chimuchurasajwave
Dois grandes espetáculos, repletos de cores, energia e força – e, principalmente, sentimentos. Foi o que se viu no último domingo (19/01) no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, na comemoração dos 15 anos das filiais brasileira e argentina do Ryukyu Koku Matsuri Daiko: o grande espetáculo Chimuchurasa – A Beleza do Sentimento.

Com o Auditório Celso Furtado lotado nas duas apresentações, o Matsuri Daiko buscou expressar no palco, através do Eisa (manifestação artística de Okinawa que deu origem ao Matsuri Daiko), todos os sentimentos que moldaram o grupo ao longo dos anos – e conseguiram. Todas as performances estavam carregadas de emoção.

chimuchurasajwave2
Os dois shows foram divididos em blocos, cada um representando um sentimento que marcou a trajetória do grupo: a alegria, a amizade, a prosperidade, a gratidão, a perseverança, a saudade e a fraternidade. Tais sentimentos foram responsáveis pelo crescimento e amadurecimento do Matsuri Daiko, que foi representado pelo crescimento de uma árvore chamada Gajimaru, típica de Okinawa.

Sentimentos como a alegria foram representados no palco
Sentimentos como a alegria foram representados no palco
A árvore Gajimaru simbolizou o amadurecimento do grupo
A árvore Gajimaru simbolizou o amadurecimento do grupo

Os shows também contaram com a participação de convidados especiais, que ajudaram a abrilhantar o espetáculo. Participaram das apresentações os grupos Himawari (wadaiko), Requios Gueinou Doukoukai (eisa/taiko de Okinawa), Ryukyu Minyo Kyokai , Ryukyu Minyo Hozonkai e Kaito Shamidaiko (shamisen), além do grupo Shinsei ACAL  (Yosakoi Soran) e das escolas de dança tradicional dos mestres Satoru Saito e Yoriko Shimabukuro.

Shinsei ACAL e Himawari Taiko (na foto abaixo): alguns dos convidados especiais do Chimuchurasa
Shinsei ACAL e Himawari Taiko (na foto abaixo): alguns dos convidados especiais do Chimuchurasa

himawarijwave

O Matsuri Daiko ainda recebeu votos de felicitações do outro lado do mundo: uma mensagem gravada em vídeo pela banda Begin – que esteve no Brasil em novembro do último ano – foi exibida antes da execução da música “Sanshin no Hana”, sucesso da banda. O Matsuri Daiko usa canções do Begin em suas apresentações, e teve a oportunidade de tocar ao lado do trio okinawano nas duas vezes em que ele passou pelo Brasil, em 2011 e 2013.

“Sanshin no Hana” era a canção favorita do mestre Naohide Urasaki, precursor do grupo no Brasil e fundador da filial brasileira do Matsuri Daiko, que foi homenageado durante a execução desta música.

Homenagem a Naohide Urasaki, pioneiro do Matsuri Daiko
Homenagem a Naohide Urasaki, pioneiro do Matsuri Daiko

Ao final do segundo show, o líder da filial argentina do Matsuri Daiko, Alejandro Sesoko, fez um convite aos membros da filial brasileira: comemorar os 20 anos das duas filiais em terras argentinas. Um desafio aceito pelo líder da filial brasileira, Takayuki Kato: “Já estávamos com essa ideia há algum tempo, de que, se fizemos a comemoração dos 15 anos aqui no Brasil, por que não fazer a dos 20 anos na Argentina? Estávamos pensando bastante a respeito, e agora o convite foi feito no palco. Vamos nos preparar para fazer tanto barulho quanto fizemos aqui”, comentou Kato.

O bom relacionamento entre as filiais do Brasil e de outros países foi um fator determinante para o sucesso dos dois shows, segundo Kato: “Depois que conhecemos os membros da Argentina e de outros países, criamos uma amizade muito grande. Nos identificamos e nos aproximamos bastante, nas integrações e nos aniversários das filiais dos outros países. Foi uma honra muito grande poder recebe-los aqui, uma vez que eles nos receberam nos países deles.”
Kato destacou ainda a colaboração de amigos e familiares do grupo: “Temos nos dedicado a este evento há um bom tempo, especialmente na parte da organização e captação de recursos, pois não é fácil organizar um evento hoje em dia. Mas tivemos ajuda não só dos membros, como também dos nossos pais, familiares e amigos de outros grupos e de kaikans. Este evento foi o resultado do esforço de todos”, disse Kato.

Logo após o segundo show, os membros do Matsuri Daiko, além de todos os grupos convidados, fizeram um corredor para saudar e agradecer o público que compareceu.

Um espetáculo inesquecível, repleto de emoção e de sentimento, preparado com muito cuidado e carinho, e com toda alegria e presença de palco característicos do Ryukyu Koku Matsuri Daiko. Quem teve a oportunidade de assistir aos shows certamente se emocionou.

chimuchurasajwave3

About Daniel Ramos

Sempre presente nos eventos de cultura japonesa que saem nas páginas do JWave.

View all posts by Daniel Ramos