Play
Play

JWave Capa  288 Post site

JWave dessa semana vai para os cinemas para comentar de “A Garota Dinamarquesa”.

Com direção de Tom Hooper, o filme é uma adaptação do livro homônimo sobre a vida da transexual Lili Elbe.

Juba e Dash vão falar do filme e comparar com a vida real de Einar Wegener / Lili Elbe.

Participantes

Sobre o tema
Tom Hooper
Eddie Redmayne
Alicia Vikander
Matthias Schoenaerts
Tim Bevan
Eric Fellner
Anne Harrison
Tom Hooper
Gail Mutrux
Linda Reisman

Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Indicação
Snoopy – Vol. 1
Snoopy – Vol. 2
Snoopy – Vol. 3

Emails
[email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

8 Comments on “JWave #288 | A Garota Dinamarquesa”

  1. Adorei esse podcast, estava esperando desde que ele foi anunciado, e acho espetacular que escolheram um dos filmes mais importantes do ano para falar.

    Eu gostei muito do filme, e toda a história dele é linda e tocante, e vocês pontuaram bem todos o tópicos principais do filme. Figurino muito bom, ambientação também.

    A cena do Einar no trocado/loja de roupa/ espelho é realmente a mais forte do filme, ele se despindo da vergonha e do medo, mas não vejo (infelizmente) Eddie Redmayne levando o Oscar, pelo próprio boicote que o filme levou da academia.

    Quero deixar registrado aqui a minha raiva pelo horrível filme Brooklyn ter roubado as indicações de Melhor Filme e de Melhor roteiro adaptado, visto que a academia preferiu indicar um filme sobre o nada do que um filme importante desse, assim como Carol.

    1. Vinicius,

      Obrigado pelo comentário. Eu tentei ao máximo em dar o meu melhor nesse podcast e espero que de alguma maneira esse episódio toque o coração das pessoas.

      É um tema complicado, difícil de definir e explicar, porém tentamos no maior tempo possível em acertar termos, formas de pensar e debater um assunto que precisa ser discutido em nossa sociedade.

      Obrigado e estamos torcendo pelo menos para Oscar de atriz coadjuvante.

  2. As música de fundo são da trilha do filme?
    Só elas já me deixaram para baixo, e depois ouvindo sobre a história foi aumentando a melancolia. Já tratando da parte do espelho, em que o personagem vai se despindo, não gostando do que vê. Em minha mente eu sempre tive esse pensamento. Apenas houve o erro da pessoa nascer no corpo errado, no sexo errado. Não é doença, não é loucura nem nada. Mais a sociedade sempre tem que achar algo para taxar, criando um gênero e um preconceito, do qual não estamos muito diferente nos dias de hoje.

    Pode parecer meio bíblico ou religioso, ao menos o teor. No caso a alma é de mulher, presa no corpo de um homem. Mas que não se revela, até certos momentos da vida. E infelizmente na época a medicina não podia mudar, oque já fora traçado por Deus. Que resultou na morte. Tenso e complicado falar sobre isso. Hoje porem a medicina avançou, e muitos mudam seu sexo. E nessa mudança nasce mais preconceitos.
    Realmente você muda de sexo, mais ainda assim sua atração é por mulheres. É complicado mesmo. Mais tá ai na boca do mundo para ser debatido, e quem sabe um dia ser respeitado.

    Sobre o elenco. Se não me engano a atriz ganhou um globo de ouro, não sei se na mesma categoria. Nem se ganhou, posso estar enganado.
    O ator teve todo aquele brilho por conta de A Teoria de tudo. O oscar estava focado nos personagens que fazia seus atores ou atrizes se transformarem. Então não sei se ele ganhará de novo, mais não me surpreenderei se for o vencedor. Se bem que esse ano todo mundo tá apostando no Leonardo, para melhor ator, com o Regresso.
    Só espero o diretor, e nem de melhor filme ganhe de novo. Em questão de fotografia e figurino e tudo mais, creio que a disputa pode até ser dura.

    Pois para mim, no ano em que Birdman ganhou, ao meu gosto e estilo. O vencedor deveria ter sido O Grande Hotel Budapeste. Porque para mim aquilo era arte e aquilo era filme merecedor.
    O filme citado aqui apesar de ser biográfico, deveria ter as oportunidades mais merecedoras. Mais uma pena que o oscar menospreza filmes de qualidade.

    Abraços e até o próximo programa.

    1. Sim. As trilhas são do filme.

      Eu acreditava que o tema do filme faria a gente falar mais da cirurgia e que hoje não só homens, mas existem construções possíveis de transformar corpos femininos em masculinos, porém o podcast não abriu pra esse caminho a discussão.

      Particularmente eu gostei muito da discussão abordada no cast e estou curioso se os ouvintes gostaram da forma que abordamos o tema.

      abraços e até o proximo cast.

      1. Fantástica a trilha! Da o tom certo ao drama!!
        O pessoal hoje em dia tem preguiça de discutir, ou de até expor qual lado ele luta. Afinal hoje em dia ainda, gostar de alguém do mesmo sexo, ainda é considerado uma doença.

        É um tema delicado, difícil porém bom de se debater. Creio que o Jwave tem espaço para temas assim. Seria legal se pessoas entendidas do assunto, e que lutam pela causa, de qualquer que seja o tema. Pudessem participar.

        Mais é isso ai. Até o próximo.

Deixe uma resposta para Vinicius Zambianco Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.