JMangá #143: Seraph of the End #1

Como a Panini gosta muito de nos deixar pobres, mais um lançamento chega às bancas brasileiras. A novidade da vez é um dos títulos mais queridos do momento, Seraph of the End. Vamos contar tudo pra vocês neste JMangá.

A história

Yuichiro Hyakuya é um garoto de oito anos, que vivia no orfanato Hyakuya com outras crianças que, assim como ele, foram abandonadas pelos pais de diversas formas. Um dia, um vírus desconhecido dizimou parte da humanidade e Yuichiro e seus amigos foram levados para o subterrâneo pelos vampiros, que passaram a utilizá-los como fonte de alimento.

Quatro anos se passaram e Yuichiro passou a abrir seu coração aos poucos às crianças, especialmente para Mikaela, um garoto de sua idade que prefere usar a cabeça ao invés dos músculos. Após um planejamento cuidadoso, Mika rouba uma arma e um mapa para ajudá-los a fugir do local. Quando as crianças estão prestes a atingir o objetivo, percebem que tudo não passou de uma armadilha dos vampiros e perecem uma a uma com exceção de Yuichiro, que consegue fugir graças ao sacrifício de Mika.

Ao chegar à superfície, fica confuso com o que encontra, afinal, a civilização parece estar em seu devido lugar. Logo ele é abordado pelo tenente-coronel (e lindo *o*) Guren Ichinose, que explica o panorama atual da situação da humanidade e deixa claro desde o primeiro momento que irá utilizá-lo para exterminar os vampiros. Yuichiro não se importa, desde que consiga realizar sua vingança, em nome de sua “família”.

Mais quatro anos se passam. Yuichiro agora frequenta o colégio (?!), é parte do exército demoníaco Imperial japonês e vive apenas pela sua vingança… até que situações inesperadas o farão perceber que, enquanto não deixar a individualidade de lado, não conseguirá o que precisa para derrotar vampiros: uma arma amaldiçoada e o desapego pela vingança. O caminho será árduo, mas Yuichiro não estará sozinho; seus novos companheiros estão dispostos a ajudar e… talvez também o seu passado resolva lhe fazer uma visita.

A edição brasileira

Assim como a maioria dos títulos shonen ad æternum da editora, Seraph of the End foi publicado em papel pisa brite e sem páginas coloridas.

A tradução ficou sob responsabilidade de Karen Kazumi Hayashida, letras com Gabriela Kato e a edição com Beatriz Bevilacqua.

Opinião

Mais uma vez temos um título com uma fórmula parecida nas bancas: protagonista marrento (existem variações, com protagonistas sociáveis até demais) perde companheiros ou família ou namorada (o) e ingressa em uma organização da qual nunca ouviu falar em busca de vingança (ou porque não tem mais para onde ir).

Mesmo com o plot não me ganhando pelo quesito originalidade, achei o visual do mangá bem interessante e estou curiosa para ver a evolução de Yuichiro como protagonista e seus desdobramentos.

Além disso, estou muito curiosa para saber mais sobre os assuntos não muito abordados no primeiro volume, como o real intuito dos vampiros e da existência do orfanato Hyakuya… e no que vai dar a revelação do final do volume.

Agradecemos à editora Panini por ter enviado o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: