O imperador japones Akihito deve estar disposto a se arrepender pelo domínio do seu pais sobre Península Coreana, disse o primeiro-ministro sul-coreano Chung Un Chan nessa sexta feira.

“Se o imperador japonês está a visitar o nosso país, está determinado a se arrepender (Japão) do passado (erros) e estabelecer uma nova relação Coréia Japão”, disse Chung, durante interpelação parlamentar, segundo a agência Yonhap News.

“Embora o governo tem tomado uma postura moderada e práticas no campo da diplomacia internacional, os princípios devem ser matidos” sobre as questões do passado, Chun ao ser citado pela agência.

O presidente Lee Myung Bak, disse em uma entrevista a Kyodo News ano passado, que espera o imperador Akihito visitar a Coréia do Sul este ano, para “pôr um fim a essa sensação de distância” entre os dois países em 2010, quando marca um século de quando o Japão tentou anexar a Coréia em seus domínios.

Sinceramente, para quem admira a cultura dos dois países e conhece a relação tempestuosa que chegou a ter resquícios aqui no Brasil por descendentes de ambos os lados, torço que o Japão e a Coréia consigam resolver esse impasse e que se aproximem. Sem isso, não poderá haver projetos como a ponte subterrânea entre os dois países. Verdade seja dita, esse preconceito e resquício do passado vêm se quebrando com, a produção de doramas, música e a invasão de ambas as culturas em seus respectivos países. Seria bastante bonito pela parte do Japão, aproveitar essa data e pedir perdão e paz entre os dois países.

Fonte: Breitbart e Japan Now

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli