vai que cola
Normalmente não falamos de filmes nacionais no JWave, mas não deixa de ser engraçado a migração de formatos da televisão para os cinemas. Se por um lado, séries como “A Grande Família” e “Os Normais” conseguiram seu espaço nos cinemas, o que falar de uma série que nasceu na tv paga e está invadindo os cinemas.

A série
Conhecemos o Valdomiro Lacerda ( interpretado por Paulo Gustavo) que depois de se meter numa furada, acaba indo morar em uma pensão no bairro do Méier, no Rio de Janeiro. A dona da pensão, Dona Jô (interpretada pela Catarina Abdala), acaba recebendo-o como hóspede, e ele a ajuda com algumas quentinhas para vender.

Vivendo na pensão, Valdomiro terá que lidar com a nova realidade e assim conhecemos os personagens dessa pensão. O zelador Ferdinando (interpretado por Marcus Majella), a fogosa Terezinha (interpretada pela Cacau Protásio), Wilson (Fernando Caruso) e as confusões de Jéssica (Samantha Schmutz) e Máicol (Emiliano D’Ávila).

cena-de-vai-que-cola---o-filme-1443554230417_956x500

O sucesso
A série que estreou em 2013 se tornou um grande sucesso, sendo um grande sucesso e estando garantida até a quarta temporada em 2016.

Spin-off
Sendo o maior sucesso do Multishow, a série ganhou duas séries spin-off em 2015 : a série Ferdinando Show do personagem Ferdinando e Ai Eu Vi Vantagem da personagem Jéssica.

cena-de-vai-que-cola---o-filme-1443554220247_956x500

O Filme
Sem as limitações do palco, temos a retomada do Valdomiro Lacerda que sonha com sua vida de rico e milionário. O que ele não esperava é que essa vida o perseguiria, quando ele tem a chance de voltar para Copacabana em sua velha cobertura. Um antigo sócio da empresa acaba dando a chance dele voltar a sua antiga vida.

Paralelo a isso, descobrimos que a pensão da Dona Jô acaba sendo interditado após uma chuva, o que faz com que Valdomiro tenha que levar todos para sua antiga cobertura.

Aqui o filme faz um paralelo com “Família Buscapé”, ao trazer os personagens do Méier para Copacabana. Mostrando extremos, e com Valdomiro escondendo um segredo de seu retorno ao seu apartamento.

Temos também a chegada de novos personagens, como síndico interpretado pelo Oscar Magrini, Werner Schünemann interpretando vizinho interessado pela Dona Jó e Kleber Toledo interpretando ele mesmo.

O que Valdomiro está escondendo de todos? São respostas que você vai descobrir com o filme.

Opinião
Quando falamos de mudança de mídias, Vai que Cola seguia a escola de séries como “Sai de Baixo” em que se exige um exercício de imaginação para ver todo aquele mundo dos personagens ali. Não nego que foi maravilhoso ver esse mundo “real” e ver a casa da “Dona Jó” sem ser o cenário rolante que vemos no palco do HSBC Arena.

O filme não trai o público da série e abraça a espontaneidade de uma forma maravilhsa que raramente se vê por aí. Temos piadas atuais, como Xuxa na Record, Paulo Gustavo dando uma rasteira em Marcus Majella num total improviso que faz com que o filme ainda tenha muito da série.

A história pode parece simples e clichê, mas Paulo Gustavo e o grande elenco da série fez um trabalho que não só respeitou a série, como também bebeu do “Família Buscape” ao mostrar a estranha nova realidade dos antigos moradores da pensão.

Para quem olha feio para o filme, o que posso dizer é que a produção abraça a cultura popular e traz uma trilha sonora que combina tanto quanto a proposta da história, trazendo nomes como Anitta.

É difícil não contar algum spoiler mais que isso, mas pra galera que já começou assistir a terceira temporada da série, entendeu que os fatos do filme se encaixaram para a reformulação da pensão da Dona Jó, conseguindo manter coesa a cronologia das duas mídias. Um roteiro engraçadíssimo, ágil e afiado faz com que o gosto que fica é de quero mais. Esperamos ver mais vezes o “Vai que Cola” nos cinemas.

Vai-que-Cola-O-Filme

Nota
4 de 5.

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli