IMG_4846[Juro solenemente que não farei nada de bom]

Ohisashiburi!
Sim, eu sei, faz um tempão que não escrevo, e não tenho muita desculpa porque eu estava de férias. Mas, como explicação preciso dizer que nesse período eu estava de mudança, arrumando a vida, ajeitando minha casa, e só essa semana finalmente tive a internet instalada na casa nova. Por isso, estou voltando a entrar no ritmo agora. Outra coisa que aconteceu nesse período foi minha viagem para a região de Kansai (por Kyoto e Osaka), onde morei anteriormente por um ano. Vou fazer outra postagem sobre esta viagem, mas hoje vou falar de um ponto específico desta viagem: nossa passagem pelo Universal Studios Japan.

DSC_1901

Pra quem não ligou o nome à coisa, Universal Studios é uma rede de parques de diversões, cujo principal parque localiza-se em Orlando, nos Estados Unidos, com temática de filmes e séries de TV, e que nos últimos anos tomou um boom com a construção da área Wizarding World of  Harry Potter. Tal boom também afetou a versão japonesa, localizada em Osaka, que ganhou sua própria Hogwarts e Hogsmeade em 2014. Eu morei em Kyoto (cidade vizinha de Osaka) entre 2012 e 2013, e foi um grande choque pra mim saber que eles abririam esta área no ano seguinte, quando eu teria voltado para o Brasil, e passou a ser um dos meus sonhos visitar o parque quando possível. E a realização deste sonho veio no verão do ano passado, quando eu, tendo voltado a morar no Japão, aproveitei uma viagem de visita aos meus amigos em Kyoto e dediquei um dia à esta maravilha. Porém, na oportunidade anterior acabei não ficando tempo que gostaria ao mundo mágico, e por isso, ao planejar outra viagem para a região, resolvi que estava na hora de passar por lá novamente. Mas não apenas isso, o parque tem áreas dedicadas a temas temporários, e no momento o tema é Cool Japan, com atrações estampando Shingeki no Kyojin, Evangelion, Monster Hunter, Resident Evil e Kyary Pamyu Pamyu.

DSC_1957

Uma dica que sempre se ouve quando você pergunta a “veteranos” do parque, ou pesquisa na internet, é que se você quer aproveitar todas as atrações mais populares (que no momento são as da área de Harry Potter, e as do Cool Japan), você deve comprar o passe expresso, que te dá o direito de furar fila, ou melhor, você usa uma fila prioritária para entrar nos brinquedos e assim gastar 20 minutos ao invés de 2 horas. Porém, como eu sempre escolho bem as minhas datas, para ir em dias que não tenha muito movimento, nunca achei necessário.IMG_4779

O que fizemos, no entanto foi chegar com antecedência. Ficamos cerca de 2 horas enfileirados na porta do parque antes de abrir. Assistimos o incrível ritual de abertura dos portões. Uma surpresa foi ver que os portadores de ingresso VIP tem o direito de entrar no parque cerca de 20 minutos antes dos demais. Quando entramos finalmente já tinhamos um plano. Eu corri para pegar a senha para entrarmos no Mundo de Harry Potter, enquanto meus amigos se enfileiravam para o primeiro brinquedo, a Montanha-Russa (que eu não faço questão /medroso). Por ter ido logo no momento de abertura do parque as senhas ainda não estavam sendo distribuídas, e acabei entrando direto em Hogsmeade. Toda a área é cercada por árvores que ajudam na imersão daquele mundo, parecendo com os arredores da Floresta Proibida, você passa então pelo Ford Anglia, e finalmente se depara com os portões de Hogsmeade, onde se depara com a plataforma do Expresso de Hogwarts e à frente se estendem diversas lojas e restaurantes do mundo mágico de J.K. Rowling. O parque mistura lojas que realmente ficam em Hogsmeade, como a Dedosdemel, o Três Vassouras e o Cabeça de Javali, com outras que nos livros ficam no Beco Diagonal, como o Olivaras e o Empório de Corujas. Olivaras é uma das atrações, você pega uma fila para ver uma encenação da escolha da varinha. O Olivaras escolhe uma pessoa na “plateia” para vivenciar o momento de ser escolhido por sua varinha. Nas duas vezes que fui, infelizmente não fui escolhido, mas após a encenação somos levados para a loja, onde são vendidas as varinhas de cada personagem, além de varinhas com design original, cujas propriedades mágicas da madeira são descritas, possibilitando que você compre aquela que melhor se adequa à sua personalidade. Outras atrações incluem o Vôo de Hipogrifo (uma montanha-russa light, mas divertida, cuja fila passa pela cabana do Hadrid), o adestrador de corujas, e o Castelo de Hogwarts (Principal atração onde, após passar por alguns cenários do castelo, como a escadaria, o escritório de Dumbledore e a Torre da Grifinória, você embarca numa viagem 4D, com direito a vento, calor e frio, e diversas outras sensações que permitem uma verdadeira imersão na fantasia). Desta vez, uma das minhas recordações favoritas foi ao comer no Três Vassouras, que pude ficar na área externa,e devido ao bom tempo pude ter uma visão privilegiada, do Castelo refletido no Lago Negro. Uma verdadeira overdose de emoção para qualquer fã.

DSC_1941

Fora o universo de Harry Potter, estávamos bastante empolgados para ver as atrações do Cool Japan. As filas eram longas, mas não tão demoradas quanto havíamos sido informados. Shingeki no Kyojin e Evangelion dividem um cinema 4D, sendo o filme dos Titãs exibido na primeira metade do dia, e os Anjos na outra. Ainda há diversos pontos de fotografia, como a Muralha rachada, o salão com bonecos em tamanho real dos personagens e a mão do gigante. Já Monster Hunter tem uma variada exposição de trajes, armas e estátuas de personagens e monstros em tamanho real, além de uma área de confraternização para jogadores, que ainda podem fazer download de itens especiais limitados. A atração de Resident Evil é uma espécie de “mansão assombrada”, mas é cobrado um valor à parte, e acabamos não vendo. E a de Kyary Pamyu Pamyu também não nos instigou o suficiente, apesar da fila gigantesca onde se podia escutar hits como Pon Pon Pon e Invader Invader.

IMG_4820

Na minha passagem pelo parque no verão cheguei a experienciar a atração de Jurassic Park (que estava fechada desta vez, mas eu não me deixou uma impressão positiva e eu possivelmente não repetiria), a de Spiderman (semelhante ao castelo de Hogwarts), o teatro musical estrelado por monstros clássicos como Bettlejuice e o monstro de Frankenstein, e diversas área com tema de One Piece (que faziam parte de uma atração temporária, e por isso não existem mais).

E não tem como falar de USJ, sem falar das dezenas de lojas de “goods” espalhadas por todo o parque (principalmente na saída de cada atração), que torna uma tarefa impossível sair de lá sem algumas compras, se você é grande fã de alguma série. Ao final do dia eu troquei meu ingresso de um dia por um ingresso de um ano, que pode ser usado inúmeras vezes, pois eu já sei que vou querer voltar diversas vezes para a minha querida Hogwarts.

12745930_525600410945858_7169134589200792977_n

E você? Quando vai vir visitar a USJ? Eu só sei que cada vez que eu vou lá, saio com o pensamento de “Que perfeita seria a vida se eu pudesse trabalhar na área de Harry Potter!” Deixo vocês com um vídeo que gravei de uma performance dos alunos de Beauxbatons e Durmstrang, apresentados por uma Hermione Granger bilíngue. Mal feito feito. Nox

PS. Minha obsessão atual é com a minha casa nova. No começo do mês eu saí do dormitório da faculdade e estou morando com meu namorado numa casa mais perto da estação. As primeiras semanas foram de adaptação ao novo lugar e à nova vida. Mas esta semana com a instalação da nossa internet e eu tendo criado vergonha na cara e decorado a casa com meus pôsteres, sinto que finalmente estamos aconchegados. É tão bom ter espaço para colocar uma belíssima estante de livros, mangas e CDs. E ainda melhor com essa luz verde piscando mostrando que estamos conectados.

DSC_2120

About Rafael Vinícius Martins

Jovem otaku/geek/nerd, mestrando em Literatura Comparada na Universidade de Kyushu, tendo como foco culturas de massa (animê, mangá, light novel). Membro do clube de acapella HarmoQ, e viciado em livrarias e lojas de produtos de animê. Facebook: https://www.facebook.com/daisuke.h0j0 Instagram: @daisuke_h0j0

View all posts by Rafael Vinícius Martins