Anunciado pela Panini através de um vídeo do sumido canal Planet Time, Black Clover finalmente chega às bancas. Um dos destaques do Anime Friends, o shonen queridinho do momento tem sua vez neste JMangá.

A história

Em um mundo regido pela magia, vive Asta, um garoto hiperativo que sonha se tornar um dia o Rei Mago, a figura mais importante dentre todos os magos. O único porém… É que o rapaz é incapaz de usar magia.

Para cumprir a promessa feita ao seu melhor amigo e rival, Yuno, Asta treina diariamente sem nunca desanimar. Enquanto todos conseguem utilizar magia sem o menor esforço, o garoto não consegue nem invocar uma leve brisa, mas continua em frente, em busca do seu sonho.

No dia da cerimônia de concessão do Grimoire, um livro em que o mago armazena todas as suas magias, Asta é o único que não recebe um exemplar, enquanto Yuno é escolhido pelo Grimoire do trevo de quatro folhas, que representa a sorte e é idêntico ao do primeiro Rei Mago.

Frustrado por não conseguir dar seu primeiro passo rumo ao seu sonho, Asta fica um pouco desanimado, mas logo recupera sua habitual animação quando Yuno acaba capturado por um ladrão de Grimoires.

Após uma luta difícil, pela primeira vez o garoto pensa em desistir. Yuno o encoraja e, com suas energias renovadas, Asta recebe um reforço inesperado; finalmente ele é escolhido por um Grimoire e consegue derrotar o malfeitor.

O único porém é que, se o Grimoire de Yuno representa a sorte, o de Asta traz um trevo de cinco folhas, onde parece residir um demônio. Com este reforço, o garoto finalmente consegue dar um passo rumo ao futuro e começa a tentar cumprir a promessa que fez com seu rival. Que aventuras esperam Asta e seus novos companheiros?

A edição brasileira

Black Clover foi publicado já no novo formato adotado pela Panini, com papel off-white. O mangá terá periodicidade bimestral.

A edição é de Diógenes Diogo e a tradução de Luciane Yazawa.

Opinião

Black Clover é, para mim, um suco de shonen. Tudo o que você já viu em algum mangá “para garotos” está nele: magia, amigos que ao mesmo tempo são rivais e que desejam se tornar a figura mais poderosa do local onde vivem, personagem cuja característica principal é nunca desistir e ser adepto do “trabalho duro” para superar o “talento inato” ou a “genialidade”, espadas misteriosas, mestres que parecem irresponsáveis mas escondem um grande poder, entre outros clichês memoráveis presentes nesta demografia.

Apesar de o protagonista às vezes ser bem irritante, é carismático, leal e sincero, como todo bom mocinho de shonen. Dá vontade de torcer por ele, mas também desanima um pouco a falta de elementos inéditos em uma história desse tipo. Espero que a história encontre seu caminho, pois ela tem potencial para melhorar bastante, sem se escorar em clichês. Estou ansiosa!

Agradecemos à assessoria da Panini por ter encaminhado o exemplar para análise.

About Luana Tucci de Lima

Fã incondicional de CLAMP, Nobuhiro Watsuki e Yuu Watase. Adora mangás Yaoi , Turma da Mônica e... mordomos de óculos.

View all posts by Luana Tucci de Lima