JMangá #103: Anohana #3

Jintan e seus amigos estão empenhados em realizar o desejo de Menma, mas esbarraram em alguns obstáculos que podem ser decisivos para a realização de sua vontade. Será que era apenas uma queima de fogos que prendia Menma aqui? A conclusão de Anohana finalmente chegou ao JMangá.

Parados no tempo

Após confrontar a mãe de Menma e perceber que lançar os fogos não seria algo tão fácil, Jintan decide mais uma vez assumir todos os riscos para si, de forma que seus amigos não sofressem por causa das duras palavras dela. Preocupada com a saúde de Jintan, Anaru tenta fazê-lo enxergar que não pode carregar tudo sozinho e que pode confiar em seus amigos.

Jintan chora pela primeira vez na frente de todos

Jintan chora pela primeira vez na frente de todos

De uma forma inusitada, Yukiatsu consegue convencer o pai de Menma a autorizar os fogos e até o irmão caçula da garota, Saa-kun, decide comparecer ao evento.

Ao mesmo tempo em que se mostra empolgada em participar de algo que supostamente a “mandaria embora”, Menma começa a se lembrar de uma promessa que fez à falecida mãe de Jintan. Enquanto isso, Tsuruko finalmente entende o que é necessário para que o tempo dos Super Peace Busters volte a andar, mesmo correndo o risco de colocar tudo a perder.

A flor que vimos naquele dia

Com o empurrão de Tsuruko e a ajuda de seus amigos, Jintan finalmente admite o que sente por Menma e, pela primeira vez, chora na frente de todos e admite para si mesmo que não deseja que a amiga vá embora.

Pensando em todas as possiblidades de como sabotar o lançamento do foguete, Jintan admite a Menma novamente que a ama e que gostaria que eles ficassem juntos mesmo não sendo o correto. Menma corresponde ao sentimento de Jintan, mas está certa de que seu verdadeiro desejo já se realizou mas não se dá conta das consequências disso.

Mesmo contra sua vontade, o foguete é lançado e os fogos lançados neste momento lembram uma linda flor… e então Jinta percebe que Menma ainda não foi embora. A garota agora sabe com mais firmeza qual é o seu verdadeiro desejo e, ao admitir isso para a mãe de Jinta, Menma se prepara para partir de uma vez por todas… mas o garoto não vai deixar que ela se vá sem se despedir de todos… e o modo como isso acontece é de esvaziar uma caixinha de lenços.

A promessa que elas fizeram naquele dia pode ser o verdadeiro desejo de Menma

A promessa que elas fizeram naquele dia pode ser o verdadeiro desejo de Menma

Opinião

Anohana é uma história que te pega pelos detalhes. A princípio, dá até para imaginar que o protagonista ficou tão traumatizado pela perda da amiga de infância que está vendo coisas, ou seja, a Menma seria apenas fruto de sua mente culpada.

Conforme a trama vai avançando, percebemos que não só Menma mas todos eles têm algo não resolvido. O modo como cada um externa essa necessidade de diluir a culpa é mostrado de uma forma muito delicada, dando a impressão que, de alguma forma, tudo será resolvido.

A própria Menma, que parece ter crescido apenas fisicamente, tem mais a ensinar do que a entender; assim como Tsuruko, ela tenta unir os amigos consertando relacionamentos que, aparentemente, não têm mais jeito, mas que ainda anseiam por uma segunda chance.

Postal brinde da última edição brasileira de Anohana

Postal brinde da última edição brasileira de Anohana

A redenção de Jinta ao finalmente revelar seus verdadeiros sentimentos à Menma e seus amigos, para mim, é o ponto forte do mangá. Além disso, a partida definitiva de Menma é tão suave que nos deixa com a certeza de que todos resolveram suas pendências e que poderão estar juntos um dia, nem que seja ao vislumbrar o desabrochar de uma flor da qual não sabemos o nome.

Menma e seus amigos deixam claro para nós que os verdadeiros sentimentos, sejam bons ou ruins, devem ser externados, afinal, não sabemos o dia de amanhã.

Agradecemos à editora JBC, que gentilmente nos encaminhou o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: