Review: Turtles Forever

Exibindo sábado numa premiere mundial pela CW, o filme Turtles Forever foi feito diretamente para DVD e ser exibido na televisão, em homenagem a 25 anos da série Tartarugas Adolescentes Mutantes Ninjas, ou como é conhecido por aqui Tartarugas Ninjas.

Produzido pela 4Kids, a mesma responsável pela série de 2003, o filme consegue funcionar e reunir as duas versões de tartaruga ninja mais conhecidas pelo público. A de 1987 e a de 2003, sendo que numa opinião pessoal, espero profundamente que o filme seja distribuído no Brasil e dublado pelos respectivos dubladores originais.
A história

Tudo começa quando as Tartarugas vêem na televisão que alguém está tentando passar por elas. Indo no covil do Dragão púrpura, eles percebem que são Tartarugas Ninjas de outra dimensão (mais precisamente a versão de 1987).

As Tartarugas de 1987 percebem que essa não é a cidade que eles moram, percebendo principalmente que os habitantes têm medo deles. A cena deles indo à pizzaria é impagável, deles descobrindo que não estão mais em casa.

Enquanto isso Splitter e as Tartarugas Ninja de 2003 capturam as de 1987 as levando para os esgotos. Lá, as de 1987 contam que estavam dentro do Technodromo lutando contra o Krang e o Destruidor, quando teve uma grande explosão. A explosão os transportou para a dimensão paralela de 2003.
Destruidor dentro do Technodromo decide procurar sua versão nessa dimensão, descobrindo que ele estava congelado. Destruidor ao libertar Ch’rell, acaba libertando seu pior pesadelo, já que ele é bem mais malévolo do que a versão de 1987. Por fim, Destruidor consegue levar a melhor e prende o Destruidor 2003, o mantendo desacordado.

Observação: Lembrando que a versão de 2003, o Destruidor é o alienígena Ch’rell, do planeta Ultrom e assumiu a identidade de Oroko Saki. Enquanto a versão de 1987, Saki é o Destruidor, um ex-amigo do Yoshi (Splitter da versão de 1987) que assumiu o clã substituindo Ninjas por robôs ao fechar parceria com o Krang.

Vestindo a armadura de Destruidor, Ch´rell, acaba assumindo o Technodromo. Lembrando que foi graças a Karai, a filha do Destruidor 2003, que Ch´rell é libertado e mesmo Krang tentando reconquistar sua nave, apanha toscamente dele.
Enquanto isso, na base dos Tartarugas ninja, os dois Donatello´s estão desenvolvendo uma nova máquina para levar de volta as Tartarugas ninja clássica a dimensão delas. O Donatello de 1987 ensina que com jeitinho brasileiro sempre dá certo (literalmente, ele dá uma porrada na máquina), o que faz o Donatello de 2003 ficar perplexo.

Porém, quem mais está adorando essa situação é o Michelangelo de 2003 que acha as quatro Tartarugas de 1987 bem engraçadas.

As Tartarugas Ninja 2003 e 1987 são atacadas por Bebop, Rocksteady e Hun (um lacaio do Destruidor 2003 que teve contato por engano com Ooze se tornando um Lagarto mutante). Não tendo opção Donatello 2003 liga a máquina os levando ao mundo das Tartarugas Ninjas 1987.
Ch’rell como Destruidor, começa a reformular o Technodromo, ou melhor, “atualizar” o mesmo. Os Ninjas do Clã do pé arrancam as máquinas dos anos 80/90 e dá lugar a máquinas modernas, enquanto esse Destruidor bem mais malévolo desenvolve robôs bem mais desenvolvidos e ágeis. O Destruidor de 1987 e Krang só restam sentar no sofá e comer pipoca, enquanto assiste esse Destruidor querer destruir todas as versões das Tartarugas Ninjas. Resumindo, o Destruidor 2003 conseguiu fundir as tecnologias da Dimensão X com a dos Ultrons.
No outro planeta, as Tartarugas ninja de 2003 estranham os monstros que atacam April O´Neil, como também estranham ela ser uma jornalista nessa realidade. Eles assistem as Tartarugas ninja de 1987 derrotarem um monstro banana e outros em forma de bomba. De lá, eles vão para os esgotos conhecer o Splinter dessa realidade.

Observação: Para quem não se lembra, o Splinter do desenho de 1987 é o Hamato Yoshi que foi transformado em rato em contato com Ooze. Isso é diferente do original dos quadrinhos e da versão de 2003, em que Splinter era o rato de estimação do Hamato Yoshi que foi morto pelo Destruidor.
Voltando ao mundo de 2003, as Tartarugas Ninja descobrem que o Splinter de 2003 foi seqüestrado pelo Destruidor 2003 e que ele está atrás delas agora. Presas, elas descobrem o plano do Destruidor que é utilizar elas pra abrir varias Terras de Tartaruga Ninja.
Assim chegamos ao auge do filme, que é Destruidor revelando que não existem só duas Terras, mas diversas com as Tartarugas Ninja. Abrem-se diversas Terras, que identificamos como versões de quadrinhos, inclusive a versão pesada da Image, além da curiosa Terra que as Tartarugas usam armaduras feita em OVA pelos japoneses entre outras terras, como as dos filmes em Live Action.
As 8 Tartarugas somem depois do processo de varredura pela Terra original, acreditando que estão mortas, porém Karai as soltas, pronta para derrotar seu pai. Ela percebe que seu pai está com uma ambição além do inimaginável e com a ajuda do Destruidor 1987, Krang, Splinter 2003, as Tartarugas 2003 e as Tartarugas 1987, partem para luta final com Destruidor 2003.
Nessa nova Terra, as Tartarugas conhecem as Tartarugas Ninjas dos quadrinhos, que são sempre narradas pelo Leonardo. Bem violentas e agressivas, elas não acham nada legal essa parceria para acabar com Destruidor 2003, porém não tem jeito quando ele vira um robô gigante. Assim temos 12 Tartarugas Ninjas contra o pior Destruidor que já existiu.

A luta acaba com uma cagada do Bebop e Rocksteady de terem arrancado por engano à tomada do Technodromo e assim Destruidor 2003 acha que venceu a guerra. Ele pega as Tartarugas Ninjas dos quadrinhos e ao tentar matá-las, todos os personagens desmaiam. Ao colocar a tomada de volta, Bebop ativa um raio que Destruidor é atingido em cheio.

Livre do mal, as Tartarugas Ninja de 1987, junto do Destruidor e do Krang partem no Technodromo para sua terra, enquanto as Tartarugas Ninja de 2003, o Splinter e a Karai usam a máquina do Donatello para voltarem a sua terra. Enquanto isso as Tartarugas Ninja originais saltam pelos prédios com narração do Leonardo.

No fim, vemos algumas ilustrações da primeira história de Tartaruga Ninja e dois jovens conversando sobre a criação da História e indo comer pizza. São Kevin Eastman e Peter Laird nos anos 80 criando a primeira história das Tartarugas Ninja.

Sinceramente, o lance das Terras eu achei meio DC Comics, mas o roteirista faz um trabalho tão acima da média, principalmente as referências das Tartarugas de 1987 que é de tirar o chapéu. Temos o Rafael sempre falando com a televisão, ou as tartarugas jogando objetos e não lutando com suas armas, os monstros imbecis dos anos 80, tudo sendo colocado em outra ótica quando colocada no mesmo universo de 2003, que é mais sombrio e fiel aos quadrinhos.
O filme tem um roteiro bastante interessante assinado por Rob David, Matthew Drdek eLloyd Goldfine, porém o que mais fez falta aqui foi as trilhas originais de ambas as produções. Em nenhum momento, temos a música clássica dos anos 80, ou as músicas da série de 2003. Sendo que em especial a de 1987 se tornou a marca registrada da franquia, sendo uma pena não ter sido utilizada.

Ponto negativo para os americanos, porque não reuniram todos os dubladores originais da série dos anos 80, alias todos os dubladores são diferentes da versão original. Fica a curiosidade que foi por problemas sindicais que nenhum dublador original retornou para esse filme.

O filme tem 77 minutos, porém a versão exibida na televisão americana e também ia internet pela emissora, foi cortada para exibição toda a família indo para 66 minutos.
Sendo realizado pela 4KIDS eu achei que seria um dos piores filmes da série, porém estava bem enganado. O filme é com certeza uma homenagem justa aos 25 anos de Tartarugas Ninjas, já que em 1984 foi publicado o gibi independente que fazia referências a Demolidor e a Ronin, obras favoritas do Kevin Eastman e Peter Laird. O gibi foi publicado colorido pela Acme nos anos 90, sendo que ganhou uma versão em preto e branco (igual a original) pela Devir, lançada recentemente.

Atualmente a versão 1987 voltou a ser exibida na TV aberta pela Rede Record, porém não sabemos se é porque a dublagem faz varias citações da Rede Globo, ou se ela ficou datada, a série foi redublada com as vozes da versão 2003.

O filme ainda não tem uma previsão de vir para o país, porém torço que exista um bom senso e que as duas dublagens originais sejam levadas em conta para dublagem desse filme.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.