J-Drama Review 27: Dragon Zakura

Até um burro consegue entrar em Toudai

Entrar no universo do Dragon Zakura chega a ser um desafio sem precedentes. Dragon Zakura colhe prêmios desde seu surgimento, por sua criatividade e ousadia, em reinventar o sistema de ensino japonês, com bastante bom humor, tornando o conteúdo mais acessível a qualquer aluno, independente do nível de intelecto.

Criado em 2003 por Norifusa Mita, Dragon Zakura venceu o Kodansha Prize Awards em 2005, como também venceu na categoria Excellent Prize, o Japan Media Arts Festival no mesmo ano.
Dragon Zakura foi publicado na Weekly Morning, o mesmo lar do dinossauro Gon de Masashi Tanaka, e Vagabond de Takehiko Inoue, ambos lançados no Brasil pela Conrad. Gerando 18 volumes encadernados desde o inicio de sua publicação na Weekly Morning, Dragon Zakura não demorou para invadir outras formas de mídia, como dorama e jogos para o console Nintendo DS, com perguntas e respostas, servindo de estudo para crianças, adolescentes e até mesmo adultos.
O sucesso de Dragon Zakura chamou atenção da mídia, sendo publicado matérias em revistas, e portais de internet como Yahoo Japan, entre tantos outros.

O que tem de tão especial o universo criado pelo Norifusa Mita? Falaremos em especial do dorama baseado nesse incrível universo que com certeza fará você ver sua vida de uma forma totalmente diferente.
A série de tevê

Produzida entre julho e setembro de 2005, a série composto de 11 episódios, sucedeu o dorama de época Tiger & Dragon, na faixa das 22 horas, às sextas feiras pela TBS. Produzida no formato Renzoku (por temporada), Dragon Zakura, pertence ao gênero de Drama, Comedia e escolariedade, sendo que sua exibição teve uma audiência em torno de 16,41%.
Lição Um: Qualquer idiota pode passar na Toudai

O Colégio Ryuuzan é considerado o pior colégio do Japão, nunca tendo colocado um aluno na faculdade mais renomada do Japão, a Toudai, e a nota geral mais baixa do país, para ajudar a Ryuuzan está com uma crise financeira, graças a uma administração duvidosa, da diretora Yuriko Tatsuno.

Para resolver esse caso, o advogado Kenji Sakuragi fica encarregado de fechar a escola, assumindo a administração do colégio e realizar todo processo jurídico e burocrático de fechamento da mesma.

Indo para a escola, Kenji encontra um estranho garoto sendo esmurrado por uma gangue. Indo tirar uma duvida de onde é o colégio, a gangue foge ao ver um “pin” no seu terno, que indicava que era um advogado. O estranho garoto renega a ajuda do advogado, dizendo que poderia ter resolvido isso sozinho, mas é ironizado por Kenji que parte para a escola.

Lá, Sakuragi descobre porque Ryuuzan é o pior colégio do Japão. Repleto de vândalos e mal encarados, os professores não conseguem dar aula, sendo que até alguns já desistiram de realizar o seu oficio profissional. Também não demora muito para Sakuragi sacar que a falência do colégio Ryuuzan, seria justamente por causa da diretora Yuriko Tasuno, que assumiu o lugar após a morte de seu marido e transformou toda renda da escola, em seu luxo pessoal, comprando brincos, bolsas, chapéus e roupas de marca, entre outros produtos de luxo.

Considerando a escola como condenada, a melhor solução é o fechamento da mesma, conclui Sakuragi, causando uma revolta do grupo docente da escola. A professora de Inglês Ino Mamako questiona a decisão do advogado, como também sua profissão ao lembrar que viu uma matéria sobre ele, de quando ele era um motoqueiro em uma gangue quando jovem. O questionamento faz Sakuragi ver a escola em outro prisma, tomando assim uma decisão que muitos o julgariam como louco.

Lição Dois: Cinco alunos na Toudai em um ano.

Reunindo todos os credores do colégio Ryuuzan, o advogado Sakuragi decide revelar o que decidiu sobre aquela instituição. Trazendo a aluna Naomi Mizuno para a reunião, Sakuragi revela a criação de uma sala especial voltada para estudos para Toudai.

Todos os credores caem na gargalhada, sobre a decisão do Sakuragi que os questiona se eles preferem fechar a escola. Todos entram num concenso que entre fechar a escola e seguir esse plano, seria melhor seguir esse plano. Assim em um ano, caso o colégio não conseguisse colocar 5 alunos na Toudai, ele seria fechado.

Todos os professores estão contra o Sakuragi, com a exceção da professora Ino que vira ajudante dele, para a sala especial. Decidindo ver, até aonde essa maluquice do Sakuragi iria.
Lição Três: A árvore de cerejeira e os 5 alunos aparecem.

Para simbolizar a mudança da escola, Sakuragi planta uma enorme cerejeira na entrada da escola. A batizando de “Dragon Zakura”, a árvore é o símbolo de confiança dos alunos para entrar em Toudai. Utilizando-se do nome Ryuuzan que significa Dragão e a cerejeira que em japonês se chama Sakura, Sakuragi acha o nome ideal para promessa que será realizada todos os anos na frente daquela árvore.

Checando o perfil de todos os alunos, Sakuragi irá apelar de todas as formas para ter esses 5 alunos em sua sala.
Perfil dos alunos

Naomi Mizuno

Problema: Naomi não acredita que pode mudar o seu futuro, vendo que sua mãe é dona de um bar e se rebaixa sendo acompanhante, Naomi queria fugir desse destino.
Ser aluna da Ryuuzan significa um futuro sem fazer uma faculdade e sem um bom emprego, se sujeitando a qualquer coisa no futuro.

Solução: Entrar em Toudai e ter a chance de ter um emprego melhor que o da sua mãe.

Yuusuke Yajima

Problema: Yuusuke Yajima é o mais problema e rebelde dos alunos da sala, tendo que ser o homem da casa, após seu pai ter fugido, deixando uma dívida para trás. Sua mãe e ele têm que agüentar a pressão das dividas, tendo seus bens leiloados e sendo surrado por gangues que quer o dinheiro emprestado para seu pai. Yuusuke, não vê futuro sem que haja esforço, desistindo da idéia de ir para uma faculdade.

Solução: Sakuragi dá uma nova chance ao Yuusuke, mostrando que burros não tem vez na sociedade, sempre sendo passado pra trás. Entrando em Toudai, Yuusuke, provará a sociedade que é inteligente e resolverá os problemas causados por seu pai.

Ogata Hideki

Problema: Visto em casa como um adolescente sem rumo, Ogata é de uma família classe média alta, que foi paparicado pela Mãe a vida inteira, enquanto seu pai o despreza por não ter um rumo.

Solução: Entrar em Toudai significa provar pra sua família, que ele tomou um rumo e que ele não é um adolescente sem rumo.

Ichiro Okuno

Problema: Sendo o irmão mais velho, Ichiro abriu mão de um futuro brilhante para o seu irmão gêmeo mais novo. Decidindo lutar por uma vaga em Toudai, gera uma briga em casa, aonde todos duvidam de sua inteligência.

Solução: Entrar na Toudai, ele terá brilho próprio e deixara de ser o filho renegado em casa.

Kobayashi Maki

Problema: Inveja da ex-amiga da escola que virou apresentadora e viaja pelo mundo. Deseja ser popular igual a sua ex-amiga que sempre a provoca mandando torpedos com fotos de suas viagens pelo mundo.

Solução: Ela quer entrar em Toudai e ser a garota mais desejada e famosa de toda Toudai.
Kosaka Yoshino

Problema: Namorada do Yuusuke e tem ciúmes da amiga de infância, Naomi.

Solução: A primeira vista é a única que não tem grandes ambições em entrar na Toudai.
Lição Quatro: Alunos problema conseguem entrar em Toudai?

Tendo apenas alunos problema em sua sala, Sakuragi é questionado pelos professores da escola, se será realmente capaz de tornar o possível o que é impossível. Alunos da pior escola do Japão entrar na melhor faculdade do Japão.

Eles conseguem? Bom, ai você precisa acompanhar a série, e irá acompanhar toda a garra deles e de Sakuragi em tornar o seu sonho possível.
Toudai – A Universidade de Tokyo

Não é de hoje que ouvimos falar no nome Toudai, o manga mais famoso em mostrar o sonho de entrar em Toudai, continua sendo Love Hina do Ken Akamatsu. Mas o que é Toudai? Por que a sociedade japonesa respeita tanto os alunos da Toudai? Essas são algumas respostas que iremos responder.

Toudai é a abreviação das palavras Tokyo Daigaku, Tokyo que usa os kanjis To (Leste) + Kyo (Capital) = Capital do Leste que combinados com Daigaku que utiliza os kanjis Dai (alto) + Gaku (escola) formam universidade. Assim Toudai significa a Universidade de Tokyo, ou numa tradução literal, A Universidade da Capital do Leste.

A Toudai é a maior universidade localizada em Tokyo, sendo que nos últimos dados publicados em 2007, a universidade contava com o número de 30.000 alunos, sendo destes 2.100 estrangeiros. A universidade é formada por 10 faculdades localizada em 5 campos: Hongō , Komaba, Kashiwa e Nagano.
Dados Históricos

A universidade foi formada na Era Meiji, mais precisamente em 1877. No começo, a universidade era formada por cursos que eram uma amalgama de conhecimentos na área de Direito, Ciências, Literatura e Medicina.

Nessa época, Toudai se chamava Universidade do Império, ou mais precisamente Teigoku Daigaku. Em 1886, a universidade mudou de nome para Tokyo Teikoku Daigaku, A universidade imperial de Tokyo, sendo que no ano seguinte, foi inserido o método de ensino do império.

A Toudai como nós conhecemos, só ficou conhecida assim em 1949, com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando a universidade teve um recomeço, com a reconstrução do Japão pós-guerra.
Nos anos 50 até os 90, do século passado, a Toudai era conhecida por formar e desenvolver muito dos políticos dominantes do país, assim ajudando na elaboração de leis usadas no Japão até hoje.

Toudai e seus cursos

• Agricultura
• Artes e Ciências
• Ciências
• Ciências Farmacêuticas
• Direito
• Economia
• Educação
• Engenharia
• Letras
• Medicina

Pós-graduação

A Toudai conta hoje com mais de 15 escolas de pós-graduação, dos mais diferentes cursos.
Institutos de Pesquisa

• Biociências Moleculares e Celulares
• Ciência Médica
• Ciências Industriais
• Ciências Sociais
• Cultura Oriental
• Física de Estado Sólido
• Pesquisa de Raios Cósmicos
• Pesquisa de Terremotos
• Pesquisa Oceanográfica
• Centro Avançado de Pesquisa em Ciência e Tecnologia.
• Instituto Historiográfico
Toudai e a sociedade japonesa

O advogado Kenji Sakuragi deixa uma coisa bem clara no começo de Dragon Zakura, em que qualquer idiota pode passar na Toudai. E passar ou não passar na Toudai, significa apenas que você é inteligente o suficiente para entender as leis que guiam à sociedade, caso contrário, você será apenas um escravo dessa sociedade.

Agora porque essa admiração sobre Toudai? Por que foram criadas lendas como um casal seria feliz para sempre se entrassem juntos em Toudai? Trazendo para o nosso repertório brasileiro, podemos ver algo em proporção bem menor, em universidades públicas brasileiras, como a USP em São Paulo. Entrar na USP significa que você é inteligente, independente se você escolheu um curso fácil ou não para passar no vestibular.

O nível de admiração aos formandos da Toudai é muito maior que isso, gerando lendas como todo garoto que entra em Toudai é desejado pelas garotas. Toda garota que entra em Toudai, pode escolher com quem deseja namorar.

Todos esses fatos isolados entre si, geraram um contexto criativo, utilizado como base de realidades ainda mais deturpadas em mangas como Love Hina e Dragon Zakura.
Métodos de estudos do Kenji Sakuragi

Dragon Zakura veio com uma forma de ensino diferenciada, que mesmo parecendo ficção, por se tratar de um manga adaptado como dorama, elas funcionam. Digo isso com 100% de certeza, justamente porque testei quase todas elas, e como experiência pessoal, foi muito mais fácil estudar assim do que pelo método tradicional.

Para adaptar os alunos da colégio Ryuuzan da vida de preguiçosos que tinha, a vida de grandes estudantes aptos a entrar na maior e melhor faculdade do país, o advogado Kenji Sakuragi sabe de uma coisa. Terá que começar com uma boa base, desde o ensino fundamental, até o material do Ensino Médio.

Outro dado importante ressaltar, que ele adapta a alimentação dos alunos, e pede para eles dormirem na escola por 10 dias, para potencializar as 16 horas de estudo diariamente, como também administrar quantas horas o aluno deve dormir e que horas este deve acordar. Kenji faz uma total reeducação em seus alunos, para assim ensinar como realmente chegar perto do sonho de Toudai.
A corrida das fórmulas

Quem imaginaria que correr com amigos, conseguiria obter estudo de alguma maneira? Para Kenji Sakuragi, começar o dia com uma corrida, aonde seu amigo da frente coloque uma lista de formulas nas costas, assim formando uma fileira e gritando em voz alta as formulas de matemática e física, gera um melhor desempenho na memorização dos alunos.
Ping Pong da matemática

Alguém já brincou de simular um ping pong virtual, totalmente criado na sua imaginação, contra um amigo? Ping Pong da matemática pode ser jogado com quantas pessoas for desejável, sendo de preferência com duas. O objetivo é criar números para serem calculados e jogar a bolinha virtual ao rival que deve fazer a conta e responder, rebatendo com outra conta para ser feita.
Praticando regularmente, seu pensamento fica cada vez mais rápido, assim transformando a pessoa numa calculadora humana.
A árvore da mente

A árvore da mente é um dos conceitos mais interessantes de como decorar grandes conteúdos e usar palavras chaves para memorizar esse texto. Vou utilizar o mesmo exemplo que o Kenji-sensei usou para ensinar os alunos.

Você desenha uma árvore e no centro dela coloca o assunto que irá explorar com as palavras-chaves. Nesse caso, França, cada galho, raminificação, você deve escrever palavras-chaves de textos que você leu e está estudando sobre aquele assunto como: Revolução Francesa, Napoleão, Revolução Industrial e etc. O método gera uma memorização e uma assimilação muito maior, segundo Kenji, o cérebro é dividido em esquerdo e direito, sendo que o esquerdo irá memorizar os desenhos dessa árvore e o lado direito, irá memorizar essas palavras-chaves.
A família

Um dos alicerces para seu estudo é a família, se ela não te apóia que não te atrapalhe. Kenji chama os pais dos alunos da sala especial e pede para os incentivar ou ao menos, de ver seus filhos como perdedores, assim contribuindo para os sonhos de seus filhos.
Associação de palavras

Para decorar uma porção de palavras, a melhor forma é associar elas entre si formando uma frase.

Decorando dessa maneira, as chances de você decorar mais que s palavras ou desenhos de forma isolada, são maiores.
A literatura e os mangás

Nesse caso não funciona no Brasil, mas o professor de literatura, ensina a sala que a literatura é prazerosa, porque os japoneses não tinham televisão naquela época. É isso mesmo o que você pensou, o professor diz na cara dura, que os japoneses faziam muito sexo antigamente, por isso os livros são importantes de se ler.

A questão é que o professor recomenda ler adaptações de livros em mangas, infelizmente no Brasil, não temos adaptações em quadrinhos de obras da literatura. Se servir de consolação, existem adaptações na forma de seriados e filmes, mas infelizmente eles não são tão fieis assim a obra original. Por isso, se possível, leia o livro.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.