JQuadrinhos #32: Astronauta – Assimetria

Veterano das Graphic MSP, Danilo Beyruth volta com sua terceira participação na coleção. Assimetria é a nova aventura do Astronauta e pode-se dizer que o autor continua nos surpreendendo de várias formas. Confira nossas impressões neste JQuadrinhos.

A história

Depois de uma missão complicada (que você pode acompanhar em detalhes em Astronauta – Singularidade), Astro volta para a Terra, com a intenção de descansar e espairecer. Sentado num banco de praça, ele observa o vai e vem das crianças no portão da escola e vê um garoto correr para o abraço de alguém que ele jamais esqueceu: Ritinha.

Perturbado com esse “encontro”, Astro volta para a base e sai novamente em missão, apesar dos protestos da Doutora. Dessa vez, nosso herói irá averiguar um suspeito pico de energia em Saturno.

Astronauta tem um “encontro” não muito feliz em sua nova aventura

Após admirar a beleza do planeta Saturno em toda sua magnitude, o Computador avisa Astro sobre anomalias na leitura das energias e, em seguida, a nave é envolvida por um vórtice energético e atraída na direção de outra nave.

Com muito sacrifício e com a providencial ajuda da nave desconhecida, Astro consegue pousar em Titã, uma das luas de Saturno. Ao correr para ajudar o outro piloto tem uma surpresa: é como se olhasse para um espelho e se visse alguns anos mais velho.

Qual o mistério desta outra versão do nosso herói?

Fazendo um esforço para não surtar, Astro ouve as explicações do estranho e resolve colaborar para que ambos consigam voltar em segurança. O que o Astronauta jovem não espera é que, mais uma vez, terá que confrontar seu passado de uma forma diferente, ao mesmo tempo em que luta para sair de mais uma enrascada espacial.

Opinião

As graphics do Astronauta melhoram a cada volume e Assimetria é a melhor até agora. O modo como o protagonista oscila entre a frieza necessária para lidar com problemas decorrentes da missão e os sentimentos que ainda nutre por Ritinha é algo semelhante ao Astronauta original, mas ainda assim mais puro.

O Astronauta de Beyruth, parece ser um pouco mais intenso. Sua expressão de dor ao ver o amor de sua vida feliz, abraçando o filho que teve com outra pessoa é uma das coisas mais tristes que já vi em uma HQ nacional. Ao mesmo tempo em que continua se recusando a aceitar que suas vidas tomaram rumos diferentes, ele parece querer dar uma oportunidade à Doutora; apenas não percebeu ainda.

O final inesperado não deixa dúvidas que, logo menos, virá mais uma Graphic MSP do nosso herói solitário. Espero que, um dia, ele se permita ser feliz por inteiro e que a pessoa que for o alvo de sua afeição compreenda que, mesmo que ele parta milhões de vezes, sempre lutará até o fim para estar novamente ao seu lado.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.