JWave Capa 313 Post

Play
Play

O JWave dessa semana parte para o Japão para falar de Boku no Hero Academia! Já imaginou viver num planeta que ser super herói é normal? E se você não nascesse com habilidade alguma para ser um? Vamos falar tudo sobre a primeira fase do mangá.

Também conhecido como My Hero Academy, temos um dos mangás da Shonen Jump de maior sucesso do momento e que em breve sairá no Brasil.

Juba e Sasuke RK comentam da primeira temporada do animê e do mangá criado por Kōhei Horikoshi.

Participantes


Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Indicação
X-men Trilogia – 3 Discos – Blu-ray + HQ
X-men – Primeira Classe – Blu-ray
X-men Primeira Classe – DVD
X-men Quadrilogia – 4 Discos – Blu-ray
X-men Trilogia – 3 DVDs
Marvel Anime – X-men – A Série Completa – 2 DVDs
X-men Noir – a Marca de Cain

Emails
[email protected]

About Giuliano Peccilli

Editor do JWave, Podcaster e Gamer nas horas vagas. Também trabalhou na Anime Do, Anime Pró, Neo Tokyo e Nintendo World.

View all posts by Giuliano Peccilli

11 Comments on “JWave #313 | Boku no Hero Academia”

  1. Fala, Fala, Galera! Beleza?!
    Queria constar algumas informações errôneas a respeito do Boku no Hero.
    Na verdade o mangá está constantemente rankeado, sendo um dos pilares da jump atualmente, não obstante ficando em primeiro lugar casualmente.
    Acho interessante a maneira como o autor trabalha, se poderem ler outras obras publicadas do mesmo autor possuem essa pecada meio “cartoonizada”, que aliás, está muito presente nessa nova leva de autores.
    Enfim nas terras nipônicas o mangá é bastante popular, no entenato o anime não tanto. entretanto pode ser devido a N motivos. Talvez seja o horário, os animes que passam ao mesmo tempo e etc.
    Continue com o excelente trabalho, Abraços.

    1. Ola Matheus, eu particularmente não estou a par com o ranking da Jump. No caso o Sasuke que falou e como ele tava morando no Japão, eu acreditei nele e por isso deixei comentário dele no cast (por ser uma informação que de repente ele por estar morando lá, deveria saber mais do que eu).

      Obrigado sobre a informação e quando sair a segunda temporada do animê em outubro, tentaremos corrigir essa informação quando falarmos da temporada.

      Abraços

  2. Fiquei muito empolgado para assistir este anime, tentarei fazer isso ainda hoje.
    Que tal se vocês fizessem um episódio sobre música no japão desde jpop, jrock, jpunk até os estilos mais tradicionais?
    Um de cinema japonês também seria bacana, falando dos diretores clássicos e dos mais novos, tem muito filme japonês foda da década de 50 e 60 que não ouço ninguém falar, assisti alguns deles esse fim de semana e achei interessante, a bem da verdade antes eu me irritava um pouco com o jeito exagerado de atuação japonesa, mas acho que percebi agora, parece que eles procuram transmitir pelo timbre/tom de voz o que os atores do lado de cá tentam transmitir através de expressões faciais.
    Mas é uma impressão, não li/ouvi ninguém falando isso, posso estar enganado.
    🙂

    1. Como estudante de japonês, eu posso falar que o povo japonês transmite na fala o que pro italiano seria gestos com as mãos. Eu não acho caricato, porque eu preciso usar o mesmo jeito para me comunicar com eles. Acredito que já falei sobre isso em algum podcast de filme ou série japonesa, porque são coisas que considero tão normal no Japão que não enxergo essa caricatura que a galera vê. Sobre os temas sugeridos, eu vou conversar com Sasuke, porque ambos gostamos de música japonesa e seria mais fácil produzir com ele. Sobre filmes, eu vou ver com Calliban sobre essa possibilidade e trazer em breve aqui.

      1. Então a minha impressão estava certa, valeu por esclarecer!
        Apesar da globalização ainda existem muitas características culturais que desconhecemos de outros países é legal ter vocês para ampliar essa visão, pelo menos quanto ao Japão.
        Eu nem achava caricato, mas estranhava por não entender, e até me irritava admito, mas por desconhecer isso que pra você se tornou tão comum.
        Imagino que eles também devem estranhar bastante nossos modos, falar perto, tocar, abraçar, falar abertamente sobre sentimentos, coisas que para eles devem parecer constrangedoras e embaraçosas.
        🙂
        Fico feliz que as sugestões tenham agradado, até breve o/
        Só pra ficar registrado aqui os filmes antigos que vi foram:

        Ugetsu 1953
        Saikaku ichidai onna 1952
        Sanshô dayû 1954
        Kumonosu-jô 1957
        Onibaba 1964
        Dai-bosatsu tôge 1966

        e os recentes :

        Shôjo 2001
        Kiseijuu 2014
        Eiga: minna! Esupâ da yo! 2015

  3. Um detalhe… a primeira geração de pessoas com individualidades sofreram preconceito e perseguição e a sociedade entrou em caos,o conceito de o que era humano foi botado em discussão,só que isso é algo que a propiá sociedade prefere esquecer.Isso é citado la no capitulo 59.Ele para de se quebrar la no capitulo 48 usando a ”teoria do taiyaki” :v

  4. Quem ta ouvindo porque o shonenquest fala muito desse mangá/anime da uma curtida.
    Incrivel como esse anime ta bombando,mas até agora não vi 1 cosplay dele no eventos do Brasil ou no facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.