JWave #357: Liga da Justiça


Reproduzir
Reproduzir

O JWave dessa semana é sobre Liga da Justiça.

Falamos tudo do filme de 2017, além de brincar com a versão de 1997, além de revisitar o filme que quase foi produzido em 2007. Como é um tema sempre atualizado, acabamos descobrindo que existia outro filme em produção em 2011 e pretendemos falar dele em breve.

Revisite o novo filme da Liga da Justiça com Stunts, Sergio Sampaio (do 88 milhas), Calliban e Juba.

Participantes




Feed
Já assinou?

iTunes
Dê uma nota pro JWave e comente sobre nosso podcast por lá!

Redes Sociais
Fanpage do JWave
Grupo do JWavecast
Twitter
Instagram

Indicação
X-men Trilogia – 3 Discos – Blu-ray + HQ
X-men – Primeira Classe – Blu-ray
X-men Primeira Classe – DVD
X-men Quadrilogia – 4 Discos – Blu-ray
X-men Trilogia – 3 DVDs
Marvel Anime – X-men – A Série Completa – 2 DVDs
X-men Noir – a Marca de Cain

Emails
jwavecast@jwave.com.br

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
  • AzBats

    Do filme que seria realizado em 2007, que seria dirigido por George Miller, o mesmo seria baseado em dois arcos de histórias “Liga da Justiça – Torre de Babel”, famoso arco de histórias da LJA escrito por Mark Waid, onde os planos de contingência do Batman para os integrantes da Liga se voltassem para o mal/fossem dominados e “Projeto O.M.A.C” onde Maxwell Lord, antigo financiador da Liga da Justiça Internacional, usaria nanotecnologia para transformar humanos normais num exército para combater a suposta ameaça meta humana (os seres humanos dotados de superpoderes). Não sei se comentam no podcast, mas a idéia era de que esse filme corresse “paralelo a trilogia Nolan do Batman”, tanto que ao invés do Ra’s Al Ghul usariam a filha dele, Talia Al Ghul, que seria interpretada pela atriz Teresa Palmer e um outro ator interpretando o Batman (que teoricamente não tiraria o capuz revelando sua face). Até hoje discutem o que teria levado a produção a ser interrompida, oficialmente seria o corte de incentivos fiscais por parte do governo australiano (o filme seria rodado na Austrália) a uma suposta birra de do diretor Christopher Nolan, que não desejaria que ninguém usasse o Batman enquanto ele desenvolvia a cinesérie protagonizada por Christian Bale.