Play

Não Entre em Pânico

O número 42 é a resposta à questão fundamental sobre a Vida, o Universo e tudo o Mais, assim no nosso quadragésimo segundo podcast, não poderíamos deixar de falar de O guia do mochileiro da Galáxia.

Juba (@juba_kun), Calliban (@calliban), Marvin (@Marvin2099) e Daigo (@wwDaigo) reunidos para falar desse clássico do humor britânico que é a atrocidade que é O guia do mochileiro da. Galáxia. Esse podcast irá falar apenas da adaptação cinematográfica da obra de Douglas Adams, sendo abordado no futuro toda a obra dele, como novelas de rádio, série de televisão e a série de livros.

Vamos viajar com o Marvin para esse universo sem sentido do Douglas Adams ao encontro da pergunta correta.

CORREIOS

Participação no Fala Série Chris #51 Como faz #1

A cantora Daisy X Daisy vem pro Brasil

TEMA
O filme do Guia do Mochileiro da Galaxia

VÍDEOS
A narração do José Wilker

So long and thanks for all the fish

Cena do Cachalote no filme

Teaser do filme

Trailer do filme

E-MAILS E TWITTER
Gostou? Não gostou? Mande suas críticas, elogios, sugestões e críticas Mande e-mails para [email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

55 Comments on “JWave #42 | O Guia do Mochileiro das Galáxias”

  1. Comparando o filme e os livros, eu fico com os livros. O filme é perdeu muito do cinismo e da ironia do Douglas Adams. Algo que fica comprovado pelo final onde a Terra é refeita e pela arma usada por trillian, o que a torna muito mais alegre e positiva. Douglas Adams queria que você risse de si mesmo e não que você se achasse o centro do universo.
    Bem, acho que é tudo.

    My recent post Chantel – Capítulo 10

    1. Concordo em partes Gusatvo!
      Tanto o filme quanto os livros tem aquela pegada "Monty Pithon" do Douglas Adams!

      O problema se chama ADAPTAÇÃO!

      1. Gustavo,

        Eu concordo contigo que o filme se perdeu muitas piadas, porem outras funcionaram e muito bem nas telas, mas normalmente a obra original sempre é superior aos filmes.

        São raros os casos como Kick-Ass, aonde o filme supera a obra original.

  2. Meu irmão foi um dos que sairam da sala, mas eu fiquei e me diverti bastante. E o que me conquistou de cara no filme foi a Zooey Deschanel de shortinho expondo sua pernas braquinhas. Aí pensei: se tem ela eu posso aturar qualquer coisa. =)

        1. Poisé, mas são 5 temporadas e meia, além de meia duzia de filmes, naquele ritmo pesado e bem mental, cheio de cronologia. A pesquisa pra sair é assombrosa 🙂 Eu toparia na mesma hora, mas não teria tanto público =/

          Firefly é meia temporada, um filme e meia duzia de gibis 🙂 E tem Hype enorme por ser do Joss Whedom, bem mais rápido sair 🙂 Mas se pedirem, B5 com certeza sai, uma de minhas series favoritas de todo o tempo.

      1. Dentre estas spaces operas, ainda prefiro o Battlestar Gallactica. Para mim é imbatível.

        O que chegaria perto é um anime chamado Crest of The Stars e as seqüências (Banner of the Stars, I, II e III acho) Eis um anime que vale a pena ter um cast exclusivo. Aguem conhece?

  3. Não teria como ser diferente né? Qualquer programa nerd que se preze tem que fazer o cast de numero 42 sobre o clássico O Guia do Mochileiro das Galáxias.

    DNA foi sem duvidas um dos maiores gênios em qualquer área que atuou, O Guia é um clássico e deveria ser literatura básica nas escolas de todo o Brasil, demorei bastante pra ler toda a coleção, mais por relaxo do que por falta de vontade mesmo, mas uma vez que eu consegui ter todos os livros a minha disposição (Graças a Sra. Drugue que me deu a coleção completa do Guia) acho que não demorei nem um mes pra destruir essa obra. Cara sem palavras pra comentar o quão foda é a obra de DNA.

    O filme não foi meu primeiro contato com a obra, na verdade já tinha lido o primeiro livro na época mas não achei o filme tão ruim assim, na verdade eu gosto bastante, acho que faz jus ao humor da série de livros, fora que a escolha dos atores não podia ser mais acertada, cada um trouxe realmente a vida os personagens que eu vi nas páginas dos livros. Ok, o livro é BEM melhor e o filme tem suas liberdades de roteiro, mas ainda assim temos que concordar que o filme é bacana e é recomendado….rs

    O cast ficou ótimo! Parabéns!

    1. Drugue,

      Eu concordo plenamente contigo.

      Eu adoro a escolha do elenco, como também acho o filme muito bom. Logico que o livro é superior, mas mesmo assim, eu continuo gostando do Filme.

      Abraços

  4. Li todos os livros da série "mochileiros" um depois do outro, de uma vez. (os cinco livros).

    Olha, não foi uma experiência muito legal não. Sim, eu gosto do humor britânico. Mas não me contive de simplesmente ficar com pena do Arthur. E o narrador simplesmente não tem misericórdia com o cidadão.

    Mas, quando se consegue entender este humor, e absolutamente não ter amor algum pelo Arthur, os livros são bem legais.

    O filme até funciona bem, e tinha que funcionar mesmo né, é uma adaptação de uma adaptação de adaptação. Prova que tudo depende de um bom material de origem… Mas Dragon Ball Evolution perverte esta lógica, então esqueçam.

  5. A título de recomendação, pra quem gosta do humor ingles dos livros de Douglas Adams, corra nos sebos procurando pelos lirvos do Terry Pratchett, que é um outro escritor de primeirissima linha.
    A série Discworld é absurdamente mais longa que o mochileiro 🙂 o estilo e genero dos dois é bem diferente, mas esse humor absurdo e crítico é praticamente uma constante!

    Meu sonho é Discworld virar tema de Jwave um dia!

    1. Boa pedida, os livros são insanos e absurdamente divertidos. Gostei bastante da linha "alternativa" dele, com o "Fabuloso Maurício E Seus Roedores Letrados", que pertence ao Discworld, mas tem uma pegada mais juvenil, mas mesmo assim é uma leitura excepcional 🙂

  6. Impressionante como o JWave está cada vez mais abrangente, o que é ótimo pois nunca sabemos o que está por vir no site!

    O cast saiu com o habitual esmero que vocês tem com todos episódios, não canso de me surpreender com isso.

    Os "intervalos", tem funcionado muito bem, eles dão uma pausa pra respirarmos sem que o assunto seja abruptamente interrompido!

    Quanto ao episódio, "O Guia do Mochileiro das Galáxias" foi uma experiencia bizarra pra mim, eu li o livro, mas como já havia tido contato com praticamente todas os momentos marcantes do livro ele não me causou aquela sensação de êxtase! Acho ele um livro de sacadas geniais , mas a história central é mais um pano de fundo desses momentos!

    Parabéns e estou no aguardo do episódio de Shur… digo Yu Yu Hakusho!

  7. Que vontade de ficar flodando até chegar ao comentário 42. Bem que podia rolar uma premiaçãozinha, tipo, participação num cast futuro? Que acham?

  8. Opa quase chegando ao 42! Parabéns pelos podcasts, muito bons! E até meio assustador, pela quantidade pequena de casts, e vemos uma boa evolução em cada um! Só os temas de gosto duvidoso que não tive coragem de ouvir, porque vocês fazem eles!? Conheci este cast através do especial de animes do Nerdcast! Melhor de todos foi do Evangelion, espero um sobre a saga da Yamato! Ou pelo menos um post falando como está possibilidade da vinda no Brasil do filme e da animação feitas recentemente para os cinemas japoneses! Abraços a toda galera do Jwave!

  9. Olá conheci vocês porque sou mãe do Lucas Balaminut (aquele dos USA que não fala de onde é de fato). Ouço toda semana o podcast do jovemnerd, agora vou ouvir vocês também. A propósito o Lucas vive em Charleston, Illionois, fica ao sul de Chicago. Viu, dá mesma de falar que é dos USA e pronto.

  10. Puts, curto muito. Guia do Mochileiro é a minha série favorita de livros EVER!
    Lembro que descobri a série por acidente durante uma pesquisa sobre os números de Lost logo na segunda ou terceira temporada.
    Na mesma linha rola o Discworld que também é muito bom, vale um cast (sujestão).

  11. Fala galera… por sugestão do @oNerdMaster comecei a ouvir vocês, e só tenho que falar coisas boas, e ainda sobre esse episódio do GUIA DO MOCHILEIRO que é muito bom e muito foda, e estou ouvindo todos.

  12. Aê membro oficial! XD
    Só não to muito animado pros dias que terei de passar depois da extração.

    Mas então, o cast foi bem legal, o intervalo para as curiosidades é interessante, hehe 42 acho que é até um número pequeno pra obra de Douglas Adams. Li muito pouco dos livros(tão aqui na mesa, só falta tempo), mas curto muito o filme e o humor inglês(aliás, Monty Python rende um ótimo cast).

    E olha só, passou dos 42 comentários hein Juba?

    E aproveitar a numeração nos temas é ótimo! No 666 dá pra fazer até sobre o Apocalipse! LOL

    To um bocado ausente nessa semana por um bom motivo.

  13. Assisti o filme pouco depois de ler o 2º livro, e dormi em boa parte dele. Gostei de algumas coisas, mas em geral não curti, muitas coisas tentaram deixar fiéis demais ao livro, e não deu certo.
    Sobre os livros, gostei dos 2 primeiros. O terceiro eu gostei das primeiras 50 páginas; o meio é insuportável; no fim, ficou bom de novo, mas não o suficiente pra me animar a ler os outros. Depois que vocês disseram que Douglas Adams escreveu sketches pro Monty Python, isso fez muito sentido: o cara é bom fazendo isso, mas não pra montar uma história. A prova disso é que, sempre quando converso com alguém sobre o Mochileiro, sempre comentamos as piadas e tiradas, nunca a história em si.
    Quando lançarem um JWave sobre os livros, dou um ctrl c ctrl v neste comentário 😛
    Abraço

  14. Excelente, Épico, Fenomenal. Um cast sobre O Guia do Mochileiro sempre, eu disse SEMPRE, é bem vindo.

    Parabés pelo cast, pela apresentação e pelas observações. Como sempre, parabéns. (é redundante eu sei, mas vocês são bons)

  15. Eu nem conhecia o site, mas quando eu vi podcast sobre O Guia, eu tive que vir correndo pra escutar.
    Achei épico. Rolei no chão de tanto rir, especialmente com o Marvin e sua crítica sobre ele ser muito cabeçudo, branco etc.
    Genial. Parabéns, mesmo!

  16. Nossa, como é bom ouvir vocês falando sobre Douglas Adams, a obra dele é fantástica, li todos os livros do Guia em uma semana. O humor inglês é sempre tão melhor do que a maior parte das obras mainstreams que estão nas prateleiras hoje em dia. Foi um podcast ótimo, e estou aguardando o episódio sobre os livros.

  17. Esse filme é tão foda, cara. É muito engraçado.
    Me surpreende ele ter sido um fracasso. Mas as vezes acontece.
    Aconteceu o mesmo com Scott Pilgrim.
    Será que rola um podcast de Kill Bill?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.