JMangá #154: your name. #1

Mais uma versão mangá de uma obra de Makoto Shinkai chega às bancas nacionais, só que desta vez pela editora JBC.

Além de ser um dos únicos títulos mais “atuais” lançados pela editora neste ano, também inaugurou publicações com um novo papel, o off white.

Nós conferimos o título e contamos tudo para vocês neste JMangá.

A história

Mitsuha é uma colegial que mora em uma cidadezinha do interior. Cansada do falatório da vizinhança sobre sua família (ela, a irmã caçula e a avó são sacerdotisas do templo local) e profundamente magoada com o pai, que preferiu seguir pelo caminho da política, a garota começa a alimentar a vontade de ser um garoto bonito de Tóquio.

No dia seguinte, quando acorda, Mitsuha já não é mais a mesma. Parece surpresa por ter seios e não reconhece seu próprio reflexo no espelho.

No dia seguinte, Mitsuha tem a impressão de ter acordado de um sonho bom, mas todos à sua volta parecem aliviados por ela ter “voltado ao normal”. Durante o dia, ela descobre ter cometido várias gafes na escola e em casa, além de simplesmente ter se esquecido como uma garota normalmente se comporta.

Como se já não tivesse tudo isso para se preocupar, a garota ainda sofre bullying dos colegas quando participa da cerimônia tradicional do seu templo. Atormentada, pede às estrelas que a tornem um “garoto bonito de Tóquio”, sem saber que, ao acordar, tudo pareceria diferente.

Pela manhã, Mitsuha está em Tóquio e é um garoto. Tem um dia muito agradável e cativa todos ao seu redor com seu jeito animado e contagiante. O que ela não sabe é que, na verdade, algo faz com que ela realmente troque de corpo com um garoto alguns dias na semana, o certinho e um pouco tímido Taki.

Ele mora em Tóquio com o pai, trabalha em um restaurante charmoso e tem uma quedinha pela veterana do trabalho. Com a “ajuda” de Mitsuha, Taki se aproxima mais das pessoas ao seu redor e ambos começam a manter um diário que os ajude quando estiverem com os corpos trocados e, além disso, os ajuda a se conhecer melhor. Só não é o suficiente para entender o porquê desse fascinante encontro de almas e suas consequências.

A edição brasileira

Nossa versão de your name. foi o primeiro teste com um novo tipo de papel, o off-white.

Na minha opinião, ele é menos áspero do que o pisa brite e a gramatura parece ser maior. As primeiras páginas do volume são coloridas e combinaram com o papel escolhido.

A tradução ficou sob responsabilidade de Karen Kazumi Hayashida.

Opinião

Assisti ao filme que originou a versão mangá e confesso que não curti tanto (desconfio também que ter dormido pouco no dia anterior e acordar cedo não ajudou), apesar de ter ficado admirada com a qualidade da animação. O mangá me fez dar uma nova oportunidade à história e agora fiquei bem empolgada para ver como eles dividirão o restante da obra.

Os personagens são todos muito carismáticos; a Mitsuha do mangá parece mais dinâmica e o Taki mais concentrado. Apesar de saber que dificilmente o mangá fugirá do que a animação mostrou, ainda sinto aquela empolgação esperando que os dois se encontrem.

Analisando de forma profunda, essa história fala também sobre não perder oportunidades. Ao longo da trama, os protagonistas têm a chance de fazer o usual de formas diferentes e isso os faz evoluir como seres humanos. O crescimento interior de Taki ao viver na pele de Mitsuha é notável e belo, enquanto a experiência da garota no corpo de um desconhecido a faz enxergar o mundo de forma mais ampla, longe da caixinha que é a cidadezinha em que vive.

É uma bela história, para ser vista e lida mais de uma vez. Vale a pena.

Agradecemos ao pessoal da editora JBC por nos encaminhar o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.