20151204_143443

Uma das minhas maiores motivações era ver Misha Collins de perto com relação ao CCXP 2015 era ver de perto. Fiquei deveras empolgada ao saber que o ator que representava meu personagem favorito no seriado que eu mais gosto estaria em terras brasileiras. Sendo assim, passei a acompanhar as publicações relacionadas ao evento, na esperança de que ele viesse no dia em que eu pudesse participar e é esse relato que vocês lerão nesta pequena matéria.

O ingresso

Falando seriamente, não tinha esperança em ganhar credencial para o evento, quanto mais para o dia em que Misha estaria presente. Pra piorar, estava vivenciando uma crise financeira complicada, o que provavelmente não me permitiria participar.
Qual não foi minha surpresa ao receber a mensagem de uma amiga querida (vamos preservar aqui a identidade dela, embora os mais chegados já a conheçam) dizendo que me presentearia com o ingresso de um dos dias em que Casti… ops, Misha viria ao evento. Escolhi o sábado por ser meu aniversário, mas como já estava esgotado, ficamos com o domingo. A partir daí, comecei a imaginar como faria para tentar me aproximar dele.

O evento

Dias antes de serem divulgados mais detalhes sobre como seria a participação do Misha no evento, recebi a notícia de que haviam aceitado nosso credenciamento como imprensa, entretanto apenas para quinta e sexta. Sendo uma das escolhidas para a credencial, me dediquei à preparação para isso e deixei meu lado tiete adormecido (apesar de desejar secretamente que o anjinho rebelde resolvesse ser xereta e transitasse pelo evento, o que é claro que não aconteceu, ou pelo menos não que eu tenha visto).

Peguei autógrafo com o Kiyohara-sensei (para quem insiste em não conhecer Another, prometo resenha em breve), com o jovem promissor Gustavo Borges (já teve resenha de obra dele por aqui), com a divertida Bianca Pinheiro (também logo mais por aqui), com o sensível e atencioso Rogério Coelho (já falei que também estará em breve por aqui?) e com o genial Gustavo Duarte (ah, esse com certeza vocês viram a resenha por aqui). Adquiri mais quadrinhos do que poderia carregar (junta dos dedos inchados mandou beijos), participei de uma corrida de obstáculos (pra no final das contas o anúncio tão esperado ter sido em outro local) e tirei um monte de fotos bacanudas, uma inclusive com a diva Hello Kitty (<3). Depois de um dia exaustivo, fui pra casa ansiosa só esperando o domingo tão sonhado.

20151206_145059-1

Dia de Misha

Acordei às cinco da matina e fui encontrar minha amiga no Jabaquara. Fiquei o tempo todo desesperada de medo de pegar uma fila do cão e não conseguir concretizar meus objetivos (minha amiga foi categórica ao afirmar que não havia possibilidade, uma vez que eu já tinha tomado as medidas necessárias para isso) e cheguei a ficar com dor de barriga.

Uma vez lá, fiquei chocada (embora não surpresa) ao ver que muitos fãs dormiram no estacionamento para ter uma oportunidade de assistir ao painel do Misha. Sensibilizada, devolvi a pulseira que também me daria esse direito e fui com minha amiga aguardar o horário da entrada.

Portões abertos, fomos nos informar como proceder com relação ao autógrafo e à foto e um staff muito atencioso me deixou hiper tranquila, não haveria possibilidade de não ser bem-sucedida. Sendo assim, fomos passear um pouco, cumprimentar amigos e tentar buscar calma.

Meia hora antes do horário, minha amiga me deixou no local indicado pelo staff e me desejou boa sorte (“Vê se não vai esquecer onde fica a porta de saída igual no dia do Watsuki”), daí só me restava esperar.

Pouco menos de 30 minutos depois, fui chamada e entreguei a capinha do meu box da nona temporada de Supernatural. Misha olhou bem nos meus olhos (azuis demais, as fotos não fazem justiça, em absoluto) e sorriu. Disse um Hi, nice to meet you, ao que ele respondeu educadamente um “Nice to meet you too, Luana” e… deu uma piscadinha (waaaaah *o*). Depois de me dar o autógrafo, agradeci educadamente e recebi outra piscadinha de recompensa (oh, dels) e saí feliz da vida.

Para não ser pega desprevenida por um ataque de pressão baixa, encontrei minha amiga e fomos almoçar saudáveis crepes com Doritos e suco de laranja pra acompanhar. Passado mais algum tempo, voltei ao mesmo lugar para a foto e recomecei a deliciosa e torturante espera, quando eis que nosso lindo anjo aparece e… pula as grades para passar pertinho dos fãs!! Eu, filmando com destreza -10 consegui tocar um pouquinho nele, mas meu objetivo ainda não estava cumprido.

Após mais alguns minutos, fui chamada para a foto. Estava tão embasbacada que só pude aceitar quando ele me abraçou e pegou minha mão como se estivéssemos dançando. Nada de pose inspirada na série, nada de piadinhas espirituosas, nada de representar papel. Éramos apenas ídolo e fã, com meu sorriso potencializado no level max. Um clique, um último olhar, um abraço (sim, tirei casquinha) e uma despedida… e uma sensação de alívio. Missão cumprida.

Depois dessa emoção toda, esperei a foto impressa (aqui na versão sem braço com hematoma e muque gigantesco) e me dirigi à palestra da JBC com um sorriso tão angelical quanto o de Castiel, afinal, o evento continua e sim, #SomosTodosNerds.

20151206_113020 20151207_173911 20151207_173956 20151207_174039

About Luana Tucci de Lima

Fã incondicional de CLAMP, Nobuhiro Watsuki e Yuu Watase. Adora mangás Yaoi , Turma da Mônica e... mordomos de óculos.

View all posts by Luana Tucci de Lima