JArte #1: Começando os Trabalhos! No ratings yet.


Olá, pessoal! Meu nome é Caio “Yo”, trabalho com ilustração para agências de publicidade, editoras, empresas e estúdios desde 2007, além de dar aulas de desenho. Já estive envolvido em grandes projetos, ações de publicidade, livros didáticos, arte para vídeos, arte para video-games e também com quadrinhos – já tendo alguns trabalhos como colorista e desenhista publicados. Quando fui convidado para fazer uma coluna, ainda mais em um site como o JWave, me interessei muito, principalmente para falar da carreira de alguém que começa desenhando mangá, no Brasil, como para ajudar estudantes e aspirantes a ilustradores, quadrinistas e coloristas. Espero ajudar o tanto quanto possível!

Vou, logo de cara, responder a pergunta mais comum que me fazem: “É possível viver de ilustração no Brasil?”

Claro que é.

Em primeiro lugar, temos que diferenciar o ramo das artes aplicadas do ramo da arte de museu, ou as chamadas “Belas-Artes”. Nesse ramo, o resultado visual do trabalho não necessariamente atende a um propósito e a sua mensagem não precisa, necessariamente, ser clara. O artista espera que o seu espectador o interprete. Um ilustrador, no entanto, é alguém que tem as mesmas preocupações estéticas que um artista (personalidade gráfica, composição, técnica, harmonia…), mas com um objetico prático. Isso não significa que um ilustrador não seja um artista – ou que aquilo que um ilustrador produz não seja arte -, mas que ele deve se atentar a certos problemas mais práticos da comunicacão visual e entender que, naquele momento, o seu trabalho está servindo a um objetivo, e não somente à sua vontade de se expressar. Um ilustrador deve aprender a adequar o seu trabalho para cada fim, sempre pensando em seu cliente, seu público, e sua mídia.

Essa profissão não é regulamentada, ou seja, qualquer um, a qualquer momento, pode se dizer um “ilustrador”. Antes de decidir começar a trabalhar nesse meio, é importante conhecer como funciona o mercado, saber se apresentar, divulgar e vender o seu trabalho, lidar com clientes, e enfim, ter uma postura profissional. Uma ótima maneira de começar é lendo o Guia do Ilustrador (http://www.guiadoilustrador.com.br/), idealizado por Ricardo Antunes. Nesse livro (que é disponibilizado em formato pdf, gratuitamente), estão reuniadas muitas informações práticas extremamente úteis, tanto para quem está começando quanto para quem já está no mercado há um tempo.

Dito tudo isso, chegamos no ponto: é possível sim viver de ilustração no Brasil. Mas, além de ser necessário ter uma postura profissional, é preciso também do básico: ser um bom desenhista. E, mais do que isso, ser um desenhsita versátil. Não basta saber manipular ou filtrar fotografias no Photoshop ou no Illustrador, é preciso saber desenhar, compôr cenas, desenhar bem a figura humana, perspectiva, sombreamento, colorização… É sempre importante fazer aulas de desenho, não só como reforço e para ter opiniões alheias, de profissionais, sobre o seu trabalho, mas também para conhecer pessoas, e ajudar a divulgar o seu trabalho e montar um networking.

Na próxima coluna vou falar sobre o desafio de desenhar mangá profissionalmente. Você tem dúvidas sobre carreira, portifólio, profissão de ilustrador, ou mesmo sobre os seus desenhos? Mande um email para mim (caio.yo@gmail.com), e talvez suas dúvidas sejam respondidas aqui, em uma das próximas colunas!

Um abraço!

Comentários

comentários

Please rate this


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
  • Bruno

    Belo post,Caio.Estou cursando desenho na Quanta,sempre desenhei,mas eram aquelas copias de outros artistas (me ajudaram a ter uma boa noção de anatomia,perspectiva,luz e sombra e colorização),quero muito atuar no ramo e dar inicio a minha carreira,porém nem sequer tenho um portfólio de trabalhos meus ainda,tenho medo que acabe ficando ''tarde demais'',grande parte dos artistas que conheço começaram suas carreiras bem cedo(14-16 anos),e eu,com meus 20 ainda nada,mas ainda estou na luta desenhando e aprendendo,e vice versa.

    Cheers.

    • Me desculpe pela demora, Bruno.

      Aproveite bem o curso na Quanta, tenho alguns amigos por lá, sei que todos são profissionais extremamente competentes e os melhores do mercado. Não sinta que é tarde demais, de maneira alguma! Sempre é tempo de começar.
      O único problema que vejo nos meus alunos mais velhos é o pouco tempo para praticar, por conta de faculdade ou trabalho – ou as duas coisas juntas. Alunos mais novos tendem a ter mais tempo livre para praticar as bases do desenho. Mas se você se dedicar, com a sua bagagem já mais ampla, vai ter um progresso ainda maior! Minha dica: mantenha um sketchbook. É sempre um ótimo meio de se manter praticando, mesmo se tiver menos tempo livre.

      Abraços!

  • kinho

    comecei a fazer ilustração pra um blog na net
    e faço sem cobrar.;)
    Mas ja fui pago por alguns trabalhos como cartunista…
    Desenhar é minha vida.!!!