O JWave também aderiu a união de blogs, sites, podcasts, videocasts que abordaram obras do deus do mangá, o Osamu Tezuka. Sendo fãs do autor que mudou para sempre o estilo de fazer quadrinhos no Japão e no mundo, o JWave já abordou uma das obras dele na forma de podcast que foi o Adolf.

Além disso, no Brasil, as editoras JBC, Conrad, Panini e Newpop já lançaram obras do autor por aqui. Sendo referencia no mundo todo, Osamu Tezuka merece essa homenagem e o JWave não só aderiu a causa, como também revelamos que o podcast dessa semana será de uma obra do mestre.

Para comemorar o #TezukaDay algumas promoções em conjunto com blogs, sites e editora, também foi feita e será divulgada na fanpage do #TezukaDay no facebook.

Osamu Tezuka nasceu a 3 de Novembro de 1928. Iniciando sua carreira nos akai-hon – os livros vermelhos das editoras de Osaka que atendiam às locadoras de quadrinhos de seu tempo. Quando iniciou sua carreira nos quadrinhos japoneses, antes mesmo da Segunda Grande Guerra, eles refletiam a influência das tiras de jornais americanas, sim, mas tinham uma natureza completamente distante do que conhecemos como manga nos dias de hoje.

Ele aplicou um verdadeiro desfibrilador no coração de seus leitores ao introduzir a narrativa cinematográfica na obra considerada o marco zero da estética manga: Shin Takarajima, em 1946. A reação geral fez com que muitas pessoas se sentissem estimuladas a entrar no ramo, mas ele poderia ter sido simplesmente um autor pioneiro destinado a ser superado por todos aqueles que viessem depois. Não foi isso o que aconteceu.

Tezuka era inquieto e criativo, sempre explorando novas possibilidades. Definiu o que conhecemos como estética manga, estabelecendo os princípios da narrativa que a guiam até hoje. Apaixonado por cinema, normatizou o modo de inserir sua linguagem em quadrinhos, transformando os mangas em uma mídia visual, dinâmica e intensa – uma linguagem a parte dentro do universo da arte sequencial. Ao produzir o primeiro desenho animado para a televisão, criou os princípios básicos que definiriam aquilo que chamamos de anime hoje em dia. Criou personagens legendários como Kimba e Astro Boy, simbólicos para a produção japonesa. Enveredou por todos os gêneros possíveis, deixando sua marca em todos eles.

Produziu para crianças e adultos, foi inimaginavelmente prolífico. Suas histórias oferecem novas leituras, flutuando acima dos modismos e da passagem do tempo. Como autor ele trafegou e deu início a tantas vertentes que dificilmente outra pessoa teria feito o que ele fez: semeou todos os caminhos pelos quais o manga e os animes iriam crescer depois dele.

É por essa importância aos mangas e animes desse grande mestre que estamos prestando nosso pequeno tributo: o Tezuka Day. Blogs, vlogs, podcasts e artistas estão tirando este dia 17 de Dezembro para dedicar à obra de Tezuka. Ainda é pouco, visto sua importância, mas fica o registro e o nosso respeito, que você leitor, possa respirar do manga como o mestre Tezuka respirou.

Release da Equipe #TezukaDay

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli