Alice(Milla Jovovich) a super-heroína de Resident Evil está de volta.Depois de um pequeno desvio na sede principal da Umbrella,ela vai tentar reencontrar seus amigos dos quais se separou no final do filme anterior. Após descobrir que Arcádia, a tal terra prometida não fica no Alasca,Alice reencontra Claire (Ali Larter) e acabam indo parar(por algum motivo) em Los Angeles. lá a dupla se junta à um grupo de sobreviventes onde por coincidência um deles era Cris Redfield(Wentworth Miller) Irmão da Claire.

Juntos eles seguem para o verdadeiro Arcadia..mas no caminho terão de passar por uma horda de Zumbis famintos, cachorros de cabeça divididas e um enorme monstro com um machado maior ainda.Para enfim ficarem cara a cara com o líder da Umbrella : Albert Wesker.

Antes de mais nada devo dizer que não sou daqueles fãs chatos que xingam os filmes pelo fato deles não terem nada a ver com os games. Eu os encaro como uma realidade alternativa.e no mais, pelo menos pra mim,os jogos já se perderam a muito tempo quando deixaram de estourar cabeças de zumbis para perseguirem Espanhóis e Haitianos doidos.Resident Para mim só até o Code Verônica.

Dito isso vamos ao filme.

Pelo fato de eu só ter gostado realmente do primeiro filme, achado o segundo fraquinho e o terceiro uma droga sem tamanho,fui assistir à esse quarto capítulo com a expectativa lá em baixo e mesmo assim saí com um gosto amargo do Cinema. Ok, ele é melhor que o terceiro(coisa que não é muito difícil) mas isso não significa que seja bom.

O filme parece uma grande junção de cenas que no fim não levam a lugar algum.Coisas inexplicadas (como diabos a Alice escapou da queda do Avião no início?O que é aquele clone mal feito do Piramid Head(Silent Hill)? O bichão chega fica batendo num portão trancado com seu martelo/machado gigante(e mesmo assim não o derruba) quando invade o local, a cena parece apenas uma desculpa pra usar a modinha do 3D e acaba rapidamente. Outra coisa que me incomodou foram as cenas em Câmera Lenta.Ok.Uma vez ou outra, cenas assim causam impacto MAS NÃO A CADA 5 SEGUNDOS!!!Sério, se tirassem todas as câmeras lentas o filme ficaria uns 30 minutos menor.Ainda não havia assistido a um filme nessa modinha do 3D e digo que se todos forem iguais a esse, não perdi nada.As cenas consistem apenas em ficar jogando coisas em direção da tela. tirando a cena com o “Bag Head” e seu machado, nada realmente impressiona. Já vi 3D melhores até no Sexta-feira 13 parte 3 láááá de 82.Parece que fizeram o filme inteiro só pensando nessas cenas “Pô, mas isso não faz sentido!” “Não importa..fica legal em 3D e o pessoal vai esquecer todo o resto. Afinal o recente filme dos Smurfs piratas ensinaram que Pra quê história? Basta colocar uns efeitozinhos que o pessoal sai elogiando”.

Não sei se a Milla já está de saco cheio da franquia ou se estava com a cabeça em outra coisa, mas é nítida a falta de emoção que ela coloca em sua personagem.Tudo bem que ela não é uma coisa que se possa dizer: “Minha nossa! que boa atriz (Atriz boa sim, Boa atriz? não) que ela é”..mas isso é ridículo. A Alice está mais canastrona do que nunca. Sobre os irmãos Redfield não tenho o que dizer. Tanto Wentworth Mille quanto a “Bonitosa” Ali Larter fazem o básico e não decepcionam.Nos personagens o destaque vai mesmo para Shawn Roberts. Seu Wesker está, ao menos visualmente perfeito. até seus movimentos estão idênticos aos do Personagem. Ao menos nos vídeos que vi do resident 5 (Não, eu não joguei isso). Ainda sobre personagens,fiquem de olho na cena do meio dos créditos.Ao menos o pessoal que gosta de RE5 deve gostar (ou não).

No fim Resident Evil O Recomeço é um filme fraco, baseado exclusivamente nessa tecnologia 3D.Mas se você já aguentou o Resident Evil Extinção ou gosta desse negócio de 3D,esse não vai lhe parecer tão ruim. Do contrário é um filme para esperar sair em DVD e só.



Postado por Macgaren do Blog Clarim Diário

About macgaren

Redator da coluna JWave Cine falando das principais novidades do cinema e autor do blog Clarim Diário.

View all posts by macgaren