Vendido principalmente em supermercados e padarias, na região da Liberdade, em São Paulo, Ramune é um refrigerante de soda que é comercializado somente no Japão. Sendo um refrigerante de soda, com diferentes sabores, como limão, limonada, laranja, abacaxi, kiwi, morango, pêssego, wasabi, chiclete e curry.

O sucesso do refrigerante, talvez nem seja tanto aos seus sabores, mas na forma de abri-ló. A maneira é tão inusitada, que existem até vídeos no You Tube que ensinam como abrir esse exótico refrigerante nipônico.

Você deve tirar a tampa do refrigerante, e pressiona-lá numa bolinha de vidro que tampa o refrigerante. Com força, a bolinha cairá com a pressão, ficando pressa numa parte da garraga, enquanto a bebida borbulha, como se tivesse agitado. Fazendo um barulho, semelhante ao de ter aberto um champanhe, Ramune está pronta para beber.

O sabor do refrigerante na versão limonada, costuma ser bem suave, lembrando o refrigerante H20, produzido por aqui. No entanto, como foi comentado, o refrigerante não se vende pelo sabor, mas sim, por sua embalagem.
O refrigerante pode ser encontrado por R$ 4,10 nos mercados especializados em produtos japoneses em São Paulo.

Contando um pouco da história do Ramune

Tudo começou com o escocês Alexander Cameron Sim (1840-1900), que veio ao Japão, fudando o primeiro clube de esportes do país, o Kobe Regatta & Athletic Club. O clube teve duas participações históricas, como a primeira regatta em 24 de dezembro de 1870, como também a primeira partida de futebol oficial no país, contra o time Yokohama Country & Athletic Club.

Alexander que tem como formação farmacêutica, também trouxe ao país, uma limonada gaseificada, que foi batizada localmente de ramune. Essa história é contestada por outras duas versões da história, que foi o Almirante Perry, que trouxe os refrigerantes ao Japão, quando desembarcou no porto de Uraga, em 1853. Uma terceira versão da história defende que os refrigerantes vieram ao país, com a chegada de um navio de mercadorias britânicas, em 1860, no porto em Nagasaki. De qualquer maneira, não discutimos qual a versão correta, já que todas podem estar corretas.

Logo quando foi lançada, a Ramune era comercializada numa embalagem similar as champanhes, que para conservar o gás, era fechada com uma tampa de cortiça e fios de alumínio. A tecnologia da embalagem que tanta chama atenção hoje em dia, foi desenvolvida pelo inglês Hiram Codd que constatou, ao usar uma bola de vidro, invés de uma cortiça, o desempenho era muito melhor.

Em 1988, os direitos da patente de Codd se expiraram, sendo Tamakichi Tokunaga que a renovou, além de aprimorar o inventou, inserindo nas laterais, uma forma da bolinha ficar presa sem que atrapalhasse o consumo da bebida.

A maioria das bebidas começou a usar como tampa, em forma de coroa, inventada pelo americano William Painter, em 1892. Exatamente aquela que você abre sua garrafa de água ou seu refrigerante favorito. A Ramune relutou e optou continuar com sua tampa, justamente por os japoneses curtirem a sonoridade da efervescência do refrigerante ao se abri.

O segredo sobre a embalagem de Hiram Codd

As garrafas são feitas de vidro e selados com uma bola parecida com a de gude. A bola é colocada no local pela pressão do dióxido de carbono na bebida. Para abrir a garrafa,você utiliza uma tampa plástica que vem na embalagem que empurrar a bola para dentro da garrafa. Lançada no interior da garrafa onde fica preso em torno de um funil interno. Assim a bolinha fica presa, e você pode apreciar a sua Ramune Soda.

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli