Play
Play

JWave Capa  250 Post site

Voltamos com mais um JWavecast especial de cultura japonesa e dessa vez iremos falar um pouco de Karaokê e seu estilo que invadiu o mundo todo.

Juba e Sasuke falam sobre a história do karaokê e como são alguns dos karaokês aqui em São Paulo.

PARTICIPANTES


Casas de Karaokê japonês em São Paulo
Kampai Karaokê Box
Karaokê Box Porque Sim – Karaokê e Lamen House
Samurai

Ouça outros podcasts da cultura japonesa
JWave Capa  243 Post
JWave #243: Tanabata Matsuri
JWave Capa  246 Post
JWave #246: Hikikomori

Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Facebook
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast

Indicação

Sailor Moon – Vol. 1
Sailor Moon – Vol. 2
Sailor Moon Vol. 03
Sailor Moon Vol. 04
Sailor Moon – Vol. 05
Sailor Moon – Vol. 06

Emails
[email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

75 Comments on “JWave #250 | Karaokê”

  1. Ah karaokê…tantas horas pagando mico na Liberdade. Comer e depois subir e ficar horas cantando no Porque Sim. Bons tempos. Faz tempo que não vou.Bateu a saudade agora

  2. Sdds da voz do Cal msm, mas no sentido másculo rs

    Caraca. 2 podcasts no msm dia.

    Juba apanhando nos games huahauha eu acho uma boa ideia.

    Lupin quem conhece tb é o Kitsune, convida ele.

    Desenho Francês: Ernest, o Vampiro.

    Divertida Mente me lembra um lote de detergente.

    1. Juba apanhando nos games? Até parece q sou ruim… Cal nunca me viu jogando ai fica soltando essas caquinhas.

      Vou repassar esse elogio de voz máscula pro Cal rs.

      Kitsune gosta? Bom saber.

      Ernest, o vampiro é francês? Hum.

      Divertida Mente é muito bom.

      1. Não falei voz máscula do Cal, eu disse elogio da saudade da voz dele no cast, o sentido másculo é pra n soar viadagem no comentário hauauhahuahua

          1. Rsss manja.
            Eu nunca o joguei, mas posso dizer que a qualidade das animações dos bonecos são fantásticas. Melhor que muito jogo por ai rsss.

  3. Força para os familiares do Antônio Akira e para colaboradora Luana citados na leitura de feedback.
    Não os conheço, mas todos sabem de uma forma ou de outra como é passar por momentos difíceis na vida.
    Espero que as coisas melhorem para todos vocês.

  4. Eu gosto muito de cantar, mas gostar é diferente de saber rsss.
    Sempre quis um lugar reservado para cantar junto com os amigos. Mas na minha cidade sei que não tem nada disso. No máximo aqueles bares com o tal videoke.

    1. Confesso que se eu sair de SP um dia, eu vou sentir muita falta dessa praticidade de alugar uma sala pra ficar cantando nas máquinas japonesas.

      1. Puts pior que eu velho pessoalmente não consigo cantar japonês.
        Consigo enrolar inglês, alemão e até russo. Mas japonês não consigo, é muito difícil!

          1. Cara eu não sei como vocês conseguem.
            Mesmo com aquele Karaokê das aberturas de desenhos japoneses feitas por fansubers. Eu não consigo entender quando uma palavra começa e quando termina. É foda demais cantar naturalmente.

          2. Rsss sim eu sei. Talvez não tenha sido muito claro, mas eu digo o difícil de cantar japonês é a forma como as palavras são ditas.
            É difícil explicar, mas por exemplo há a frase com as palavras separadas. Mas na hora de cantá-las algumas vezes emendam uma na outra. Isso quando não quebram a dicção no meio da palavra.

          3. Hum, eu entendi, mas isso é decoreba mesmo. Velocidade e ritmo não tem muito o que falar, porque até mesmo pronuncia de palavras varia de um cantor pra outro (principalmente palavras em inglês que são japonesadas)

          4. Cara são poucas as músicas que consigo cantar em japonês. Aliás que consegui decorar.
            A grande maioria são lentas (A segunda abertura do Hunter X Hunter que é foda demais!) ou composta por 50% de palavras em inglês (Trilha sonora do FLCL, o grande The Pillows).

            As demais músicas sou péssimo, pois não consigo mesmo ler a parada.

            Pow agora fiquei com vontade de ir num desses lugares ai fechados para zuar. Quem sabe não tem uma das músicas que conheço.

          5. Vale a pena.

            Inclusive a equipe do JWave cobra que deveriamos socializar e marcar um evento no karaokê aqui em SP e convidar os ouvintes.

          6. Que isso irmão?!
            Rsss fui irônico, eu canto muito mal!! Talvez seja essa a hora de repensar essa reunião com os ouvintes rss.

          7. Rsss olha cuidado com o que deseja irmão.
            Mas quem sabe algum ouvinte não manda bem na voz! Ai seria show!

          8. Não posso afirmar isso pq não estudo coreano, mas tem suas diferenças. Pelo pouco que pude perceber, o idioma coreano tem uma variedade maior de fonéticas que a nossa, mas ainda não entendi e nem consegui traçar semelhanças.

            Quando tiver melhor no idioma japonês, eu pretendo estudar coreano e ai te falo com mais exatidão isso, mas peço desculpa de não conseguir dar uma resposta satisfatória.

          9. Assisto muitos programas coreano e a pronúncia de sílabas é muito parecida com o português. Porém percebo que a pronúncia de palavras ou frases é muito mais complicada e algumas parecem mais com trava língua. Por isso tenho essa dúvida com relação a fonética.

          10. Eu acredito que você tenha razão. Eu fiz algumas aulas online de coreano e percebi a mesma coisa.

      1. Sailor V não será contado em Sailor Stars. Era surpresa, mas Sailor V vai ganhar um podcast epilogo. Já está sendo estudando baseado na tradução da JBC para gravarmos.

    1. Sailor Moon Stars está gravado faz um mês e meio. Estávamos esperando passar o mês de férias e a volta do co-host Calliban para lançarmos.

      O podcast tem de material bruto quase 1 hora e 40 sobre a luta final com a Sailor Galaxia e explicações filosóficas sobre Sailor Cosmos.

  5. Chama eu pra gravar O Castelo de Cagliostro!!! Tá certo que eu não conheço mais nada de Lupin, mas é sério que eu adoro esse filme, ele é fenomenal!

  6. Ótimo podcast!
    Quando estive em São Paulo, não pude deixar de ir à Liberdade e gastar a tarde toda num karaoke! Pena que não saiba patavinas de japonês para pelo menos ler os hiraganas. MAs ainda assim me diverti com minhas amigas.
    Uma lástima que aqui na roça onde eu moro não exista qualquer cultura de karaoke.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.