Terminou há pouco o show da banda Begin no Parque Anhembi, em São Paulo. O público lotou a estrutura montada dentro do Pavilhão de Exposições, e recebeu a banda okinawana com muito carinho.
Logo na parte da manhã, já havia gente aguardando na fila para poder entrar. Por volta do meio-dia, os portões do Anhembi foram abertos ao público.


Na abertura do show, os dois principais grupos de taiko de Okinawa se apresentaram: o Requios Gueinou Doukoukai e o Ryukyu Koku Matsuri Daiko. Logo em seguida, um rápido discurso de autoridades que estavam presentes no evento, como o vereador Ushitaro Kamia e os deputados Walter Ihoshi e Victor Kobayashi.

Por volta das 16:00hs, o momento tão esperado: a banda sobe ao palco, sob aplausos do público. Eles próprios se mostraram muito emocionados com o carinho que receberam do público brasileiro. Eisho Higa, o vocalista, arriscou até algumas palavras em português.

Ao longo do show, houveram vários momentos emocionantes e até cômicos. Em um determinado momento, dois dos integrantes do grupo foram ao palco travestidos como um casal de senhores de Okinawa, e fizeram uma pequena performance que arrancou risos do público.

Em uma das músicas, o vocalista Eisho Higa apresentou-se com o primeiro sanshin (shamisen de Okinawa) trazido ao Brasil, em 1908, junto com uma família de imigrantes que veio a bordo do navio Kasato Maru. O instrumento pertence ao senhor SeishinU Miyashiro, que o herdou de seu pai. Foi um dos momentos mais emocionantes do show.

O auge do espetáculo se deu quando a banda tocou “Shimanchu nu Takara”, um de seus maiores sucessos, e bastante conhecida por aqui.
Eles literalmente levantaram o público presente. A empolgação ainda continuaria com “Kariyushi no Yoru” e “Nada Sou Sou”.

Mas não parou por aí. Teve ainda a participação muito especial dos grupos de taiko. A banda tocou “Sanshin no Hana” acompanhada do Ryukyu Koku Matsuri Daiko, e novamente “Shimanchu nu Takara”, desta vez juntamente com o Requios Gueinou Doukoukai.
Por volta das 18:00hs, o Begin encerrou sua primeira apresentação em solo brasileiro com “Egao no Manma”.

O público saiu do show bastante emocionado. Alguns fãs da banda, inclusive, vieram de outras localidades do país. É o caso dos membros da filial curitibana do Ryukyu Koku Matsuri Daiko, que vieram a São Paulo especialmente para assistir o show. “Se pudéssemos, iríamos a Okinawa só pra ver um show deles”, comenta Sílvia Uezu, uma das líderes da filial.  “Valeu muito a pena ter vindo. Não teve show melhor: eles orgulharam não apenas os uchinanchus (como os okinawanos também são conhecidos), mas também quem não descende de Okinawa”, diz.


Uma experiência única de contato com a música e a cultura de Okinawa, que emocionou tanto aqueles que são descendentes da ilha, como aqueles que não o são. Assim foi a primeira passagem da banda Begin pelo Brasil.

Por enquanto é só, pessoal. Até a próxima!

About Daniel Ramos

Sempre presente nos eventos de cultura japonesa que saem nas páginas do JWave.

View all posts by Daniel Ramos