Opinião 12: Por que visitar o Japão? No ratings yet.

Por: Giuliano Peccilli

“Por que visitar o Japão?” Essa é uma pergunta muito comum de se ouvir, quando o assunto se volta a cultura nipônica. Não é fácil explicar o que motiva você a pegar um avião e ir para o outro lado do mundo, porém a forma mais simples de definir isso é explicar a mistura de curiosidade e admiração que você adquiriu por aquele lugar.

Japão é o país que mistura o novo e o velho, onde tradições vivem ao lado de tecnologia, trazendo construções que tem geralmente o dobro de idade do Brasil. Ambos os países trazem inúmeras diferenças culturais, preenchido de conceitos errados, baseados em ícones nem sempre precisos.
Gostar de um país tão diferente, talvez num primeiro momento, pode soar exótico ou esdrúxulo, porém o Japão é um país que carrega um falso imaginário na cultura popular brasileira, que muitas vezes é resumido a olhos grandes, dos quadrinhos japoneses, ou a culinária nipônica.

Esse país, tão complexo quanto o Brasil, traz uma cultura de exportação, voltada à indústria do entretenimento; indústria que muitas vezes passou despercebida por nós, mas que sempre esteve presente, sendo por via de culinária, filmes, desenhos ou quadrinhos.

Estamos falando do país que mais exporta animações para o mundo, não é sem motivo que a animação japonesa vem sendo consumida há décadas. Assim, a televisão brasileira foi influenciada com séries como Speed Racer, passando por Cavaleiros do Zodíaco e atualmente com Naruto. O sucesso dessas animações japonesas pelo mundo fizeram com que o governo japonês, desenvolvesse eventos como o CoFesta, no intuito em aumentar a comercialização desse segmento de 5% para 12% nos próximos dois anos.

Outro fator é a música japonesa, que traz uma grande influência ocidental pós-guerra, tornando-o hoje o segundo país que mais produz e consome música no mundo, perdendo apenas para os americanos.

Na teledramaturgia, as novelas japonesas são semelhantes a séries americanas: semanais e desenvolvidas para cobrir uma estação do ano, com mais de vinte séries por vez. A principal diferença em relação às brasileiras são seu público segmentado, característica de um país que não tem uma emissora líder de audiência.

Aprender tudo isso sobre esse país acaba tornando Japão um lugar como a Disney, aonde você reconhece atores em grandes Outdoors, em músicas que tocam nas lojas, e até mesmo estátuas de animações por lá. Coisas assim tornam uma viagem muito mais interessante e imersa. Se você gosta, entre nesse mundo, seja pela música, cinema, ou livro, mas principalmente pela cultura do entretenimento.

Texto publicado originalmente no jornal Semanário da Zona Norte

Comentários

comentários

Please rate this


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
  • Minha filha acabará conhecendo o Japão antes de mim…. Mas sempre fico com o receio de como será, para ela, tão nova, o choque com uma cultura tão interessante, mas ao mesmo tempo, tão diferente e baseado em valores que não temos o costume de valorizar por aqui (infelizmente).

    • Ela já pensou em ir ao Japão pelo Monbukagakusho? É uma bolsa de Faculdade, você pai não paga nada, só tem que aguentar a tristeza de não ver a filha por 3-4 anos. É uma prova difícil, no nível de um bom vestibular, mas se há esse interesse todo, as vezes é uma boa vocês darem uma pesquisada…