JMangá #117: The God’s Lie

A história de um verão que marcou para sempre a vida de um garoto. Esse é o plot de The God’s Lie, mangá volume único, de autoria de Kaori Ozaki e um dos lançamentos da Panini em janeiro. Vamos conferir?

A história
Natsuru Nanao é um garoto alegre, que veio transferido de outra escola no começo do ano. Não fazia sucesso com as garotas por ter dispensado uma das populares, afinal, só tinha cabeça para o futebol que tanto amava.

A despeito de sua timidez juvenil (afinal, eles têm apenas 11 anos), Natsuru se apaixonou por Rio Suzumura, uma garota alta para a idade e de poucas palavras. Guardando para si um sentimento que ainda não entende muito bem, o garoto continuou vivendo sua vida até que o treinador de futebol foi internado e substituído por outro, que não demonstra o devido respeito pelos sonhos dos alunos, graças à uma dose desnecessária de sinceridade misturada com achismo.

O momento em que dois jovens encontram o amor

Prestes a ficar três dias preso com a turma em um treinamento intensivo de futebol e definitivamente sem vontade de aturar o novo treinador, Natsuru mente para sua mãe ao confirmar sua ida, mas acaba sentado em um banco de praça, comendo sua marmita e pensando no que fazer. Neste momento, Rio aparece e o convida para ver o gatinho que adotou.

Como não podia voltar para casa, Natsuru passa alguns dias morando com Rio e seu irmão caçula, estranhando que vivessem sozinhos, sendo crianças do primário. Rio explica que seu pai está pescando caranguejos no Alasca e pede segredo, caso contrário eles serão enviados para uma instituição.

Enquanto tenta entender o modo de viver dos Suzumura e o cheiro peculiar que emana do quintal deles, Natsuru tem o melhor verão de sua vida até que uma descoberta séria o faz refletir entre duas escolhas: continuar vivendo como se não se importasse com o segredo ou procurar ajuda dos adultos e estragar a vida de Rio e seu irmão.

A edição brasileira
Assim como em The Wedding’s Eve, The God’s Lie recebeu um tratamento vip por parte da Panini. A edição foi publicada em off-set com uma gramatura maior e orelhas, mas não tem páginas coloridas (acredito que o original não tenha também).

Contra capa da edição brasileira

A tradução ficou a cargo de Jae H W e a edição foi dividida entre Beth Kodama e Camila Cysneiros.

Capa brasileira de The God’s Lie

Opinião
The God’s Lie foi uma grata surpresa. Os personagens de Kaori Ozaki são adoráveis e sua leveza me lembra os personagens do Studio Ghibli. As dúvidas de Natsuru com relação à sua capacidade e as preocupações de Rio em conseguir sustentar sua pequena família ao mesmo tempo em que protege um segredo muito além de suas capacidades toca bem no fundo do coração.

Rio é pura e, apesar de responsável, quase não entende as coisas da vida. Natsuru, órfão de pai e com uma relação próxima com a mãe escritora, tenta ao máximo fazer parte do mundo incompleto de Rio e proteger sua inocência, enquanto cresce antes do tempo graças aos acontecimentos peculiares desse verão. O abandono, a decepção, o amor e a amizade são personagens desta história e andam de mãos dadas com os protagonistas, que de pouco precisam para serem felizes, além de que um confiem plenamente no outro.

Fiquei encantada com essa história que, despretensiosamente, conquistou meu coração e espero que sua beleza chegue também a todos vocês. Por mais histórias como essa em nossas bancas.

Agradecemos à editora Panini por ter encaminhado o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: