Prosseguindo com a cobertura J-Wave do 14º Festival do Japão, vamos falar agora do evento que fechou o Festival com chave de ouro: a etapa brasileira do World Cosplay Summit – a “copa do mundo” de cosplay – que escolheu os representantes brasileiros na final mundial do torneio, que será realizada em agosto, na cidade de Nagoya.

Mais uma vez, Kendi Yamai assumiu a dianteira do concurso, desta vez ao lado da jornalista e apresentadora Marina Amano. A dupla apresentou o evento devidamente trajada a caráter, com fantasias bastante caprichadas, produzidas pela cosplayer Andressa Miyazaki, conhecida como Lilithy. Kendi estava caracterizado como o personagem Tenma, protagonista da série Saint Seiya: The Lost Canvas, e Marina encarnou a guerreira Lucy, de Rayearth (exibido no Brasil em meados dos anos 90, pelo SBT).

O corpo de jurados foi formado por várias personalidades do meio editorial e também do meio artístico, como os editores Pablo Miyazawa (da revista Rolling Stone) e Marcelo Del Greco (da JBC), e os dubladores Élcio Sodré, Hermes Barolli e Tania Gaidarji. Eles tiveram a dura missão de avaliar as duplas durante as performances.

Ao todo, dez duplas se apresentaram no palco do evento: nove vencedores de etapas seletivas realizadas em diversos locais do país, além dos campeões do concurso de 2010, Gabriel Niemietz Braz e Gabrielle Valério – vice-campeões da final internacional do ano passado, apenas um ponto atrás dos italianos Giancarlo di Perro e Luca Buzzi, que ficaram com o título. Aliás, Gabriel e Gabrielle abriram as apresentações da edição deste ano, com uma performance baseada no game Monster Hunter III.

Os campeões do ano passado, Gabriel e Gabrielle, abriram o concurso com uma performance de Monster Hunter III

Ao longo das apresentações, o que se viu foi um show de criatividade e de efeitos especiais – alguns destes deram trabalho para os assistentes de palco do evento, e em certos momentos, sobrou até para os fotógrafos oficiais, que saíram do evento sujos de talco.
Destaque para as apresentações das duplas Paulo Roberto e Mara Suely, de Fortaleza (CE), que se inspiraram no anime Iria/Zeiram the Animation, e Juliana Pereira e Paulo Gomes, com uma performance de Vampire Hunter D. Eles levantaram o público presente no evento.

Paulo Roberto e Mara, com sua apresentação do anime Iria/Zeiram
Juliana e Paulo levantaram a platéia com Vampire Hunter D

Antes do anúncio do resultado final, algumas atrações extras passaram pelo palco do WCS, dentre as quais estavam um desfile de moda moderna japonesa, promovido pelo empresário Nichi Kashihara.
Quem também deu o ar da graça foi a cantora Tsubasa, que, ao lado dos mascotes da Nintendo (Mario, Luigi e Donkey Kong), cantou uma música composta especialmente para o final do evento, que fala de superação – uma alusão à tragédia ocorrida no Japão em março, quando um terremoto seguido de tsunami devastou o noroeste do país.

Tsubasa cantou ao lado dos mascotes da Nintendo

E quem acabou levando o título foi a dupla formada pelos irmãos Maurício e Mônica Somenzari, que se classificou para esta etapa na seletiva realizada no evento Anime Yuu, em Londrina (PR), e apresentou uma performance baseada no game Final Fantasy XII. Maurício e Mônica foram campeões da primeira edição brasileira do WCS, em 2006, e no mesmo ano, ganharam o título mundial no Japão. Eles se mostraram bastante surpresos com o resultado: “Não esperávamos nada. Nem íamos participar do WCS, mas no fim acabamos pegando as últimas seletivas, pois foi quando deu tempo de fazer alguma coisa”, declarou Maurício. “Vimos que ia dar tempo de concorrermos no Anime Yuu, e acabamos apresentando uma versão ‘1.0’ dos cosplays. Depois disso, tivemos um mês para aprimorar a apresentação e as fantasias, e usamos todo o tempo que tínhamos disponível pra isso. Viramos a madrugada terminando tudo”, revela.

Maurício e Mônica Somenzari – os grandes vencedores do WCS 2011

Para Maurício, o fato de já terem sido campeões aumenta ainda mais a responsabilidade: “Não sei se caiu a ficha ainda… mas tudo está acontecendo de novo, e é muito bom sentir novamente essa emoção. Sabemos como são as coisas por lá, e a repercussão é muito grande, por isso a nossa responsabilidade vai aumentar. Mas queremos sentir tudo novamente”, disse.
E as expectativas dos irmãos para a final de Nagoya são boas, mas eles demonstram ter os pés no chão. “Queremos fazer um espetáculo legal por lá. E mesmo que a gente não ganhe, esperamos conseguir fazer melhor do que quando estivemos por lá pela primeira vez”, disse Maurício ao J-Wave.

A seguir, a classificação final do concurso:

1º Lugar: Maurício e Mônica Somenzari (SP – Anime Yuu – Londrina/PR) – Final Fantasy XII
2º Lugar: Nathalia Lélis e Gabriela de Lima (RJ – Rio Anime Club/RJ) – Breath of Fire
3º Lugar: Daniela Takahashi e Érika Pereira (SP – RPGCon/SP) – Muramasa: The Demon Blade

Confira todas as fotos do WCS aqui.

E esta foi a nossa cobertura do 14º Festival do Japão. Um evento que cresce a cada ano, e sempre busca mostrar ao público todas as faces da cultura japonesa, do tradicional ao moderno.
Parabéns aos organizadores, aos voluntários e a todos que participaram do evento – e parabéns a todos os cosplayers que participaram do WCS.
Boa sorte para a dupla vencedora, e esperemos que representem bem o nosso país em Nagoya, no mês que vem.

Por enquanto é só, pessoal. Até a próxima!

About Daniel Ramos

Sempre presente nos eventos de cultura japonesa que saem nas páginas do JWave.

View all posts by Daniel Ramos