JWave #338: A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell No ratings yet.


Reproduzir
Reproduzir

O JWave volta para uma edição especial sobre A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell.

Vocês pediram e a equipe do JWave foi ao cinema conferir esse clássico revisto e reinventado em live action

Juba, Calliban,Sérgio Sampa (88 milhas) e Sasuke RK falam tudo do novo filme.

Edição do podcast realizada pelo Juba ( edição e montagem).

PARTICIPANTES



Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Emails
jwavecast@jwave.com.br

Comentários

comentários

Please rate this


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
  • Juba, Call e Sasuke. Nossa que saudade de ouvir vocês.
    <3

    • Giuliano Peccilli

      Também tenho muita saudade de você.

  • Esse filme é uma ofensa aos fãs, aos roteiristas dos filmes originais, e à inteligência de todo mundo que foi assistir. Nunca vi um filme com tanto diálogo for dummies; o plot é super simples, o feijão com arroz básico de todo filme de herói, e mesmo assim o filme insiste em deixar explícito tudo que acontece. Só faltou o filme desenhar. Das discussões e diálogos fodas dos animes, não teve NADA. Um dos diálogos mais fodas da franquia acontece no Innocence, entre a doutora de cyborgs e o Togusa; essa conversa foi feita de maneira tão esculachada no live action que me deixou muito decepcionado.

  • Apesar do letreiro do filme de 95 dizer que o filme se passa no Japão, a visual da cidade é inteirinha baseada em Hong Kong. O live action se baseia no filme original e é filmado em Hong Kong. Minha namorada, que é chinesa, reconheceu vários lugares e prédios, incluindo o cemitério.

  • História e origem com vilão sendo o criadzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  • Reação dos meus amigos chineses ao sair do filme: “por que fizeram Ghost in The Sell como um filme da Marvel?”

  • O diretor do live action disse em entrevista que recebeu um roteiro (cagado) do estúdio, mas que ele achou muito diferente da franquia. Então ele pegou cenas dos dois filmes (1995 e 2004) que ele mais gostou, fez um timeline com elas e criou um roteiro que conectasse as mesmas. Por isso que parece uma salada mista maluca.

  • E eu acho os filmes da Marvel uma merda, com raras excessões.
    Só não são pior que os da DC. Aliás, filme de herói já encheu.

    Pronto, falei. Posse parar de pagar de revoltado agora hahahaha

  • FLOODEI! <3

  • Gle Sasao

    Como é bom ver a turma JWave falar de filmes… Que volte a “Linha de produção”. Enfim, foi o melhor podcast sobre o tema, como sempre. Não acompanhava a serie japonesa, então, como leigo… tive a sensação de “blade runner” feminino…. ops… exagerei, mas foi a impressão.