Play
Play

JWave Capa  dbz Post
O JWave dessa semana comenta sobre o novo filme de Dragon Ball Z.

Lembra de Batalha dos Deuses? Essa é a continuação direta e agora com exército de Freeza vindo até a Terra para ressuscitar seu antigo líder. E o que ele mais deseja? Se vingar do Son Goku e seus amigos.

Juba, Sasuke Rk e Buga comentam tudo sobre o novo filme da saga Dragon Ball Z e comentam o que esperam da nova série, Dragon Ball Super.

PARTICIPANTES



JWave #238: Dragon Ball Z – O Renascimento de Freeza

Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Indicação
Astronauta Magnetar
Astronauta – Singularidade

Emails
[email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

22 Comments on “JWave #238 | Dragon Ball Z – O Renascimento de Freeza”

  1. Comparando CDZ com DBZ, que babaquice. Agora entendo aquela parada de DC e Marvel, é tipo time de futebol. Tudo mundo sabe que DB gera mais dinheiro pra Toei que CDZ e fica essa comparaçãozinha ridícula e infantil. Por essa lógica Titanic esmaga Vingadores, se for no sentido arrecadação. Blz DBZ gerou mais lucro, vc tem parceria com a Toei, quantos foi a porcentagem de lucro pro JWave? Então voltamos pra estaca zero. Nem perco meu tempo em ouvir mais, pensei que fosse sobre o filme de DB e metem CDZ…úoú foda champs. Eu lembro que o Buga disse que tava cagando pro filme, continuou com esse pensamento ou pagou de bom moço? O Sasuke eu sei que é um dos mais realista e neutro dos participantes, então com ele eu sei que é de boa. Alguns outros só falam pra provocar, isso que acho babaquice. E olha que sou fã de DB e gostei do filme. quero podcast de conteúdo e diversão e n de achismo e haterismo pra ouvir. Como exemplo, eu n lembro de uma nota falando do orçamento do filme de CDZ, quantos ele custou? Pq falaram com convicção. Em outro cast passado foi algo parecido, que Soul of Gold teve estreia no mundo todo menos no Japão. Se é mundo todo Japão ainda é um país ou n? Óbvio que passou por lá. N estou defendo CDZ e sim essa provocaçãozinha boba, que já teve sobre Tokusatsu e tal. É igual pegar a galera das antigas, paga pau de Hokuto no Ken, por exemplo, e leem as criticas deles. Que eu acho babaquice do msm jeito. Sinceramente JWave já foi mais conteúdo, tá virando aquele outro podcast que reclamam quando eles falam de “produtos” japoneses. E já que comecei a falar vou até o fim, n acho legal os JWaves com o Buga. A Camis, Stunts, o Cal e até o Ronnie Pedra é mais interessante. E vc, Juba tá muito estranho, vc n era assim. Ah, n que deva tirar o Buga, lógico que n, pq ele conseguiu entrar pra equipe. E n é pessoal com ngm e sim a “personalidade” pra gravar. Foi só uma sugestão sobre os membros do podcast. Garanto que serei crucificado nos comentários e pelos ouvintes. Foda-se. Fiquem a vontade para dar Block ^^

    1. Diego Miyabi,

      Estranho seu comentário aparecer pra eu aprovar e nem ir no site, mas respondendo…. Eu brinco com a franquia CDZ da mesma forma que Shurato. Não posso brincar com uma série que eu não gosto? Eu adorei o filme em CG dos Cavaleiros e lamento os dados de orçamento tanto equivocados por fãs da série apontem um fracasso de bilheteria, mas não acho que brincar de achismo quando se existe números para serem analisados.

      Sobre Soul of Gold, eu brinquei sim que não estreou na tv japonesa, porém sua estreia em streaming ocorreu sim no Japão. Se a maneira q eu falei deu entender que streaming não estreou por lá, eu sinto muito, mas eu brinquei da mesma forma que Sailor Moon não estreou por lá na televisão. Da mesma forma que brinco que Portugal passou na nossa frente e estreou Crystal primeiro na tv lá que aqui. São brincadeiras normais que talvez por você se apegar a CDZ, interprete só como ofensa. Já percebeu quanto eu brinco da animação de Crystal ser mal desenhada? Eu reclamo do q eu gosto também.

      Sobre Hokuto no Ken e tokusatsu, eu gosto. Ás vezes eu brinco pelo clichê intenso que Hokuto no Ken se tornou, mas eu adoro a série e já teria gravado podcast se eu tivesse equipe pra gravar.

      Sobre o Buga, eu respeito sua opinião. Todo feedback é válido e entendo sua opinião. Ele conquistou seu mérito em participar do podcast, da mesma maneira que outros convidados também conquistaram.

      Não acho que deva ser crucificado. Opinião é opinião.

      Eu brinquei muito nesse podcast e posso ser mal interpretado, mas o importante é se divertir gravando e editando. No momento que a maioria das críticas forem maiores que elogios, talvez seja hora de parar e repensar. É assim que eu prefiro pensar.

      Abraços e não se sinta excluido. Comente. Disserte. Faça o podcast melhor com feedback, seja ele bom ou ruim. ^.^

  2. Estranho não aparecer aqui, mas vamos lá aos comentários que estão presos em algum lugar…

    Diego Miyabi

    Comparando CDZ com DBZ, que babaquice. Agora entendo aquela parada de DC e Marvel, é tipo time de futebol. Tudo mundo sabe que DB gera mais dinheiro pra Toei que CDZ e fica essa comparaçãozinha ridícula e infantil. Por essa lógica Titanic esmaga Vingadores, se for no sentido arrecadação. Blz DBZ gerou mais lucro, vc tem parceria com a Toei, quantos foi a porcentagem de lucro pro JWave? Então voltamos pra estaca zero. Nem perco meu tempo em ouvir mais, pensei que fosse sobre o filme de DB e metem CDZ…úoú foda champs. Eu lembro que o Buga disse que tava cagando pro filme, continuou com esse pensamento ou pagou de bom moço? O Sasuke eu sei que é um dos mais realista e neutro dos participantes, então com ele eu sei que é de boa. Alguns outros só falam pra provocar , isso que acho babaquice. E olha que sou fã de DB e gostei do filme. quero podcast de conteúdo e diversão e n de achismo e haterismo pra ouvir. Como exemplo, eu n lembro de uma nota falando do orçamento do filme de CDZ, quantos ele custou? Pq falaram com convicção. Em outro cast passado foi algo parecido, que Soul of Gold teve estreia no mundo todo menos no Japão. Se é mundo todo Japão ainda é um país ou n? Óbvio que passou por lá. N estou defendo CDZ e sim essa provocaçãozinha boba, que já teve sobre Tokusatsu e tal. É igual pegar a galera das antigas, paga pau de Hokuto no Ken, por exemplo, e leem as criticas deles. Que eu acho babaquice do msm jeito. Sinceramente JWave já foi mais conteúdo, tá virando aquele outro podcast que reclamam quando eles falam de “produtos” japoneses. E já que comecei a falar vou até o fim, n acho legal os JWaves com o Buga. A Camis, Stunts, o Cal e até o Ronnie Pedra é mais interessante. E vc, Juba tá muito estranho, vc n era assim. Ah, n que deva tirar o Buga, lógico que n, pq ele conseguiu entrar pra equipe. E n é pessoal com ngm e sim a “personalidade” pra gravar. Foi só uma sugestão sobre os membros do podcast. Garanto que serei crucificado nos comentários e pelos ouvintes. Foda-se. Fiquem a vontade para dar Block ^^

    1. Diego Miyabi,

      Estranho seu comentário aparecer pra eu aprovar e nem ir no site, mas respondendo…. Eu brinco com a franquia CDZ da mesma forma que Shurato. Não posso brincar com uma série que eu não gosto? Eu adorei o filme em CG dos Cavaleiros e lamento os dados de orçamento tanto equivocados por fãs da série apontem um fracasso de bilheteria, mas não acho que brincar de achismo quando se existe números para serem analisados.

      Sobre Soul of Gold, eu brinquei sim que não estreou na tv japonesa, porém sua estreia em streaming ocorreu sim no Japão. Se a maneira q eu falei deu entender que streaming não estreou por lá, eu sinto muito, mas eu brinquei da mesma forma que Sailor Moon não estreou por lá na televisão. Da mesma forma que brinco que Portugal passou na nossa frente e estreou Crystal primeiro na tv lá que aqui. São brincadeiras normais que talvez por você se apegar a CDZ, interprete só como ofensa. Já percebeu quanto eu brinco da animação de Crystal ser mal desenhada? Eu reclamo do q eu gosto também.

      Sobre Hokuto no Ken e tokusatsu, eu gosto. Ás vezes eu brinco pelo clichê intenso que Hokuto no Ken se tornou, mas eu adoro a série e já teria gravado podcast se eu tivesse equipe pra gravar.

      Sobre o Buga, eu respeito sua opinião. Todo feedback é válido e entendo sua opinião. Ele conquistou seu mérito em participar do podcast, da mesma maneira que outros convidados também conquistaram.

      Não acho que deva ser crucificado. Opinião é opinião.

      Eu brinquei muito nesse podcast e posso ser mal interpretado, mas o importante é se divertir gravando e editando. No momento que a maioria das críticas forem maiores que elogios, talvez seja hora de parar e repensar. É assim que eu prefiro pensar.

      Abraços e não se sinta excluido. Comente. Disserte. Faça o podcast melhor com feedback, seja ele bom ou ruim. ^.^

  3. Medo… de ouvir o podcast antes do filme. Curioso que não tenho medo de spoiler, mas como fã do DBZ sei que durante as lutas, tem as cenas dramáticas que fazem nossa mente viajar no que pode ocorrer. Então, no momento só fica minha curtição por saber que já fizeram um podcast sobre o filme e meu hype para vê nos cinemas!!!

    1. Cara,

      O podcast ficou bom (eu acho), mas Dragon Ball Z vale ir no cinema assistir as lutas. Vai e assiste que a gente fica te esperando depois.

      1. Excelente! Vale a pena ter que procurar tanto uma sessão de cinema com este filme. Foi muito dificil, mas valeu mesmo. Agora sim, bora escutar o cast sem traumas.

  4. “E lá vamos nós!”

    Eu gostava muito do Dragon Ball quando o Goku era moleque com a dublagem antiga. Acho que a primeira dublagem a dubladora/o era extremamente engraçado. Acabou que nunca mais achei o desenho com a dublagem antiga.

    Do Z até a saga do Cell eu gostei bastante de assistir quando garoto. Eu sempre achei que o Gohan ia ser o Master Of Universe, até curtia o visual do garoto.
    Depois que o vi no próximo seriado de Majinbu, foi uma decepção foda.

    1. Vitor Urubatan,

      A dublagem do SBT é muito boa e é triste saber a dubladora do Goku se mudou pro EUA, por isso perdemos metade do charme daquela dublagem.

      Eu gosto muito das fases Freeza, Cell e Majin Buu, mas confesso que acho meio chatinha aquele começo com Vegeta (com exceção do treinamento do Sr. Kaio)

      Mas eu to gostando como Toriyama está pegando as rédeas e arrumando o universo dele, desconsiderando GT (mas ao mesmo tempo deixando GT numa linha do tempo alternativa).

      1. Nossa Dragon Ball GT meus irmãos mais novos assistiram cara. Eu já não tinha “idade” para assistir o Majin Buu.

        Engraçado que eu assisti a saga do Cell 5 anos antes de vir para o Brasil. Assisti em japonês, o que é engraçado já que as vozes dos personagens são finas pra caramba haha.

        Mas legal que outras gerações poderão agora acompanhar uma boa história de DB. Marco uma parte da minha infância.
        Tanto que as lutas que escrevo para minha história tem um tom épico la Dragon Ball.

        1. Eu só assisti DB em japonês quando foi lançado o Kai no Japão.

          Mas eu entendo esse sentimento porque Sailor Moon Super S e Stars, eu assisti em japonês.

          1. Rsss sim.
            Até hoje tenho dificuldade de assistir Samurai X por causa da dublagem.
            A voz dos personagens é muito mais aguda. O que difere muito da voz do “Queijinho” que para mim é excelente dublada, ainda mais quando está Batousai Mode On.

  5. Engraçado, achei esse filme horrível, ao contrário dos participantes e dos comentaristas aqui. Eu fui ver com um amigo e ele também teve a mesma opinião que eu, aí vocês calculem a surpresa de chegar aqui e descobrir que tanta gente gostou! Na verdade, já tem vários meses que várias coisas que vocês não curtiram ou acharam ruim por algum motivo eu curti ou achei bom, e vice-versa. Enfim…

    Não sei se tá nos planos de vocês, mas eu acharia legal um podcast sobre O Conto da Princesa Kaguya, que deve estrear mês que vem no Brasil.

    1. Eu achei as lutas ruins em relação ao filme anterior, mas a história mesmo que piegas, ela funcionou pra mim.

      Sobre gostos, acredito que a grande graça é exatamente isso… Opiniões diferentes.

      Eu e o Buga somos fãs de Dragon Ball, por isso qualquer enaltecimento da fase criança do Goku, eu fico feliz.

      Sobre “O Conto da Princesa Kaguya”, não temos previsão de fazer podcast, mas pode acontecer.

      1. A história propriamente dita, tudo amarradinho, a comédia, a animação e toda a parte técnica eu gostei. Mas o ritmo eu achei muito lento, e a progressão da história (como as várias quebras dos clímax que mal começavam a se formar) eu achei ruins. E tbm não gostei, assim como vocês, da falta de uma trilha sonora, principalmente nas lutas. O filme anterior e a própria série tinham ótimas músicas de fundo nas lutas e esse novo filme ficou vazio. Acho que a história ficaria bem melhor numa saga da série do que num filme, pelo menos do jeito q foi feito. Não sei se é exatamente isto, mas esses “problemas” eu acho q são problemas de direção (tanto que depois do filme eu fui pesquisar só pra confirmar que não era o mesmo diretor de A Batalha dos Deus, do qual eu gostei muito.)

        1. O problema foi a troca do diretor. Senti falta de um cuidado nas cenas de luta e quando vi que era o diretor da série do Dragon Ball Z, eu entendi o porque do filme ser tão lento.

  6. Sasuke, eu recomendo não tentar achar lógica nas escalas de poder do Dragon Ball. O adversário é sempre o “ser mais poderoso do universo” e o poder dos personagens é sempre em um “novo patamar”. O fato de destruir ou não um planeta no impacto do soco é muito mais um recurso de roteiro do que qualquer outra coisa. As escalas são todas locas mesmo haha.

Deixe uma resposta para Diego Miyabi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.