Cobertura Brasil Game Show 2017

Esse ano o Brasil Game Show comemorou 10 anos e com ele, temos uma história de sucesso que nasceu no Rio de Janeiro e se encontrou em São Paulo. Seguindo a formula de eventos como Rock in Rio, Brasil Game Show tem um histórico de eventos bem diferente daqueles que nasceram na cidade de São Paulo.

Depois de uma edição no São Paulo Expo, Brasil Game Show, o evento retorno ao Expo Center Norte. E a primeira conclusão que tiramos é que nunca foi uma escolha tão bem acertada. Se a maioria dos eventos acontecem no São Paulo Expo, Brasil Game Show funciona muito bem do outro lado da cidade, não devendo nada ao seu “irmão” mais famoso.

Do lado do maior shopping da América Latina, Expo Center Norte, lembra vagamente o espaço de maior evento de games do planeta a E3, além disso o evento tem uma enorme equipe para assessorar jogadores e jornalistas.

Alias, vamos combinar que num quesito que o Brasil Game Show deixa no chinelo todos os eventos da cidade de São Paulo é em como eles cuidam dos jornalistas. Trazendo salas equipadas com baias de trabalho, telas com projeção, além de refeições à vontade, a novidade desse ano era até cadeiras de massagem. Um conforto que não estamos acostumado em outros eventos que acontecem na mesma época. Só que todo ponto positivo tem seu negativo, e quanto a isso, infelizmente temos amigos de profissão que abusam um pouco desse tratamento, o que nos desmerece como um todo. Esperamos que um dia que essas pessoas entendem que não prejudicam só a si mesmos, mas também todos nós, que reconhecemos o bom tratamento que o evento dá a nós, jornalistas.

Convidados internacionais

Brasil Game Show não é Brasil Game Show sem seus artistas convidados. Esse ano tivemos o grande Hideo Kojima, além dele tivemos o Phil Spencer, vice-presidente da Microsoft. Também tivemos o Nolan Bushnell, inventor do primeiro arcade, Computer Space, além de também ter criado Atari 2600.

Entre outros artistas, também tivemos Stephen Bliss, que desenvolve as artes da série Grand Trief Auto, além do jogo LA Noire.

Outro velho conhecido do público brasileiro, também retornou esse ano que é Ed Boon, o co-criador de Mortal Kombat. Desenvolvendo jogos como Injustice 2, ele também deu uma série de entrevistas para programas de televisão brasileiros, como The Noite do Danilo Gentili.

Para fechar, ainda tivemos a presença de David Crane, que foi o designer de Pitfall!, além de Hector Sanches que foi produtor de Injustice e Mortal Kombat X.

Atrações

As grandes atrações são as produtoras de jogos, porém existem espaço para tudo e todos ali dentro. Do PC Gamer, Sonysta ou Caixista, podendo testar e conhecer melhor os próximos jogos a serem lançados.

Um dos espaços mais nostálgicos foi a Arena Arcade Diverbras que trouxe diversos arcades de diferentes épocas. Além do Buscapé Evolução do Videogame que foi a maior exposição de consoles clássicos da história do evento.

No stand da Ubisoft, os destaques estavam para Just Dance 2018 que será lançado esse mês, além de South Park: A Fenda que Abunda Força que foi lançado essa semana e Assassin´s Creed Origins.

Já a Sony trouxe jogos como Gran Turismo Sport, Monster Hunter: World, além dos futuros lançamentos como Detroit: Become Human que tem toda uma pegada de Heavy Rain.

No stand do Xbox tivemos diversos jogos com destaque, como o famoso Cuphead, além de Sea of Thieves, que tinham espaço garantido.

Já os lançamentos da Capcom estavam no Stand da Warner Games que tem uma parceria no lançamento de jogos físicos no Brasil. Assim, podia se ver novos detalhes de Dead Rising 4 que finalmente é lançado para PS4, além do recente lançamento Marvel x Capcom: Infinite.

Entre os destaques da CD PROJEKT RED estava o jogo Gwent: The Witcher Card Game. Multiplayer muito interessante e que cada jogador poderá ter até 40 cards.

Dentro do Brasil Game Show, também tivemos toda uma área indie, em que jogos como Trajes Fatais trouxe novidades como port para Playstation 4. Também tivemos o jogo premiado internacionalmente, No Heroes Here que está chegando para PC e Playstation 4. Mas quanto a isso, o JWave está preparando uma série de vídeos com entrevistas com esses lançamentos indies aqui no mercado brasileiro. Visite o nosso canal de Youtube ou nossa fanpage no Facebook para assistir essas entrevistas.

Vale ainda parabenizar o evento pelo espaço de games produzido na China e Coreia do Sul. Em especial os jogos sul coreanos estavam ali com apoio do governo sul coreano, trazendo localizações em inglês, além de membros de cada jogo ali para apresentar os diferentes jogos.

O evento também marcou o lançamento de algumas empresas no Brasil, como Gamespot. Fortalecendo o mercado brasileiro com sites internacionais que ganham equipes e conteúdo produzido por aqui.

Durante 5 dias, Brasil Game Show teve milhares de pessoas cruzando seus espaços e stands. E num balanço, o evento tinha muita coisa que não se aproveita num único dia, o que faz você dar uma olhada com outro ponto de vista em outros dias do evento.

Agradecemos a honra de trabalhar em mais um Game Show Brasil, sendo que ainda traremos outros conteúdos sobre painéis e palestras que aconteceram por lá. E com certeza nos vemos em 2018!

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: