.

O videoclipe Young Man vem com o mesmo humor característico do personagem, trocando os membros do Village People, por 5 Hard Gays, no palco. O original no centro, e quatro versões dele, atrás, cantando e dançando do mesmo jeito que conhecemos o Hard

O casamento do Hard Gay

Masaki Sumitani sempre deixou claro que ele e o personagem são bem diferentes, inclusive na sexualidade, assim, logo se confirmaria, quando o comediante se casou com a modelo Anna Suzuki em 10 de agosto de 2006.

Em março desse ano, o casal anunciou a gravidez do seu primeiro filho, prometido para 30 de julho de 2008. Masaki anunciou também que irá reaparecer na mídia como Hard Gay.

Atualmente, ele voltou ao ar apresentando um programa de madrugada que trata de assuntos um pouco “calientes”, porém ainda não ganhou destaque pela mídia japonesa, como na vez passada. Será que Hard Gay foi um personagem cômico apenas pra uma temporada no Japão?

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli