JMangá #176: Berserk – Guia Oficial

Janeiro costuma ser um mês parado, mas não no quesito lançamentos. O guide oficial de Berserk chegou às bancas e lojas especializadas no primeiro mês do ano e, agora, chega também ao JMangá.

O que encontrar neste guide

Uma das seções que não pode faltar em um guide book é a apresentação dos personagens. Geralmente, quando a história é longa, é lançado um guide por vez e cada um abrange uma quantidade limitada de arcos da história (como por exemplo One Piece, Naruto, Fullmetal Alchemist, entre outros).

No caso de Berserk, o guide é bem amplo, abrangendo até o volume 38 do mangá. Dessa forma, as apresentações de personagens foram divididas em “núcleos”: grupo do Espadachim Negro, o Novo Bando do Falcão, Pessoas do Mundo Real e Seres do Mundo dos Mortos. No meio dessas galerias de personagens, existem classificações inusitadas e engraçadas, como “galeria de personagens bonitinhos” ou a “enciclopédia das técnicas de Puck”.

Além disso, o guide traz um guia da visão de mundo (dividido entre os capítulos sobre os personagens), lindas ilustrações coloridas com os personagens do bando do Espadachim Negro (queria uma do Griffth divo, mas…), revelações sobre os próximos passos da trama e uma entrevista incrível com o Kentaro Miura, que revela as inspirações que ele teve para seus personagens (quem ainda duvidava que ele era fã de Hokuto no Ken???), bem como seu processo criativo, fotos dos materiais de referência no seu estúdio e os rascunhos de alguns personagens.

Ah, não podemos esquecer do tradicional teste de personalidade, tirei o Raksas, mas não sei dizer se isso é bom ou ruim, já que não me lembro dele na história…

A edição brasileira

O guide de Berserk foi publicado em papel off-set,  assim como a republicação do mangá.

Como toda compilação do tipo, elogio o trabalho enorme de tradução e edição, pois não é fácil ficar pescando informações de 38 volumes, alguns ainda nem republicados; localizei um lapso de revisão digno de nota, no qual os pontos “cardeais” viraram pontos “cardiais”, mas nada que tire o mérito pelo trabalho complicado que é publicar um guide.

Diferente da série regular, a tradução do guide ficou por conta de Karen Kazumi Hayashida.

Opinião

Desisti de colecionar Berserk ainda em 2013, quando alcançamos a publicação japonesa e ainda era meio tanko. Para variar, estava passando por problemas financeiros e não sofri tanto ao desapegar.

 

Quando, pouco tempo depois, a Panini começou a republicar em formato tanko e em um papel melhor, cheguei a considerar recomprar, mas sempre apareciam outras prioridades.

O lançamento do guide me fez relembrar de toda a saga, nos mínimos detalhes. O fascínio que eu sentia pelo Griffith, a amargura pelo destino que se abateu sobre o Bando do Falcão e como fiquei maravilhada com a Era de Ouro. Apesar de não acompanhar mais a obra e de ter tanta raiva do Miura como do Togashi (terminem logo seus mangás!!!!!), acredito que Berserk é uma ótima obra e que o guide veio em boa hora, para presentear esses fãs guerreiros que ainda acreditam que lerão o final dessa saga.

Agradecemos ao pessoal da Panini e da Litera por ter encaminhado o exemplar para análise.

Comentários

comentários


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.
%d blogueiros gostam disto: