JMangá #168: Tokyo Ghoul re: #1

Também chegou às bancas através da Panini em dezembro Tokyo Ghoul Re:, continuação direta de Tokyo Ghoul (concluído com 14 volumes).

Com um traço mais bonito e sombrio, a história promete esclarecer algumas dúvidas e, talvez, levantar outras. Confira neste JMangá.

A história

Dois anos se passaram desde a batalha fatídica entre os Ghouls e o CCG, que matou Arima e Kaneki.

A investigadora Mado agora lidera uma equipe um tanto quanto diferente, os Quinx; humanos que foram modificados recebendo poderes dos Ghouls. O mentor da equipe é o ingênuo e doce Haise Sasaki, que parece não ter sido feito para esse tipo de trabalho.

Encarregados de investigações bem menos importantes do que as demais equipes, Sasaki e seus subordinados têm que lidar diariamente com humilhações de todo tipo. O jogo parece virar quando, graças à um deslize da equipe rival, os Quinx são encarregados por Mado de conseguir pelo menos a silhueta do ghoul apelidado de Torso em um mês.

O único problema é que existe um ghoul muito poderoso que está caçando seus semelhantes: sua alcunha é Serpente e ele não demonstra piedade alguma. Quando finalmente os Quinx encurralam o Torso, Serpente aparece para reivindicar sua presa e acaba enfrentando também a equipe novata do CCG. O único problema é que Sasaki também está lá, e quando este perde o controle no meio da batalha, alguns segredos podem ser revelados.

A edição brasileira

Tokyo Ghoul Re: foi publicado da mesma forma como seu antecessor, em papel pisa brite. As primeiras páginas foram mantidas coloridas, mas impressas em papel diferente e, infelizmente, não veio marca-página…

A tradução ficou com Fernando Mucioli e a edição é de Gabriela Kato.

Opinião

O final de Tokyo Ghoul me deixou bem chateada, mas essa “nova fase” promete ser bem esclarecedora.

Assim como na série anterior, Tokyo Ghoul Re: tem um elenco extremamente carismático, com personagens que têm muito potencial para evoluir.

Os antigos personagens também estão lá e acredito ser seguro dizer que a “morte” de Ken Kaneki foi um divisor de águas para todos eles. Espero que, nos próximos volumes, mais respostas sejam reveladas e que o final faça jus à qualidade de toda a obra.

Agradecemos ao pessoal da editora Panini por ter encaminhado o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: