O Okinawa Festival chega à sua décima edição com força total. Realizado neste último final de semana (15 e 16/09), o evento trouxe para o público presente o que há de melhor da cultura okinawana no Brasil, entre dança, música, arte e comidas típicas.
O evento aconteceu no Clube Escola Vila Manchester, no bairro de Vila Carrão, zona leste de São Paulo, e faz parte do calendário oficial de eventos do município.

O evento foi aberto oficialmente no sábado (15/09) com um cerimonial de quebra do taru (barril de saquê), que, segundo a crença, atrai bons fluídos para o sucesso do festival.
A cerimônia contou com a presença de autoridades, como os deputados Hélio Nishimoto e Walter Ihoshi, e o vereador Jooji Hato.

Cerimonial de quebra do taru
O brinde das autoridades

Alguns candidatos à prefeitura de São Paulo aproveitaram o evento para fazer campanha e buscar eleitores. Gabriel Chalita, do PMDB, e Fernando Haddad, do PT, marcaram presença no festival.

Chalita, do PMDB, faz corpo-a-corpo com eleitores
Haddad, do PT, discursa usando um megafone

Mas claro, o que marcou o Okinawa Festival foram as atrações gastronômicas e culturais. Alguns pratos típicos da ilha estavam à disposição do público, como o hiija nu shiru – a famosa sopa de cabrito okinawana, muito nutritiva e pesada.

Hiija nu shiru (sopa de cabrito) servido pela Assoc. Okinawa de São Mateus

As artes marciais também foram grande atração do evento.
O karatê, nascido em Okinawa, foi bem representado pelos alunos do sensei Flavio Vicente de Souza, da escola Shorin-Ryu Jyureikan do Brasil.


Demonstração de karate da Jyureikan do Brasil

Outra arte nativa de Okinawa, o kobudo – que utiliza armas e ferramentas de trabalho agrícola adaptadas – foi mostrada ao público pelos alunos da Associação Okinawa Kobudo Jinbukai do Brasil, também comandada pelo sensei Flavio Vicente.

Demonstração de kobudo da Okinawa Kobudo Jinbukai do Brasil

Os movimentos rápidos e ágeis do kung-fu também deram o ar da graça no evento, demonstrados pelos membros da equipe Hon Kit – a seleção brasileira de kung-fu e wushu.

Kung-fu - Equipe Hon Kit

Não faltou também a música tradicional, representada por grupos como o Ryukyu Minyo Kyokai.
Além do Ryukyu Buyo – a dança tradicional ou odori de Okinawa. Destaque para as alunas da escola Tamagusuku-Ryu Gyokusen Kai, da mestra Kazue Shiroma.

Ryukyu Minyo Kyokai
Gyokusen-kai - a escola de odori da mestra Kazue Shiroma

A alegria do bon odori também agitou o público do festival, com as senhoras do Fujinkai da Associação Okinawa de Vila Carrão.

Bon Odori - Fujinkai Vila Carrão

Os mais jovens também tiveram espaço dentro do evento, com o matsuri dance e o k-pop – a atual febre entre os jovens orientais.

Smile - Matsuri Dance
F(w) - Kpop/Dança

Cantores também soltaram a voz no evento, como os já consagrados Joe Hirata e Melissa Kuniyoshi.

Joe Hirata
Melissa Kuniyoshi

Os leões mitológicos de Okinawa trouxeram sua força e energia para o palco do evento, com uma apresentação muito interessante do grupo Shishimai de Campinas.

Grupo Shishimai de Campinas

E também teve a batida forte do taiko, com a presença especial do grupo Sakura Fubuki Daiko.

Sakura Fubuki Daiko

Além, claro, dos dois grandes grupos de taiko de Okinawa – o Ryukyu Koku Matsuri Daiko e o Requios Gueinou Doukoukai – que proporcionaram belíssimas apresentações.

Ryukyu Koku Matsuri Daiko
Requios Gueinou Doukoukai

E quem fechou o Okinawa Festival com chave de ouro foi o grupo Tontonmi, que, além de cantar sucessos de Okinawa, fez uma homenagem aos adeptos do sanshin – o shamisen de três cordas da ilha – trazido ao Brasil pelos primeiros imigrantes.
Houve ainda, após a apresentação, uma grande queima de fogos.

Show da banda Tontonmi
O Tontonmi homenageou a nova geração do Sanshin
Queima de fogos ao final do evento

Um evento marcante, que se consolidou ao longo de dez anos e têm cumprido muito bem o seu papel – divulgar aos brasileiros a rica cultura de Okinawa. Assim tem sido o Okinawa Festival – e este ano, não foi diferente. Aliás, seus dez anos de existência foram comemorados em grande estilo.
Parabéns à toda comissão organizadora do evento!

Por enquanto é só, pessoal. Até mais!

About Daniel Ramos

Sempre presente nos eventos de cultura japonesa que saem nas páginas do JWave.

View all posts by Daniel Ramos