JMangá #99: Henshin Mangá #2

jmanga-post-2016-99

Demorou um tiquinho, mas finamente saiu!! Já está nas bancas o Henshin Mangá #2, com os vencedores do segundo BMA. As histórias trazem temas e estilos bem variados, para todos os gostos. Além dos já conhecidos Cassius Medauar e Arnaldo Oka, participaram do corpo de jurados Marcelo Cassaro (roteirista de Holy Avenger e Turma da Mônica Jovem), Guilherme Kroll (dono e editor da Balão Editorial) e Marcelo Bouhid (integrante do Social Comics).

Capa e contra-capa do Henshin Mangá #2

Capa e contra-capa do Henshin Mangá #2

hm1

O JWave agora vai dar uma de jurado e falar um pouco do que achou sobre a compilação, vamos lá?

Uma opiniãozinha de leve =)

Uma opiniãozinha de leve =)

5* Lugar – Maria (Fabiano Ferreira)

Maria é uma garota um tanto quanto diferente. Ela é uma lobisomem, a sétima filha de uma família com seis filhos homens. Após a morte da mãe, passa a proteger a vila onde mora e seus habitantes como seguidora de Nhanderú, aquele que protege a vida.

Em um dia que parecia normal, surge uma ameaça; Iara, seguidora de Anhangá (aquele que traz a morte), aparece para tomar a vida de Maria e, no processo, causar muitos problemas. Caberá agora à garota-lobisomem fazer as pazes com suas escolhas e proteger aqueles que dela dependem, independente das consequências.

Opinião

A história tem aquele quê de fofinha, mas faltam alguns elementos para dar uma “encorpada” melhor: não achei legal o modo como a batalha entre Maria e Iara terminou, esperava mais da protagonista e até mesmo da vilã. Considerando que Maria seria a protetora da vila, como vai ser na ausência dela? Enfim, assunto para se explorar em uma série, mas que poderia ter ficado um pouco mais explicado.

4* Lugar – As Loucas Aventuras de Joy Comet (João Eddie)

Joy Comet e seu assistente Gatinho receberam uma missão especial: eles precisam resolver a briga entre dois países vizinhos, que estão em guerra por causa do roubo de um objeto valioso.

O único problema é conseguir realizar uma missão dessas quando tudo com o que você pode contar é uma heroína estabanada, vaidosa e sem noção, acompanhada por um assistente que mais reclama do que age. Um verdadeiro desafio, resolvido da forma mais nonsense possível.

Opinião

Joy foi claramente inspirada nas heroínas de Toriyama (voto na Lamchi, mas posso estar errada), mas com uma pitada generosa de falta de noção. Já o Gatinho é uma espécie de Grilo Falante com mania de grandeza e que é especialista em soltar frases desvalorizando a opinião ou as atitudes da protagonista. No geral, tem potencial para se tornar algo maior e melhor, sem depender apenas das piadas (que nem sempre são legais).

3* Lugar – Träumen (Oro8oro)

O protagonista é um rapaz autointitulado “simples”, que só quer realizar seu sonho de infância de construir uma casa na árvore e viver uma vida tranquila. Atrapalhado por um motivo bizarro, ele tenta a todo custo voltar ao seu objetivo original, embora os percalços do caminho não permitam.

Opinião

É uma história até que bacana, mas que deveria ter terminado três páginas antes, quando ocorre uma determinada coisa que fecha um ciclo dentro da história. O estilo do herói me lembrou de longe One Punch Man, mas nada que não possa ser melhor trabalhado. A ideia é bem bacana, mas de repente seja melhor tomar outro caminho se for iniciar uma série.

2* Lugar – Chuva de Meteoros (Rafael Brindo)

Samantha e seu cão falante Champ precisam levar um objeto importante para sua mãe, mas terão que enfrentar alguns obstáculos no caminho. Os dois têm uma ligação muito forte e não medirão esforços para concluir aquilo que começaram, mesmo que tenham que desmantelar uma quadrilha malvada antes.

Opinião

O cenário me lembrou um pouco Meteor Strike, uma história curta do Watsuki sensei (publicada no último volume de Rurouni Kenshin), especialmente pelos capacetes. Seria legal explorar mais as circunstâncias pelas quais Samantha e Champ se juntaram e a dimensão de sua ligação. Fiquei curiosa para ver no que iria dar.

1* Lugar – Escarra Brasa (Rafa Santos)

Escarra Brasa é um cangaceiro temido e cruel. Ele e seus capangas tocaram o terror durante muito tempo, até o dia em que ele desapareceu misteriosamente.

Dez anos depois ele reaparece um tanto quanto diferente; será que essa mudança foi o motivo do seu sumiço ou existe algo mais para ser revelado?

Opinião

A história mereceu o primeiro lugar. Mesmo precisando de alguns ajustes (mais com relação ao traço do que a outros pontos), ela está bem redondinha e pronta pra ganhar uma série. O motivo da “mudança” do protagonista me lembrou um pouco a situação de Manji, protagonista de Blade, mas bem de longe, apenas como referência pessoal minha. No geral, vale muito a pena ver uma continuação.

No geral…

Considerando a obra como um todo, são histórias distintas, com temas distintos, ficando difícil uma comparação mais exata; existem aquelas que precisam melhorar mais a história em si, algumas em que faltam um certo direcionamento e aquelas que precisam apenas de alguns ajustes.

Menções honrosas para aqueles que não conseguiram dessa vez

Menções honrosas para aqueles que não conseguiram dessa vez

De qualquer forma, parabenizo todos os vencedores, pois não é fácil dar o primeiro passo. Torço para que aceitem as críticas como conselhos e força para seguirem adiante com seus sonhos. O empurrãozinho já foi dado e espero vê-los nas bancas em breve.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: