JQuadrinhos POST 2016 16

Depois de um retorno triunfal em 2013, todos ficamos muito ansiosos para ver a próxima aventura dos guerreiros coloridos que protegem os sonhos e os sorrisos das crianças. É claro que Fábio Yabu conseguiu de novo, com o volume dois da trilogia dos Combo Rangers, “Somos Humanos”. O JWave te conta tudo, porque tá na hora do combo!

A história

Após terem derrotado os asseclas do Império Domao, os Combo Rangers tornaram-se celebridades. Por causa disso, o diretor Monte resolve instalar uma barreira para retirar os poderes dos alunos enquanto estiverem dentro da escola. Por algo que pode ser justificado como rebeldia juvenil, Fox ainda não voltou pra escola e parece não querer entender o porquê da insistência  dos adultos em utilizar os poderes com mais maturidade.

Enquanto nossos heróis estão tranquilos, Giluke traça uma estratégia terrível para roubar os poderes do Combo: ele pretende se infiltrar na escola e conviver com os garotos, apenas esperando para dar o bote. Mesmo sendo um plano maligno, ele pretende sair vitorioso sem derramamento de sangue, pois além de não apreciar a violência, tem uma queda pela combo yellow, Lisa (dêem uma olhada na página 28, é impagável!!).

Dando sequência ao seu plano, Giluke “desencaminha” o Homem-Reflexo, infiltra-se na escola e ajuda Deck na tomada dos braceletes dos Combo Rangers, bem como no sequestro do Poderoso Combo. Agora, sem poderes, sem saber em quem confiar e acreditando que perderam pessoas queridas na batalha, as crianças deverão enfrentar o inimigo e aprender não só uma lição de humanidade como também cultivar a humildade.

combo-rangers-somos-humanos-fabio-yabu-michel-borges-abertura-4

Os autores

Fábio Yabu é velho conhecido dos fãs de quadrinhos nacionais. Ele já escreveu mais de 20 livros, mas seus trabalhos mais conhecidos são o Esquadrão dos Sonhos Combo Rangers e as Princesas do Mar. Atualmente, está se dedicando de corpo e alma a um projeto em Fortaleza.

Michel Borges iniciou sua carreira como colorista de Combo Rangers e, além deste projeto, também trabalha como ilustrador, colorista e como autor independente.

Opinião

Quando vi um gibi dos Combo Rangers pela primeira vez, não pude comprar porque estava me preparando para cursar minha faculdade. Eram tempos difíceis e qualquer economia ajudaria.

Anos depois, trabalhando em um sebo de gibis, encontrei algumas edições antigas. Como não tinham todas disponíveis, deixei passar mais uma vez, mas não sem folhear rapidamente antes. Achei o colorido impressionante e mais: além de ser quadrinho nacional, era inspirado nos tokusatsu que fizeram minha alegria na infância  (inclusive quase me deixaram sem os dentes da frente numa tentativa de ser a Google Pink, mas isso é outra história…). Entretanto, mais uma vez, deixei passar a oportunidade.

E então, veio o evento na Geek. Um amigo me emprestou seu exemplar (pra variar, minha conta bancária passava por um tenebroso inverno). Adorei a edição, me diverti com as incontáveis referências e fiquei ansiosa pelo próximo volume, que prometi a mim mesma que compraria.

Finalmente, o segundo volume chegou e em grande estilo. A história está ainda melhor, os dramas pessoais dos personagens ainda mais profundos e, mesmo com tudo isso, sinto que vem muito mais por aí. Mal posso esperar pra ver a conclusão dessa saga e… muitas outras oriundas dela.

11905802_1055358557822067_7145226388251343941_n_zpschhwrfos

About Luana Tucci de Lima

Fã incondicional de CLAMP, Nobuhiro Watsuki e Yuu Watase. Adora mangás Yaoi , Turma da Mônica e... mordomos de óculos.

View all posts by Luana Tucci de Lima