Conheça um pouco dos gêneros que a Toei criou para o Tokusatsu se tornando tradição hoje em dia.

A maioria das séries de tokusatsu que foram exibidas aqui no Brasil, foram produzidas pela Toei Company, bastante conhecida no meio de animações, com sucessos como Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon, Dragon Ball Z, One Piece, Digimon e outros animes de sucesso. A Toei se consolidou no mercado das produções de tokusatsu criando diversas produções, até chegar nas séries que se tornariam gêneros.

Em 1959, a Toei entraria para o seguimento, ao criar o seriado 7-color mask, uma série de 59 episódios, que durou um ano de produção. No ano seguinte, seria produzida uma série que se tornou cult aqui no Brasil, mas uma série mediana no Japão, National Kid.

Apenas em 1967 seria produzido a primeira série de Super Heróis em cores, pela Toei, assim nasceu a série “Masked Ninja Red Shadow”. No mesmo ano também foi produzido um clássico que fez sucesso aqui no Brasil, a série “Robô Gigante”.

A Toei começaria a denominar gêneros, depois do sucesso em 1971, criado por um dos pupilos de Osamu Tezuka, o Shotaro Ishinomori. A série em questão abriria o gênero que existe até hoje no Japão e o Brasil teve a chance de ver duas séries desse gênero, o Kamen Rider. Vale lembrar que Shotaro Ishinomori pode ser considerado o principal criador dos tokusatsu modernos, já que ele colaborou e consolidou dois gêneros de três que a Toei trabalhou até o final dos anos 90.
Quem foi Shotaro Ishinomori ?

Uma figura importante para o tokusatsu, mas como também para os mangás e os animes, ele foi um criador que criou séries para todos os públicos, desde Patrine, Cyborg 009, Kamen rider Black, Machineman entre outras produções que vieram a ser exibidas aqui no Brasil.

Seu nome verdadeiro é Shotaro Onodera e ele nasceu em 25 de janeiro de 1938 e faleceu no dia 28 de janeiro de 1998. Possivelmente sem ele, hoje não teríamos os grandes gêneros do Live Action, já que ele criou o gênero Super Sentai com a série Himitsu Sentai Goranger e também criou o gênero Kamen rider, com a série de mesmo nome.

Lembrando que Kamen Rider surgiu para competir com o gênero Ultraman, da concorrente Tsuburaya Productions que explodiu de sucesso em 1966. A série Kamen Rider conseguiu chegar no mesmo patamar, fazendo os dois gêneros marcarem diversas gerações. Hoje, ainda são produzidas ainda as séries Kamen rider como as de Ultraman, mas a competição não é tão forte como foi na década de 70.

Atualmente podemos ver o ultimo trabalho de Shotaro Ishinomori, que foi a série Kamen rider Hibiki. A série em questão utilizou rascunhos de desenhos que ele havia começado a desenvolver na época de sua morte, em 1998.

A ultima série de tokusatsu que ele trabalhou foi na série Voicelugger, que foi exibida após a morte dele.

Lembrando que a série de tokusatsu Kikaider, ganhou um remake em anime e o Cyborg 009 também ganhou um remake, ambos após a morte do criador. Esses remakes foram exibidos com um sucesso relativo nos EUA e na Europa. Aqui no Brasil foi exibido pela Cartoon e lançado em dvd pela Sony, o Cyborg 009.

Além disso, o manga Kamen rider Spirits foi lançado recontando a história de todos os kamen riders que Shotaro Ishinomori criou.

Os gêneros
Super Sentai

Shotaro Ishinomori criaria apenas a primeira série do gênero em 1975 que foi a de mais sucesso e a mais longa do gênero Super Sentai. Himitsu Sentai Goranger, teve 84 episódios e definiu o gênero de cinco guerreiros coloridos guiados pelo vermelho. Vale de curiosidade que Shotaro Ishinomori escreveu a abertura da série (cantada pelo Isao Sasaki) e o segundo encerramento do seriado (cantada Michiaki Watanabe).

A série seria substituída pela série Jacker, mas infelizmente a série não teve a mesma aceitação, mesmo tendo um crossover com a série Goranger. O sucesso só voltaria com a série Battle Fever J, aonde a Marvel Comics se uniu a Toei e produziu essa série e a série Spider Man. Graças a associação, tivemos uma equipe com seu primeiro robô gigante, fazendo o gênero que era chamado de Sentai, ser chamado de Super Sentai, por causa dos robôs gigantes.

Aqui no Brasil, foram exibidas desse gênero as séries: Goggle V, Changeman, Flashman e Maskman. Todas tiveram um sucesso muito forte, destacando principalmente Changeman e Flashman.
Kamen Rider

As séries Kamen Rider carregavam um certo estigma de que todas as suas produções eram sempre um herói que se transformava em um inseto cyborg e enfrentaria a organização que desejava destruir a Terra. Essa era a idéia básica de todas as séries, inclusive as Kamen Rider Black e Kamen rider Black Rx, que vieram a ser exibidas pela Tv Manchete.

O gênero mudou justamente, após a morte do criador, quando o enfoque do gênero mudou completamente, dando uma maior complexidade ao gênero. O relançamento do gênero veio com Kamen Rider Kuuga em 2000 que era sobre uma missão arqueológica que despertou o império Grongi, agora a maldição de se tornar um herói está nas mãos de Yusuke Godai, que precisa entender seus poderes para enfrentar o império. A série teve seus direitos comprados para ser exibida aqui no Brasil, mas não houve nenhuma emissora interessada, por isso atualmente os direitos foram expirados sem o lançamento da série.
Metal Hero

O gênero foi criado com a série Policial do Espaço Gaban, em 1982. A série curiosamente veio ao Brasil, após o sucesso da série Jaspion, que foi produzida 3 anos depois de Gaban, em 1985. Gaban foi interpretado por Kenji Oba que fez uma participação especial no filme Kill Bill em 2003. Outra curiosidade é que aqui no Brasil a série foi exibida na Rede Globo e na rede Gazeta.

Sharivan e Shaider vieram em seguida de Gaban, continuando a saga com seus respectivos heróis tomando conta do planeta Terra. Essa três séries acabaram se tornando conhecidas como Xerifes espaciais ( Uchuu Keiji no original) e todas foram exibidas aqui no Brasil.

A série Jaspion, criada em 1985, é a mais popular aqui no Brasil, do gênero, mas no Japão, a série não fez grande sucesso. Cheia de referências a religião católica, Star Wars e Star Trek, a série não obteve o sucesso que aqui no Brasil teve.

Outras séries do gênero que são bem conhecidas pelo público foram: Metalder, Jiban, Jiraya, Wispector e Solbrain.

Infelizmente o gênero acabou em 1997 com a série B-Fighter Kabuto (transformada na segunda temporada de Bettleborgs e essa exibida aqui no Brasil) que continua inédita por aqui.

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli