Play
Play

JWave Capa 2i 05 Post site

O JWave Indica está de volta em parceria com a editora JBC e para falar um pouco do novo mangá da editora e também anunciar os vencedores do concurso que daria sete exemplares da primeira edição para os sete ganhadores.

Criado por Nakaba Suzuki e publicado na antologia Shōnen Magazine desde 2012, o mangá é um grande sucesso mundial. Ganhou animê em outubro de 2014 e é um dos grandes títulos mais esperados pelo público brasileiro.

Juba e Buga falam tudo sobre o novo mangá da Editora JBC.

PARTICIPANTES

No JWave Indica #5: The Seven Deadly Sins / Nanatsu no Taizai
Nakaba Suzuki
Kodansha
Weekly Shōnen Magazine (Capa da primeira edição)

 

Ganhadores

1 – Jessica Ribeiro
2 – Rebeca Vilela
3 – Vinicius de Sá Lima Ferreira
4 – Carlos Eduardo
5 – Guilherme Schmitt
6 – Larissa Araújo
7 – Bruna Duarte

Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Facebook
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast

Indicação
The Seven Deadly Sins – Nanatsu No Taizai – Vol. 1

Emails
[email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

7 Comments on “JWave Indica #5: The Seven Deadly Sins / Nanatsu no Taizai (e os vencedores do concurso da JBC)”

  1. Comecei a ver o anime na mesma semana que foi anunciado com mangá pela JBC, eu sempre gosto de ler o mangá primeiro, mas nesse caso escolhi o anime, isso prq parece que vai ser daqueles mangás ïntermináveis”, e já basta One Piece. Mas agora, depois de escutar o cast, minha consciência pesou, e pelas fotos que o Juba postou, os traços são ótimos mesmo.

    Mas estou gostando muito, a temporada vai terminar essa semana, e a história vai ficando cada vez melhor.

Deixe uma resposta para Giuliano Peccilli Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.