Opinião 15: Nerds e seu “machismo”

JMangá Capa raixa
Todos sabem que o JWave é um site de cultura pop, nerd e japonesa. Apesar de algumas pessoas rotularem “nerds” (que também não deixa de ser um rótulo) como preconceituosos, nós nunca compactuamos com essa prática desprezível. Jamais levantamos uma bandeira específica, mas por outro lado, também não deixamos de observar e, quando necessário, nos posicionar quanto às lutas de nichos dentro da sociedade.

Infelizmente, percebemos que atualmente a “comunidade” nerd tem demonstrado anseios que são reflexo da nossa sociedade, vista muitas vezes como retrógrada e tradicional. Por isso, lemos o desabafo da autora do site Pink Vader, como também o deslize do concurso HQMix e, mais recentemente, o elogiado podcast Anticast sobre Machismo.

Queremos lembrar que muitas vezes aceitamos calados essa visão machista da sociedade que ataca principalmente as mulheres e gays. Ver essa discussão acalorada nos lembra que estamos abertos a debates, mas nunca compactuar com discriminação.

O irônico é que ser Nerd (ou Geek, para alguns) sempre foi motivo de preconceito. É inadmissível que um grupo de fãs que tenha sofrido tanto preconceito, acabe agindo da mesma maneira com outros nichos. Como não podem existir Mulheres Nerds? Como não pode haver discussão LGBT no meio Nerd?

O JWave é formado por diferentes minorias, mas nunca levamos isso em consideração, porque o que sempre foi importante e fundamental é a amizade e a colaboração mútua entre todos os membros. Não importa quem seja, mas sim o quanto acrescenta em nossas discussões e é por isso que temos mulheres muito importantes no JWave: Camila Barbieri, Erika Toretto e Luana Tucci; todas elas mulheres que acrescentaram e acrescentam muito em nosso site. Nunca exaltamos a colaboração delas por serem mulheres, mas sim, por terem opiniões pertinentes.

Queremos que esse alerta sirva de reflexão, porque vivemos em uma época em que não deveria existir mais não só esse tipo de preconceito, como todos os outros. A melhor maneira de acabar com preconceito é parar de aceitar tudo em silêncio e trazer essa discussão para o nosso dia a dia. Talvez um dia, tudo seja tratado com normalidade e não precisamos reforçar nosso posicionamento e nem aceitar esse moralismo crescente que vem infelizmente ganhando voz em nossa sociedade. Esperamos do fundo do coração que esse dia não demore a chegar.

Equipe do JWave

Para entender melhor, recomendamos:

Desabafo da autora do Pink Vader:
https://medium.com/@laurabuu/o-que-aconteceu-com-o-pink-vader-df44563040df

Sobre HQMix:
http://www.vitralizado.com/hq/a-cagada-epica-do-hqmix/

O Anticast:
http://www.b9.com.br/60430/podcasts/anticast/anticast-198-o-machismo-e-outras-coisas-no-mundo-nerd/

Gay Nerd no Omelete (Leia o texto e os comentários machistas)
http://omelete.uol.com.br/colunistas/artigo/gay-nerd-a-parada-do-orgulho-lgbtt-orange-is-the-new-black-e-sense8/

E ouça.. JWave #171: Hoje Eu Quero Voltar Sozinho
http://www.jwave.com.br/2014/04/jwave-171-hoje-eu-quero-voltar-sozinho.html

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: