Play

jwave1

Olá, pessoal que frequenta o blog J-Wave, hoje estamos lançando o primeiro episódio do podcast do J-Wave. Eu, Calliban e Leo-Kusanagi (do blog Mithril) estamos reunidos para conversar sobre adaptações feitas pelos americanos e pelos japoneses dos mangás.

Vamos conversar desde as adaptações recentes de Gantz e Patrulha Estelar, como também falar de algumas adaptações bem sucedidas e outras nem tanto. Também daremos nossa opinião sobre Dragon Ball Evolution.

O formato do podcast será quinzenal.

Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Temas abordados
A produção dos filmes Gantz e Patrulha Estelar
Dragon Ball Evolution
20th Century Boys
Crows Zero I e II
Nana
Beck
Paprika
Speed Racer

Tempo de duração: 70 min

E-MAILS

Gostou? Não gostou? Mande suas críticas, elogios, sugestões e críticas para [email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

22 Comments on “JWave #1 | Adaptações de mangá em Live-action”

  1. pow adoreimuito legal, todos os assuntos que voces falaramsenti falta de informações sobre o live americano de battle royale, pq amo os filmes japas(só o 1º, o 2º ¬¬)nossa gostei de tudo, falaram da erika, meisa, arashi, recomendaram filmes que eu toh com vontade de asisstirbasntanet sucesso e disposiçlão pra continuar com o podcast, qualquer coisa soé gritar ^^parabens muito bom

  2. Muito bom o podcast!!!Parabens, e continuem fazendo os podcast deste modo.Um podcast bem descontraido e sem deixar o ouvinte com sono…rsrsrsE deixo uma sugestão para um futuro podcast.Gostarai de ouvir curiosidades e assuntos de Akihabara…Valeu Juba, e que venham mais podcasts do J-Wave

  3. Vou dizer, normalmente eu não tenho saco pra ouvir podcasts, mas curti muito esse! :DQueria eu ter jeito pra fazer algo assim. ~_~Fico aguardando o próximo podcast!

  4. Queria dizer que gostei muito do seu podcast. Na verdade, estava procurando no Google por informações de um drama e acabei deparando-me com a sua primeira edição de podcast por estarem comentando sobre live-actions e não pude resistir à curiosidade de ouvir as suas considerações a respeito das adaptações de mangás e animes.Queria fazer um comentário acerca das expectativas sobre Gantz: deixando o meu lado fangirl de Arashi de lado, no final, tenho boas expectativas a respeito. Segundo as notícias que surgiram no período do anúncio da produção do filme, pude perceber que tanto Nino quanto MatsuKen estão bastante ansiosos justamente pelas adaptações do diretor em relação à história original, uma vez que eles estão estudando a obra por meio dos mangás e do material que lhes foi fornecido, enquanto estão em fase de treinamento para as cenas de luta – MatsuKen destacou, inclusive, que está fazendo musculação para ganhar mais massa muscular e fazer jus ao seu personagem. Quanto à qualidade dos atores, não tenho a menor dúvida de que mergulharão de cabeça no universo sangrento e perturbador de Gantz se assim mostrar-se necessário, pois, antes de tudo, são muito talentosos e estão vendendo o seu próprio peixe no mundo cinematográfico, visando, inclusive, as suas carreiras no mercado internacional, o que independe se você está inserido na boyband mais popular do Japão ou veio do interior do arquipélago.Quanto à trilha sonora, acredito que o próprio diretor não vai permitir que a sua obra tenha sua faixa principal assinada pelo Arashi; cito, por exemplo, os filmes Tokyo Tower e Boku wa Imouto ni Koi wo Suru, ambos estrelados por Matsumoto Jun e que contaram com músicas-temas nas vozes de Norah Jones e Crystal Kay. O caso de Yatterman é que não era um filme de teor leve e descontraído, direcionado à família, além de unir o útil ao agradável, uma vez que o Arashi é bastante popular não só com as adolescentes, como também com idosos e crianças japoneses.Finalmente, deposito muita fé na computação gráfica japonesa. Recentemente, numa das edições do Jornal da Record, mostraram uma matéria especial a respeito da produção de dramas e exaltou-se a ideia de que o que os estúdios americanos demoram seis meses para produzir, os japoneses têm de fazer em alguns poucos dias. Sua tecnologia e técnicas têm aprimorado-se a cada obra completada e a obra prima mais recente que pude ver foi, com certeza, Yatterman, o que pode ser apreciado nos vários cenários e nas cenas de luta.Apenas fiquei um pouquinho intrigada por vocês não terem questionado-se sobre quem faria a Kishimoto, afinal sempre dão um jeito dela ficar nua em todo episódio em que aparece. :PContinuem com o bom trabalho! Parabéns!

  5. OWN muuito mara *—* passou o tempo rápidinho nem parecia que + de 1 hora o// riir pra caramba em algumas partes o// só faltou falar de NODAME CONTABILE ~ mereciia estar ~mas tuudo bem!!

  6. Bem, já que o Juba e o Call pediram com tanta delicadeza resolvi ouvir novamente todos os podcasts e comentar em cada um deles. Saudades desse tempo onde havia esses comentários sobre as novidades do mundo J. Nossa, agora que me toquei que esse "amor" do Call por Shurato vem desde o início do podcast. Nem me lembrava mais disso.

  7. Olha só… voltanto as origens e comentando do começo…

    Na verdade, esse cast me pegou em dois pontos: 1) As adaptações para live-action são em sua maioria bizarras e 2) Speed Racer, ame ou odeio (eu amei frenéticamente).

  8. A música da abertura diminuiram do nada! E Juba tinha uma voz de enterro! Fora que ficou bem datado o cast! Vale pena fazer o remake dado a grande importância do tema. Só teremos que esperar como vai ser o avanço das produções de Death Note e Akira. No mais nota : 2 de 5. Devido principalmente a pouca empolgação no cast! Sério é incrível qualidade não só da parte técnica, mas com também maneira frenética do como vocês falam nos casts mais atuais! Percebi de vez que não dá pra fazer o cast do patrulha de estelar…tentei assistir um único episódio, mas não passa na regra dos 15 anos de jeito nenhum! Vou para próximo cast!!! =D

  9. Como é legal ver o quanto o JWave evoluiu…
    Sobre o tema, assisti a 1º parte do Live de Gantz e achei muito bom…bem fiel ao mangá e os aliens ficaram iguais…só q pra ser Gantz mesmo o live tinha q ser dirigido pelo Takashi Miike!

    Dragon Ball Evolution eu fugi. Confesso q fiquei com muito preconceito com Speed Racer e não fui assistir no cinema só fui assistir quando comprei o Blu-ray para o meu pai q é mega fã do desenho e me surpreendi! Tirando o Mach 6 o filme ficou muito bom

    E não é q o Call acertou? Já viram qual o titulo q o live de KOF recebeu no Brasil? ~> http://dvdworld.com.br/dvdworld.hts?+IF51091+acha

  10. Começa minha misão de comentar em todos os Jwave de meu interesse…..

    O mais interesante de ouvir esse episodio foi descobrir o quanto vocês melhorarram! PARABENS!

    Uma adaptação que eu gosto é Battle Royale, apesar de bem raso comparado ao original. Já adaptações ocidentais de obras orientais não consigo lembrar de nenhuma "agradavel".
    Abraço
    @andersonperoty

  11. Missão iniciada! "Comentando Episódios Antigos"! A melhor adaptação de mangá e anime que já vi foram dois: Kaiji e 20th Century Boys. São filmes que acompanham exatamente (ou quase que exatamente) toda a série. Tem seus defeitos? Tem. Inegável. Mas são muito legais.

  12. Bom dia meus caros.

    É um tanto tarde talvez para comentar no site. Embora acredito que seria bacana passar um pequeno feedback do programa de vocês.

    Eu os conheci por acaso no Nerdcast. Então resolvi conferir o podcast do jwave.
    Não sou muito ligado a todo tipo da cultura "pop" japonesa ou oriental. Mas depois de ouvir o cast de Evangelion, resolvi acompanhar o trabalho de vocês desde o inicio.

    Toda vez que terminar de ouvir tentarei comentar a respeito do episódio.

    Um forte abraço.

  13. Acredito que adaptar um tema de um desenho japonês para um filme é um tanto complicado.
    Nem sempre o que funciona no livro funcionará em um filme com apenas duas horas. O mesmo digo para o anime, que muitas vezes passa uma emoção muito diferente do que se tem com personagens interpretados por atores. Muitos animes que eu gosto eu não consigo realizar que poderiam ser bons filmes.
    E piores são aqueles são adaptados a cultra ocidental.

    O Diretor ou autor da obra precisa ter um feeling muito pró para conseguir fazer algo maneiro.
    Em geral Rsss é um pouco difícil conseguir fazer algo bom nesse quesito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.