Play

Conhece o premiadíssimo Cisne Negro? E se esse filme tivesse forte inspiração numa animação japonesa? Isso mesmo, Cisne Negro tem grande influência da animação japonesa Perfect Blue do diretor renomado Satoshi Kon.

Provavelmente, você já ouviu falar de animações como Tokyo Godfathers e Paprika, mas foi com Perfect Blue que tivemos a grande estreia desse diretor.
Numa mistura de Mistério de Thriller, temos a desconstrução do conceito de Idol no Japão, de quando uma cantora decide seguir a carreira de atriz enfrentando a pressão da indústria e a da sociedade para conseguir um espaço.

Classico produzido pela Madhouse, Perfect Blue é uma animação densa que te leva para um mundo aonde o real e a imaginação se misturam.

Juba, Call, Mave e Ronnie se reuniram para entender a animação e explicar pros ouvintes, porque Perfect Blue merece ser visto. Gostou de Cisne Negro? Então está na hora de conhecer Perfect Blue.

PARTICIPANTES



INDICAÇÃO

Paprika – Bluray
Paprika – DVD
Tokio Goldfathers – DVD
Memories – DVD

E-MAILS E TWITTER
Gostou? Não gostou? Mande suas críticas, elogios, sugestões e comentários. Mande e-mails para [email protected]

ITUNES
Lembre de avaliar o JWave no iTunes 

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

80 Comments on “JWave #88 | Perfect Blue”

  1. Hehehe nem foi mimimi e abraço pro Daigo.
    Concordo com o Ronnie, conheço pessoas que sabem de cór os nomes de idols. Abraço pro Ronnie e pro Stunts.

    Então sobre o filme, FODA. Eu tinha visto em meados de 2001, há 11 anos atrás. Era na época que os alunos da faculdade federal de minha cidade faziam exibições de animês todos os finais de semanas( sabado e domingo) em retroprojetor. Cara, isso era muito bom. Um dos organizadores hj tem bastante influência na Yamato e no CosplayBR se não me engano.
    Bom voltando ao assunto, eu vi esse filme na PAREDE, PQP vcs n tem noção XD. Porém não entendi nada xDD Preciso revê-lo 🙂

    E ótimo cast, um tema sério e talz.

      1. Eu assisti o filme em vhs, numa época que pra assistir animês cult vc tinha que usar internet discada pra encomendar fitas e esperar a boa vontade dos correios.

        Sobre influência ou não, aprendi com a vida que o universo é muito grande pra se limitar animê e mangá, no que é importante ou não. Acredite, ter influência em um nicho pode até ser importante se for seu foco, mas você sempre pode almejar algo mais.

  2. Olha lá, a inspiração para Cisne Negro. Que legal. PÔ, bem que o próximo filme do Satoshi Kon poderia ser Millennium Actress, né? 😀

    Edit: estava recapitulando aqui e acho que Perfect Blue é a última obra do Satoshi Kon que me falta assistir. Já vi Tokyo Godfathers, Paranoia Agent, Paprika, Millennium Actress (confesso: chorei no final) e Memories (Magnetic Rose). Prometo corrigir essa falha de caráter ainda esse ano 🙂

  3. Nossa! Que surpresa essa… O que eu gosto no JWave é a diversidade de conteúdo que vocês abordam… Ganhou pontos extra nesse ano de 2012.

    1. Obrigado.

      O podcast de Perfect Blue estava idealizado há um bom tempo e por ser um tema sério, dosamos uma boa parcela de podcasts de humor pra equilibrar isso.

      Obrigado pelos pontos extras.

  4. Este é um dos meus filmes favoritos. Toda a obra do Satoshi Kon tem que ser vista por qualquer fã de animação japonesa (ou de cinema). Todos os filmes são excelentes, e o Paranoia Agent não perde em qualidade e profundidade pra nenhum dos filmes. É muito interessante ver como o Satoshi Kon influenciou o cinema em geral e o próprio Darren Aronofsky que é um dos diretores mais cultuados da atualidade. Uma pena que ele tenha morrido tão cedo. =/

    1. Eu acho engraçado que o Darren Aronofsky não só homenageou Satoshi em um filme, mas em dois filmes. Parabéns pro cara que ao fazer isso, divulga em parte a cultura e animação japonesa pra um publico que ainda tem seu preconceito com esse tipo de animação.

      1. Realmente, mas em geral são justamente esses diretores mais "vanguardistas", por assim dizer, quem começam a derrubar esse tipo de preconceito. É até triste pensar que ainda hoje exista gente que atribua valor negativo a uma obra por ser animação ou história em quadrinhos, ou alguma outra dita cultura de massa.

      1. Curti o programa até onde ouvi (pré "spoiler fodão") e me interessei. Vou atrás.

        Gosto dos casts de cultura japonesa justamente pra conhecer coisas novas. =)

        Essa temática de "confusão entre realidade e ficção/sonho" + "pessoa obcecada" existe em alguns outros filmes aqui do ocidente. De cabeça, além do Cisne Negro do Aronofsky, lembro do Cidade dos Sonhos, do David Lynch ( que acho bem feito, mas meio boring) e Clube da Luta, do David Fincher (que é foda)

        1. Assisti todos esses filmes, inclusive Cidade dos Sonhos, eu vi pra faculdade e confesso que tive problemas de fazer um trabalho de interpretação da obra pq tudo é subjetivo ao meu ver.

          Abs

  5. Perfect blue (paafecto buruu) é o nome de um episódio do "horrrreeeennndo" e mal feito Dekaranger…. Acho que é o terceiro, quando o Hoji tem que acertar um tipo de sniper!

    1. Normalmente os americanos usam Blue/ Blues sempre remetendo a tristeza e melancolia, sendo que uma das interpretações pro titulo no filme deve ter sido essa.

      Agora em Deka não faço a menor ideia.

      Abs

  6. Só de ouvi fiquei mais curiso ainda. Fui louco o batsnte de ouvir o podcast todo. Como o filme n dá respostas pelo que foi narrado, evidenciado e exposto do podcast acredito que ainda preciso ver pra ver como essao bra foi executada. So de ouvir eu estava ficando nervoso. Imagino que como foi lauagr esse filme pra ver em família com meus pais só de pirraça eles irão começar a entender que animação japonesa pode ter certa profundiade. Infelizmente, como citado uma das coisas que mais me chateou ouvir foi que eu desperdíço talento e esforço com algo trivial como animação. Obviamente, isso implica preconceito com o ato de meu pai dizer que a animação n transfere os mesmos sentimentos que as pessoas reais. Portanto, sbendo que n há atores o conteúdo é amnizado n causando efeitos e nem provocando reflexão. É o típico preconceito com relação às naimaões que assola, em geral, a mente de pessoas que n viveram esse processo cultural. ou laugar esse filme de vingança para pdoer fazer meus pais se sentirem mal com ele. Não que eu queira estragar um dia em fam´ília, até porque meus pais tem aberura com temas mais pesados, mas como o filme tem uma tensão enorme e acaba sendo bonito esteticamente e ao mesmo tempo chocante e brutal isso servirá para um devido tratamento à fonte do preconceito aqui em casa. Agradeço pelo podcast por ter me fornecido essa oportunidade mais que visceral.

    Uma curiosidade essa animação ea vendida na loja em que eu trabalhei no Sogo. O engraçado é que essa animação saia muito pouco, mas era só falar a frase de venda: "foi a animação que inspirou o cisne negro". Pronto era venda garantida. Enfim, muito obrigado pelo cast e espero um tema mais tranquilo na próxima semana. Porque só de ouvir eu conseguir ficar tenso ao imaginar o filme.
    My recent post O grito mudo de Sayaka (Contêm Spoilers)

      1. O nosso chefe (meu da minah companheira de trabalho) costumava pesquisar e assistir aquilo que ele considerava bom. Claro, n]ão eram só doces rosas. Como era um trabaçlho informal e muitas dessas lojas vendem animês de fansubbers temos nomes de tradutores apagados e outras manobras escusas pa justificar o próprio produto diante do cliente.

        Mas deixando isso de lado. Acabei não me adaptando ao papel de vendedor por vários motvos inclçuindo uma convivência não pacífica com minah ocmpanheira de trabalho que era preconceituosa com os clientes em geral ali. Digamos que essa situação acabou por promover um certo desconforto que foi o motivo de eu ter saído de lá.

        Lembro também que vediamos Ghost in the Shell como a obra que originou Matrix e tinha alguns outros animês por indicação incluindo comparações estranhas. Umas dessas era vender Code Geass como um naimê extremamente similar ao Death Note. Acabava saindo entre outras estratégias de marketing. Uma das mais notávei era indicar por perfil de clientes certas naimações. Assim caso a mãe de um gaorto fosse comprar animê X vc dava uma versão diferente para atrair a mãe, mas pensando no cliente X.

        Havia bastante coisa interessantye, mas era recomendado não explicar demais e nem mesmo "atrapalhar" o cliente com detalhes desnecessários. Coisas assim que tiraram o encenato de trabalhar lá.

        Malz, se falei demais, mas foi uam experiência rica e divertida apesar de ter durado apenaso período de experiênia.
        My recent post O grito mudo de Sayaka (Contêm Spoilers)

  7. Eu acho Perfect Blue o melhor filme de Satochi Kon, me lembro de ter explodido a cabeça com esse filme, no outro dia procurei a ver toda as obras do autor e gostei de todas. Eu também voto por um cast de Millennium Actress e Páprica.

  8. Não precisa dizer o meu sobrenome –' vcs ñ acertam xD
    Já tinha ouvido falar do Perfect Blue, mas ñ tinha me interessado em assistir. Foi bem denso e acho que poderei entendet melhor, principalmente as descrições das cenas, se eu assistir o filme xD Nunca tinha pensado q o filme Cisne Negro foi inspirado no Perfect Blue. Gostei muiyo desse cast!! Abraços p/ todos q participaram, pq mandar beijo é mta intimidade 😡

  9. Acredito que faço parte do pequeno time que parou aos 55minutos de podcast e esta procurando uma forma de assistir o filme antes de ouvir até o final.

    Obrigado Galera do Jwave pela recomendação e pelo aviso de spoiler’s 😉

  10. É, o jwave me obrigou a ver e putz… BOM DEMAIS CARA!!!
    Putz cara, impressionante a jogada das questões de personalidade (fora o fato de que inesperavelmente isso me ajudou num trabalho de psicologia pra facul! Rá! Não foi tempo perdido, lero lero kkkkkk)
    O me-mania me lembrou o tempo todo o filme "guarda costas", o fã louco kkkkkkkkkkkkkk

    P.S. Cal! A piada dos rachadores não tem como não entender cara! Quem não entendeu ela, não tem vida! kkkkkkkkk

  11. Eu nunca tinha ouvido falar desse filme. Devo dizer um MUITO OBRIGADA por me apresentar a essa grande obra! JWave sempre trazendo novidades legais pra quem ainda é meia noob em cultura pop japonesa.

    Muito obrigada mesmo!

    Ps. Um abraço para o Daigo!

    =D

  12. Parei na metade do cast, no avise de spoiler pois essa é uma das obras que eu assisti a muuuuito tempo e não lembro de quase nada…vou correr atras pra assistir de novo pra terminar de ouvir o cast.

    Não posso deixar de citar o desempenho do Mave neste cast.
    Ele conseguiu mencionar É o Tchan e 1984…só isso já lhe rendia uma homenagem assim como foi pra Camis. Parabéns ao Mave!

  13. Orra melhor obra do satoshi kon facil !!! nem sabia q tinha uma versão remasterizada, tá certo q não deve ter sido licenciado aqui =/ o jeito é tentar achar essa versão em algum sub uahuhauha

    E que brisa do cast para o final, pra mim o cabelo comprido era apenas para demonstrar uma passagem de tempo e não essa brisa master da atriz veterana e toda a doidera falada no cast

  14. Fiquei esperando o momento em que vocês falariam das comparações entre o Perfect Blue e o Cisne Negro com mais detalhes, mas não tem problema ainda assim o episódio foi ótimo e me deixou com bastante vontade de ver o filme.

    Parabéns.

    P.S Mais Ronnie Pedra nos Jwaves! eheheheh

    Abraço!

  15. Eu não sabia do que se tratava esse filme, mas por causa do chamativo pra Paprica varei a noite procurando, passei a madrugada baixando e hoje briguei com um programa de legendas xD
    Valeu a pena, esse filme é muuuito legal
    Eu não havia pego alguns (muitos) detalhes e nem tinha entendido o final antes de ouvir o JWave, mas é realmente mindfuck quando mais vc pensa

    Estava sentindo falta de ver uma obra japonesa não-comercial com o propósito de nos fazer pensar
    Adorei conhecer

  16. Parabéns! Podcast fodástico! Satoshi kon é foda, com certeza essa foi a melhor obra dele, assim que vi que saiu esse cast não pensei duas vezes e já me agilizei pra ouvir e o final do cast explodiu minha cabeça, vou ter que assistir denovo. Pra mim apenas o Túmulo dos Vagalumes e o Akira são as únicas obras que conseguem ser melhores que as obras do Satoshi Kon em se tratando de anime, depois disso não tem pra ninguém, é só Satoshi Kon! Espero que vocês façam ainda um podcast sobre Túmulo dos Vagalumes.

  17. Filme muito foda e tenso valeu a recomendaçao nunca havia visto mas depois de todo o podcast tive que assitilo tirei um dia pra velo filme muito mind fuck fiquei boiando nele por ser a primeira vez que assisti mas amei e o final foi muito WTF num tendi nada assim que tiver tempo verei mais uma vez para tentar intendelo valeu Satoshi Kon e valu Jwave por essa maravilhosa recomendaçao.

  18. Assisti esse filme hoje e logo vim aqui pra ouvir o podcast. Já estava esperando justamente pra comentar, sem ter esquecido os detalhes.

    No começo eu realmente fiquei tipo WTF com o super sentai ali, mas depois dá pra ter realmente a sensação de que o Cham não é um grupo super famoso. Aquilo ali, com um palco pequeno e poucas centenas de pessoas no máximo (quase todas compostas de otakus hardcore), parece algo mais iniciante, relacionado a esse mundo otaku (como já disseram) e afins. Do contrário, a Mima nunca seria capaz de ir no mercado e morar no seu micro (bota micro nisso) apartamento em paz. Também dá pra perceber ao longo do filme que ela é uma pessoa que quer agradar algumas pessoas e que quer crescer, mesmo tendo que se submeter a coisas como a cena de estupro.

    A transição de cenas também é bem repentina, dando a entender uma coisa que na verdade era outra, um objeto que muda… Tudo isso me chamou a atenção. E quando se tratava do Me-Mania, ah… Dava pra ver que ele era um cara realmente esquisito, e em certo ponto eu imaginei que a possível segunda personalidade da Mima estivesse mandando aqueles e-mails pra ele sem a personalidade original saber. Enfim, tanta coisa que ficaria impossível citar aqui. É preciso uma atenção tremenda pra entender várias coisas @@

    Enfim, ótimo podcast, adorei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.