Curiosidade: Doramas coreanos são exibidos na América Latina

A televisão brasileira atualmente não é grande coisa, e isso se repercute em audiência que cai todos os anos. Dizem as “pesquisas” que os brasileiros hoje, consomem mais DVDs piratas (sim, aqueles de barraquinha) e por isso a audiência das novelas brasileiras estão caindo. Será mesmo? Outra pesquisa recente diz que a classe média hoje prefere sair do que ficar em casa vendo novela. Será mesmo que é o social das pessoas está mudando e a novela brasileira não consegue atrair esse público. Ou será que é a qualidade das novelas brasileiras que estão deixando bem a desejar?

Voltando ao foco do post, vamos mostrar o que as televisões latinas estão passando. As televisões da Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, México, Guatemala, Paraguai e no Peru que estão exibindo produções coreanas. Sim, novelas coreanas, ou doramas coreanos, e se quiser chamar de kdrama, estão sendo exibidos dublados em espanhol. Coreano falando espanhol não é bizarro demais? Eu não achei, acho que casou bem, os doramas coreanos tem como semelhança as novelas mexicanas e latinas em geral (com exceção do Brasil) a caricatura em certos gestos e atuações, portanto por mim está aprovado.

No Peru temos, a TV Perú que é estatal e sua única produção de teledramaturgia é a produção coreana batizada por lá de “Una Joya en El Palacio” (Dae Jang Geum, no original), produzida em 2003. A mesma produção é exibida com a mesma dublagem, pela televisão estatal “Televisión Mexiquense”. Outros países como Paraguai passam a novela na Red Guaraní, na Guatemala no canal Guatevision, Equador na televisão pública EC-TV, El Salvador no Canal 12 e por fim na Costa Rica no Canal 13.

Na Colômbia, temos a novela Mi Adorable Sam Soon (My Name is Kim Sam Soon), sendo exibida por lá, pela emissora “Canal Capital”, que tem uma programação diversificada com séries americanas como Lizzie McGuire e Missão Impossivel e O Jovem Indiana Jones.

Chegamos a conclusão, que se tantos países da América Latina estão passando produções coreanas, algumas emissoras estatais inclusive. Porque o Brasil não aderiu a produções desse tipo?

Algum tempo atrás o consulado da Coréia produziu um evento na Paulista, divulgando suas produções, como filmes, novelas, marcas de jogos e desenhos como Pucca, num grande evento de licenciamento. O evento não deve ter colocado na cabeça dos brasileiros na época que séries como My Name is Kim Sam Soon (que estava entre as séries exibidas no evento) tem potencial no país.

Agora, independente se a produção é da Coréia, do Japão ou qualquer outro país. Por que a televisão aberta, ainda precisa se espelhar no mercado americano e na televisão a cabo, também dominada por canais gringos?

Tirem suas conclusões vendo os vídeos do post.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.