JMangá #153: Fragmentos do Horror

Grande estreia da Darkside Books no mundo dos mangás, Fragmentos do Horror marca o retorno de Junji Ito às histórias de terror. Trata-se de uma coletânea de contos onde o fantástico e o grotesco andam de mãos dadas, ilustrados num traço único, cheio de detalhes.

Claro que o JWave não poderia deixar de dar uma conferida neste lançamento e mostrar tudo para vocês, neste JMangá.

O Futon

A primeira história da coletânea conta como a falta de higiene pode causar muito mais problemas do que apenas doenças.

Monstro de Madeira

Pai e filha moram em uma grande casa, recentemente tombada como patrimônio cultural e considerada o orgulho da família.

Um dia, uma estudante de arquitetura visita o local e, com insistência, inicia uma estadia na casa e mostra aos seus habitantes o quão excitante pode ser morar em uma casa antiga.

Tomio – Gola Rulê Vermelha

Não satisfeito em escapar quase ileso na primeira história, Tomio se envolve com uma cartomante estranha que o faz perder a cabeça… de forma praticamente literal.

Suave adeus

Riko é uma jovem que perdeu a mãe cedo e, desde então, vive atormentada com pesadelos onde vê seu pai morrer.

Ao se casar com Makoto, filho de uma família tradicional, Riko depara-se com um estranho costume que muda totalmente seu conceito sobre vida e morte de uma forma suave, porém definitiva.

Dissecação-chan

Tatsuro Kamata é um jovem estudante de medicina. Em uma aula prática de dissecação, acaba encontrando um cadáver que ainda não morreu, mas que quer ter o prazer de ser dissecada.

O problema é que esse “cadáver” é alguém que ele conhece bem, e de quem será difícil se livrar enquanto não realizar seu bizarro desejo.

Pássaro Negro

Um observador de pássaros ajuda um jovem acidentado a ser socorrido e atende ao seu pedido desesperado para lhe fazer companhia no hospital.

Durante a noite, uma visita bizarra acontece e explica não só o desespero do socorrido, como também sua inexplicável sobrevivência sem provisões suficientes…

Magami Nanakuse

Kaoru Koketsu é uma jovem comum, fã da famosa escritora Magami Nanakuse. Ela a admira e deseja ser como ela.

Um dia, recebe a resposta de uma carta enviada à sua ídola e um convite para visitá-la em sua propriedade. Ao conhecer a verdadeira personalidade da escritora e seu modus operandi para escrever obras de sucesso, Kaoru desejará nunca tê-la conhecido…

A mulher que sussurra

A filha de um magnata tem um distúrbio peculiar: não consegue tomar nenhuma decisão sozinha, necessitando de acompanhamento o tempo todo.

Mitsu Uchida torna-se a nova acompanhante da garota e, ao contrário de suas antecessoras, é muito bem sucedida no trabalho. O problema é que tudo que dá muito certo nem sempre permanece assim, como o pai da garota logo irá perceber.

A edição brasileira

Fragmentos do Horror tem um projeto gráfico fantástico, que enche os olhos até de quem não é fã de mangás.

A edição tem capa dura com ilustrações transparentes em relevo sobre as ilustrações principais, dando um efeito impressionante.

O papel utilizado foi o off-set e, mesmo não tendo páginas coloridas, o traço do autor ficou bem destacado na impressão, que não tem borrões nem manchas, e a tradução foi feita por Akemi Ono.

O exemplar que recebemos veio “selado” com um jûfû, um artefato muito conhecido dos fãs de mangás e animes e que geralmente é empregado para selar algo em algum lugar. Este em específico lembra o utilizado pela personagem Hinoto, do mangá X/1999, do estúdio CLAMP (publicado no Brasil pela JBC até o volume 18, último que saiu no Japão, infelizmente).

Lembram dos Jûfûs de X/1999? #Saudade

Além disso, tinham cabelos grudados no selo, dando a impressão que o mangá era realmente amaldiçoado e fazendo com que eu entrasse ainda mais no clima e hesitasse bastante em libertá-lo. Mas como tenho bastante coragem (sqn), abri o danado e não me arrependi, pois a experiência foi incrível.

Opinião

Quando li Uzumaki há alguns anos, percebi que o mestre Junji Ito é um autor que sabe como mexer com nosso psicológico de maneira ímpar. Estava ansiosa pelo lançamento de Fragmentos do Horror não só por ser uma obra dele, mas também para conferir como a Darkside lidaria com o material e fiquei muito impressionada.

Se tivesse que mudar algo, mudaria apenas a fonte, com a qual não estou muito familiarizada, mas acabou funcionando no sentido do “incômodo” ao ler uma obra desse tipo.

Considero 59,90 um preço justo, não só pelo acabamento da obra, mas pela abertura que ela dá para que mais publicações do tipo continuem vindo. Acredito que, apesar da crise, o mercado está maduro o suficiente para receber mangás assim e que há espaço para todos, basta aproveitar da melhor maneira.

Agradecemos muito ao pessoal da Darkside Books por acreditar na gente e nos mandar o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.